• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.22.2020.tde-20032020-164841
Documento
Autor
Nome completo
Natalia Michelato Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Sonobe, Helena Megumi (Presidente)
Dázio, Eliza Maria Rezende
Feitosa, Marley Ribeiro
Sawada, Namie Okino
Título em português
Pacientes em tratamento cirúrgico por doenças colorretais crônicas: proposição e implementação de protocolo de atendimento psicológico
Palavras-chave em português
Adaptação psicológica
Assistência perioperatória
Cirurgia colorretal
Equipe interdisciplinar
Estomia
Protocolos
Resumo em português
Trata-se de estudo de desenho misto, do tipo sequencial explanatório, cuja etapa quantitativa descritiva e longitudinal objetivou propor um Protocolo Psicológico para Pacientes com Doenças Colorretais Crônicas no Perioperatório; e na etapa qualitativa exploratória avaliar a implementação deste protocolo psicológico (CAAE 58356416.2.0000.5393 CEP/EERP-USP). Na etapa quantitativa aplicou-se questionários de Miniexame do Estado Mental (MEEM); sociodemográfico, clínico e terapêutico e de investigação das demandas psicológicas, validados para este estudo, com participação de 30 pacientes com doenças colorretais crônicas em primeiro tratamento cirúrgico. Na análise estatística descritiva predominou faixa etária acima de 51 anos (63,2%); sexo masculino (60,0%); quatro anos de estudo (33,3%) e casado (60,0%); aposentado (43,3%); renda até dois salários mínimos (33,3%); neoplasia colorretal (60,0%); menos de um ano de tratamento (63,3%); e estomização (43,3%); e mediante análise de conteúdo dedutivo, as demandas psicológicas no perioperatório foram vinculadas às informações sobre cirurgia, estomização e equipamento coletor (96,7%) e cuidados pós-operatórios (64,7%) e necessidade de atendimento psicológico (93,3%); e uso de estratégias de enfrentamento focadas no problema e na emoção, busca de suporte social e práticas religiosas/pensamento fantasioso, que subsidiaram a proposição do protocolo de atendimento psicológico para esta clientela. As demandas psicológicas foram relacionadas à obtenção de conhecimento no pré-operatório sobre cirurgia e suas consequências; expectativas de resultados com a cirurgia e atendimento psicológico; e no pós-operatório, aos resultados da cirurgia; às perspectivas futuras e ao atendimento psicológico, vinculadas às intervenções Vínculo e Ensino da equipe interdisciplinar. Este protocolo foi estruturado em 10 eixos: identificação; avaliação do estado mental; apoio social; demandas pré-operatórias; demandas pós-operatórias; estratégias de enfrentamento; entendimento da condição clínica; síntese do diagnóstico psicológico; intervenções/abordagens psicoterapêuticas estabelecidas; e avaliação da intervenção psicológica. Na etapa qualitativa foi realizada a implementação deste protocolo psicológico, com participação de 16 participantes, com representatividade sociodemográfica, clínica e terapêutica semelhante ao da etapa quantitativa e a interpretação dos dados foi realizada com Análise Temática, fundamentado no referencial da Psicologia Hospitalar. As demandas psicológicas foram interpretadas em quatro temas: "Demora para tratamento no sistema de saúde"; "Dúvidas sobre diagnóstico/tratamento/bolsinha"; e "Expectativas sobre cirurgia e estomização" que constituíram os desafios no itinerário terapêutico, gerando sofrimento físico e psicoemocional; e "Os aspectos psicológicos da cirurgia e da estomização na vida do paciente" para o pós-operatório mediato, que dimensionaram a importância da intervenção suporte psicológico no favorecimento do conhecimento do paciente sobre sua condição de saúde e na assistência prestada pela equipe interdisciplinar. A intervenção psicológica favoreceu a manutenção da esperança, o enfrentamento dos sentimentos conflituosos, do adoecimento e do tratamento cirúrgico, estimulando a proatividade do paciente na busca de adaptação ao adoecimento, às repercussões terapêuticas e ao seguimento ambulatorial especializado e na retomada de sua vida. Concluiu-se que este protocolo psicológico apresentou viabilidade assistencial, com definição do papel do psicólogo neste contexto de assistência hospitalar, diminuindo a lacuna de produção sobre a temática. Os resultados deste estudo contribuirão na melhoria da assistência interdisciplinar de pacientes com doenças colorretais crônicas no perioperatório, agregando-se a intervenção psicológica para o atendimento das demandas prioritárias desta clientela.
Título em inglês
Patients in surgical treatment for chronic colorectal diseases: proposition and implementation of a psychological care protocol
Palavras-chave em inglês
Adaptation psychological
Colorectal surgery
Interdisciplinary team
Ostomy
Perioperative care
Protocols
Resumo em inglês
This is a mixed design study, typified as sequential explanatory, whose descriptive and longitudinal quantitative stage aimed to propose a Psychological Protocol for Patients with Chronic Colorectal Diseases in the Perioperative; and, in the exploratory qualitative stage, it aimed to evaluate the implementation of this psychological protocol (CAAE 58356416.2.0000.5393 CEP/EERP-USP). In the quantitative stage, we applied Mini Mental State Examination (MMSE); sociodemographic, clinical and therapeutic questionnaires, as well as others related to research and psychological demands, validated for this study, with the participation of 30 patients with chronic colorectal diseases in the first surgical treatment. In the descriptive statistical analysis, there was a predominance of the age group above 51 years (63.2%); male gender (60.0%); four years of study (33.3%) and married (60.0%); retired (43.3%); income up to two minimum wages (33.3%); colorectal neoplasm (60.0%); less than one year of treatment (63.3%); and ostomy (43.3%); and, through deductive content analysis, the perioperative psychological demands were linked to information on surgery, ostomy and collecting equipment (96.7%), postoperative care (64.7%) and need for psychological care (93.3%); and use of coping strategies focused on the problem and emotion, search for social support and religious practices/fantasy thinking, which supported the proposition of the psychological care protocol for this clientele. The psychological demands were related to the acquisition of preoperative knowledge about surgery and its consequences; expectations of outcomes with surgery and psychological care; and, in the postoperative, they were related to the results of the surgery; future perspectives and psychological care, linked to the interdisciplinary team Teaching and Bonding interventions. This protocol was structured in 10 axes: identification; mental state evaluation; social support; preoperative demands; postoperative demands; coping strategies; understanding of the clinical condition; synthesis of psychological diagnosis; established psychotherapeutic interventions/approaches; and psychological intervention evaluation. In the qualitative stage, we performed the implementation of this psychological protocol, with the participation of 16 participants, with sociodemographic, clinical and therapeutic representations similar to the quantitative stage, and the interpretation of the data was performed with Thematic Analysis, based on the Hospital Psychology framework. The psychological demands were interpreted in four themes: "Delay for treatment in the health system"; "Questions about diagnosis/treatment/bag"; and "Expectations about surgery and ostomy", which constituted the challenges in the therapeutic path, generating physical and psycho-emotional suffering; and "The psychological aspects of surgery and ostomy in the patient's life" for the mediate postoperative period, which dimensioned the importance of the psychological support intervention in favoring the patient's knowledge about his health condition and the care provided by the interdisciplinary team. The psychological intervention favored the maintenance of hope, the confrontation of conflicting feelings, the illness and surgical treatment, thereby stimulating the patient's proactivity in the search for adaptation to the disease, the therapeutic repercussions and the specialized outpatient follow-up, besides the resumption of life. We can conclude that this psychological protocol showed health care viability, with definition of the role of the psychologist in this context of hospital care, reducing the production gap on this topic. The results of this study will contribute to the improvement of interdisciplinary care of patients with perioperative chronic colorectal diseases, adding the psychological intervention to meet the priority demands of this clientele.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.