• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2018.tde-05102018-194600
Documento
Autor
Nome completo
Layze Braz de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Reis, Renata Karina (Presidente)
Gir, Elucir
Magalhães, Rosilane de Lima Brito
Neves, Lis Aparecida de Souza
Título em português
Fatores sociodemográficos, clínicos, comportamentais e afetivos-sexuais associados com parceria sexual sorodiscordante de pessoas vivendo com HIV/aids
Palavras-chave em português
Assistência Ambulatorial
Assistência ao Paciente
Comportamento Sexual
Controle de Doenças Transmissíveis
HIV
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Resumo em português
Trata-se de um estudo transversal, analítico, com objetivo de descrever e caracterizar as variáveis sociodemográficas, clínicas, afetivo-sexuais, de gerenciamento de risco de pessoas vivendo com HIV/aids, caracterizar as ações educativas oferecidas no serviço de saúde dessas pessoas, analisar os fatores sociodemográficos, clínicos, afetivo-sexuais e a utilização das estratégias de gerenciamento de risco de pessoas vivendo com HIV/aids e sua associação com sorologia do parceiro sexual em pessoas vivendo com HIV/aids. A coleta de dados foi realizada em um Serviços de Atendimento Especializado (SAE) do município de Teresina, de novembro de 2016 a março de 2017. Foram incluídos indivíduo com idade >= a 18 anos; que estivesse em um relacionamento fixo ou casual mantendo relação sexual e com resultado de exame sorológico reagente para HIV e excluídos gestantes e pacientes em situação de privação de liberdade e aqueles que obtinham acesso aos medicamentos antirretrovirais pelo programa, mas com acompanhamento em serviço privado. Uma amostra não probabilística foi formada por 173 indivíduos. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais, em sala privativa. Utilizou-se instrumento de caracterização para avaliação socioeconômica, demográfica, clínica, afetivo-sexuais, de gerenciamento de risco e as ações educativas oferecidas pelos serviços de atendimento especializado construído para estudo. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética sob protocolo nº CAAE 59293316.6.0000.5393/2016. Entre as parcerias sexuais identificou-se um perfil de pacientes sorodiscordantes em sua maioria do sexo masculino, adultos, jovens, procedentes de Teresina, com ensino médio completo, pardos, com renda de até três salários mínimos, residindo com 1 a 2 pessoas no domicílio, entre as variáveis clinicas as parcerias sexuais sorodiscordantes tinham um predomínio de contagens de células CD4 acima de 500 com carga viral indetectável. Verificou-se associação estatística entre a sorologia do parceiro e o sexo, estado civil, filho, número de filhos. Quanto as variáveis afetivo-sexuais entre casais sorodiscordantes houve um predomínio de heterossexuais com parceria sexual fixa, o uso consistente do preservativo se fez presente na maioria dos casais, a coinfecção mais prevalente foi a sífilis, em relação as práticas sexuais o sexo oral e anal foram os mais prevalentes, a maioria utilizou álcool nas relações sexuais e a revelação da condição sorológica para o parceiro foi realizada entre mais da metade das parcerias sexuais, entretanto um minoria consideram importante realizar essa revelação. A sorologia do parceiro sexual foi associada com tipo de parceria, uso do preservativo masculino, prática sexual vaginal insertivo, divulgação do diagnóstico do HIV para a parceria sexual e considera importante a divulgação do HIV para o parceiro. Quanto as estratégias de gerenciamento de risco entre as parcerias sexuais sorodiscordantes as estratégias mais utilizadas foi a ingestão da medicação antirretroviral e o uso do preservativo, o diálogo com a parceria sexual sobre métodos de prevenção do HIV foi frequente entre os casais. Verificou-se associação estatística entre a sorologia do parceiro e uso do preservativo masculino, combinações de estratégia de prevenção, uso de PEP quando o preservative estourasse e frequência com que você e seu parceiro (a) conversam sobre o melhor método de prevenção para o casal. A oferta de ações dispostas pelos Serviços de saúde ainda é limitada, aquém das reais necessidades dos pacientes. Conclui-se que as PVHA no município de Teresina, acompanhadas ambulatorialmente estabelecem parcerias sexuais, a sorologia do parceiro foi influenciada pelas variáveis sociodemográficas, afetivo-sexuais, de gerenciamento de risco. Assim, faz-se necessário o desenvolvimento de estratégias para o atendimento das parcerias sexuais, com foco na promoção da saúde e prevenção do HIV para o parceiro sorodiscordante, a atuação do serviço deve ser integral de forma a atender os pacientes de forma holística.
Título em inglês
Socio-demographic, clinical, behavioral and affective-sexual factors associated with serodiscordant sexual partners of people living with HIV / AIDS
Palavras-chave em inglês
Acquired Immunodeficiency Syndrome
Ambulatory Care
Control of Communicable Diseases
HIV
Patient Care
Sexual Behavior
Resumo em inglês
This is a cross-sectional, analytical study aimed at describing and characterizing sociodemographic, clinical, affective-sexual, risk management of people living with HIV/AIDS, characterizing the educational actions offered in the health service of these people, to analyze sociodemographic, clinical, affective-sexual factors and the use of risk management strategies for people living with HIV/AIDS and its association with serology of the sexual partner in people living with HIV/AIDS. The data collection was performed in a Specialized Care Services (SAE) of the municipality of Teresina, from November 2016 to March 2017. Individuals with age >= 18 years were included; who were in a fixed or casual relationship maintaining sexual intercourse and with HIV serological test result and excluded pregnant women and patients in situations of deprivation of liberty and those who obtained access to antiretroviral drugs by the program but with follow-up in private service. The data collection was performed in a Specialized Care Services (SAE) of the municipality of Teresina, from November 2016 to March 2017. Individuals with age >= 18 years were included; who were in a fixed or casual relationship maintaining sexual intercourse and with HIV serological test result and excluded pregnant women, patients in situations of deprivation of liberty and those who obtained access to antiretroviral drugs by the program but with follow-up in private service. A non-probabilistic sample consisted of 173 individuals. Data were collected through individual interviews, in a private room. We used a characterization tool for socioeconomic, demographic, clinical, affective-sexual, risk management evaluation and the educational actions offered by specialized care services built for study. The project was approved by the ethics committee under protocol No. CAAE 59293316.6.0000.5393/2016. Among the sexual partnerships, a profile of serodiscordant patients, mostly males, adults, young people, from Teresina, with full secondary education, "brown", with income of up to three minimum salaries, residing with 1 to 2 persons at home , among the clinical variables serodiscordant sexual partners had a predominance of CD4 cell counts above 500 with undetectable viral load. There was a statistical association between the serology of the partner and the sex, marital status, having a child, number of children. As for the affective-sexual variables among serodiscordant couples there was a predominance of heterosexuals with fixed sexual partners, consistent condom use was present in most couples, the most prevalent coinfection was syphilis, in relation to sexual practices, oral and anal sex were the most prevalent, most used alcohol in sexual relations and the disclosure of the serological condition for the partner was performed between more than half of the sexual partnerships, however a minority consider it important to carry out this revelation. As for risk management strategies among serodiscordant sexual partnerships, the most commonly used strategies were ingestion of antiretroviral medication and condom use, dialogue with sexual partners on HIV prevention methods was frequent among couples. There was a statistical association between the partner's serology and male condom use, combinations of prevention strategies, PEP use when the condom burst and how often you and your partner talk about the best method of prevention for the couple. The offer of actions provided by the Health Services is still limited, below the real needs of the patients. We conclude that the PLWHA in the city of Teresina, accompanied ambulatory establish sexual partners, the partner's serology were influenced by sociodemographic, sexual-affective variables, risk management. Thus, it is necessary the development of strategies for the service of sexual partnerships, with a focus on health promotion and HIV prevention for the serodiscordant partner, the service's performance must be integral so as to attend patients holistically.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.