• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2009.tde-18082009-122253
Documento
Autor
Nome completo
Cristiane Franca Lisboa Gois
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti (Presidente)
Santos, Claudia Benedita dos
Santos, Manoel Antonio dos
Sawada, Namie Okino
Schmidt, Andre
Título em português
Qualidade de vida relacionada à saúde, depressão e senso de coerência de pacientes, antes e seis meses após revascularização do miocárdio
Palavras-chave em português
Cirurgia torácica.
Depressão
Qualidade de vida
Resumo em português
A cirurgia de revascularização do miocárdio (CRVM) é um procedimento indicado para pacientes com angina pectoris não controlada com o tratamento clínico e para pacientes com elevado grau de obstrução das artérias principais. A cirurgia visa a melhorar a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos pacientes, aliviar os sintomas da angina e aumentar a sobrevida, sobretudo dos pacientes de maior risco. No contexto do paciente coronariopata, a depressão tem sido relacionada como um preditor de pior QVRS, enquanto o senso de coerência (SC) tem sido associado a melhor QVRS e menor depressão. Objetivos: Avaliar a QVRS, depressão e SC, antes e seis meses após a CRVM e investigar as associações entre essas variáveis. Casuística e método: Estudo observacional e prospectivo, realizado em um hospital-escola no interior do Estado de São Paulo, desenvolvido entre os meses de setembro de 2006 e abril de 2008. A amostra foi constituída por 54 pacientes que fizeram parte das duas avaliações. Foram utilizados três instrumentos de medida: para avaliação da QVRS, o Medical Outcomes Study 36 - item Short-Form (SF-36), para a depressão, o Inventário de Depressão de Beck (IDB) e para o SC, o Questionário de Senso de Coerência de Antonovsky de 29 itens (QSCA). Os dados foram coletados por meio de entrevistas. Posteriormente, foram sumarizados por meio de estatística descritiva e analisados pelo teste de correlação de Pearson e teste t. A análise de regressão hierárquica foi realizada para verificar as associações entre a depressão, seis meses após a cirurgia, o sexo, idade, depressão préoperatória e SC, as quais se mostraram estatisticamente significantes nas análises bivariadas. O nível de significância adotado foi 0,05. Resultados: Os participantes eram, predominantemente, do sexo masculino, casados e com baixo nível de escolaridade. As médias obtidas, nos oito domínios do SF-36, foram maiores na segunda avaliação, quando comparadas ao pré-operatório, sendo as diferenças estatisticamente significantes. A medida de depressão foi maior antes do que após cirurgia (p=0,01) e não houve alteração na medida do SC (p=0,51). No préoperatório, as mulheres apresentaram menor avaliação da QVRS nos componentes do SF-36, exceto para Aspectos emocionais (p=0,68). A idade apresentou correlação moderada e positiva com o Estado geral de saúde (r=0,342, p=0,01) e com o SC (r=314, p=0,02), enquanto que moderada e negativa com a medida de depressão (r= -0,307, p=0,02). Após seis meses, os homens apresentaram melhor avaliação em todos os componentes do SF-36, sendo essa diferença estatisticamente significativa para Aspectos físicos (p=0,04), Dor (p=0,02), Estado geral de saúde (p=0,01) e Vitalidade (p=0,04). A idade demonstrou correlação positiva e forte com Estado geral de saúde (r=570, p=0,00) e moderada com Saúde mental (r=0,388, p=0,00). Para testar se a presença de depressão, seis meses após a cirurgia, associava-se com a depressão existente no pré-operatório, bem como com as variáveis sexo e idade, foi realizada regressão linear hierárquica cujo resultado mostrou que 49% da variância da medida de depressão, seis meses após a cirurgia, era explicada por essas variáveis. Com a inclusão da medida de SC no modelo constatou-se que essa variável explicou sozinha 18,7% da variância da medida de depressão, após o ajuste das demais variáveis. Conclusão: A QVRS melhora seis meses após a CRVM, assim como há diminuição da depressão, enquanto o SC não apresentou alteração, confirmando a estabilidade do constructo. Após o ajuste no modelo de regressão para as variáveis: sexo, idade e depressão no pré-operatório, o SC explica 18,7% da depressão pós-operatória, resultado importante em se tratando de uma variável psicossocial.
Título em inglês
Patients health-related quality of life, depression and sense of coherence before myocardial revascularization and six months after it.
Palavras-chave em inglês
Depression
Quality of life
Thoracic Surgery
Resumo em inglês
The myocardial revascularization surgery (MRS) is a recommended procedure for patients who suffer from angina pectoris which is not controlled under clinical treatment and for patients who have an elevated degree of obstruction of the main coronary arteries. The surgery aims at improving patients health-related quality of life, alleviating the symptoms of the angina and increasing their survival period, particularly of those at greater risk. As to the coronaropathy in patients, depression has been related to a predictor for worse HRQL, whereas the sense of coherence (SC) has been associated with a better HRQL and lower depression. Objectives: To evaluate the HRQL, depression and SC before MRS and six months after it and to investigate the associations among these variables. Casuistics and method: A prospective and observational study, which was carried out at a hospital school in the countryside of the State of São Paulo and developed between September 2006 and April 2008. The sample was constituted of 54 patients who took part in the two evaluations. Three instruments of measurement were utilized: to evaluate HRQL, the Medical Outcomes Study 36 - item Short-Form (SF-36), towards depression, the Beck Depression Inventary (BDI) and regarding SC, the Questionnaire of Sense of Coherence by Antonovsky of 29 items (QSCA). The data were collected by means of interviews. Later, they were summarized through descriptive statistics and analysed by our using the test of correlation by Peterson and the t test. The analysis of hierarchical regression was carried out to verify the associations among the depression, six months after the surgery, sex, age, pre-operatory depression and SC, which were shown to be statistically significant in the bivariate analyses. The adopted level of significance was 0,05. Results: The participants were predominantly male, married and had a low level of instruction. The averages obtained, in the eight domains of SF-36, were higher in the second evaluation when compared to the preoperatory period, being such differences statistically significant. The measurement of depression was higher before than after the surgery (p=0,01) and there was no alteration in the measurement of SC (p=0,51). In the pre-operatory period, women presented a lower evaluation of HRQL in the components of SF-36, except towards Emotional aspects (p=0,68). Age presented moderate and positive correlation towards the General state of health (r=0,342, p=0,01) and with the SC (r=314, p=0,02), whereas a moderate and negative one regarding the measurement of depression (r= -0,307, p=0,02). After six months, men showed a better evaluation in all the components of SF-36, being such a difference statistically significant towards Physical aspects (p=0,04), Pain (p=0,02), General state of health (p=0,01) and Vitality (p=0,04). Age demonstrated to have a strong and positive correlation with the General state of health (r=570, p=0,00) and a moderate one with Mental health (r=0,388, p=0,00). To test if the presence of depression, six months after the surgery, was associated with the existent pre-operatory depression, as well as with the variables sex and age, hierarchical linear regression was carried out whose result revealed that 49% of the variance of the measurement of depression, six months after the surgery, was explained by such variables. With the inclusion of SC measurement in the model, it was stated that this variable explained 18,7% of the variance of the measurement of depression by itself, after the adjustment of the other variables. Conclusion: The HRQL improves after six months of the MRS, depression diminishes, whereas the SC did not show any alteration, confirming the stability of the construct. After the adjustment in the model of regression towards the variables: sex, age and depression in the pre-operatory period, SC explains 18,7% of postoperatory depression, an important result regarding it is a psychosocial variable.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.