• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.22.2019.tde-22102019-210214
Documento
Autor
Nome completo
Erick Silva Dallalana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Watanabe, Evandro (Presidente)
Andrade, Denise de
Castro, Denise Tornavoi de
Santos, Ana Maria Razaboni
Título em português
Água em elevada temperatura: é viável a sua aplicabilidade no controle do biofilme de equipo odontológico?
Palavras-chave em português
Biofilmes
Controle da Contaminação
Desinfecção
Linha d'água de Equipo Odontológico
Microbiologia da Água
Temperatura Alta
Resumo em português
Na Odontologia, as linhas d'água de equipos odontológicos são substratos para a formação de biofilme e, consequentemente, dispersão dessa contaminação microbiana para água destinada ao tratamento odontológico. O objetivo desta pesquisa foi investigar a atividade antibiofilme da água em elevada temperatura contra Pseudomonas aeruginosa, visando à sua aplicabilidade em linhas d'água de equipos odontológicos para o controle dessa problemática. Trata-se de um estudo do tipo experimental/laboratorial in vitro. Alíquotas de 2mL de Tryptic Soy Broth com 1% do inóculo bacteriano padronizado (106UFC/mL) de P. aeruginosa (ATCC 27853) foram inoculadas em cada um dos poços de placas de poliestireno de 24 poços. Em seguida, fragmentos de linha d'água (FL) de 1cm (n=48) foram transferidos para os poços das placas. A incubação foi efetuada em estufa de agitação a 37°C por 24h em 80rpm. Decorrido o período de incubação, os FL foram enxaguados com 5mL de solução salina a 0,85% por três vezes para retirada das células planctônicas. Posteriormente, as amostras foram transferidas para duas placas de 24 poços contendo 2mL de água purificada do tipo II (osmose reversa) esterilizada em cada poço. Grupos experimentais com temperaturas e tempos de exposição diferentes foram avaliados: temperatura ambiente (controle) - (n=24) e a 60°C (n=24), e 30s (n=12) e 60s (n=12). As amostras dos FL foram transferidas para microtubos contendo 1mL de Tryptic Soy Broth e pérolas de vidro. Os tubos foram homogeneizados em agitador de tubos por 2min e, em seguida, alíquotas de 50µL in natura e diluídas (diluição decimal seriada até 10-5) foram semeadas em placas de Petri (60x15mm) com Cetrimide Agar. Após o período de incubação em estufa a 37°C por 24h, os números de unidades formadoras de colônia expressas por FL (UFC/FL) foram determinados. Além disso, as amostras dos FL foram fixadas, desidratadas, metalizadas e submetidas à análise por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os dados coletados foram submetidos à análise estatística empregando-se os testes de Shapiro-Wilk e U de Mann-Whitney por meio do software BioEstat® (versão 5.3) e nível de significância a=5%. Houve diferença entre a comparação das medianas das cargas bacterianas expostas à água à temperatura ambiente (335.000UFC/FL) e a 60°C (2.030UFC/FL) por 30s (p=0,0005), com redução de 3logUFC/FL. Ainda, a comparação entre as medianas das cargas bacterianas expostas à água à temperatura ambiente (173.000UFC/FL) e a 60°C (1.780UFC/FL) por 60s mostrou diferença (p=0,0047), com redução de 2logUFC/FL. A MEV demonstrou a presença de biofilme em todas as amostras analisadas, entretanto nos FL expostos à água a 60°C, os bastonetes (P. aeruginosa) foram evidenciados em menor quantidade e com características morfológicas atípicas. Em conclusão, a exposição do biofilme de P. aeruginosa formado nos FL de equipo odontológico à água em elevada temperatura reduziu a carga e alterou a morfologia bacteriana, demonstrando possível aplicabilidade na biossegurança: controle de contaminação/infecção na Odontologia
Título em inglês
Water at high temperature: is its applicability for biofilm control of dental unit viable?
Palavras-chave em inglês
Biofilms
Contamination Control
Dental Unit Waterline
Desinfection
High Temperature
Water Microbiology
Resumo em inglês
In dentistry, dental unit waterlines were substrates for biofilm formation and, consequently, dispersion of this microbial contamination for distilled water to dental treatment. The objective of this study was to investigate water antibiofilm activity at high temperature against Pseudomonas aeruginosa, aiming at its applicability in dental unit waterlines for controlling this problem. It is an in vitro experimental/laboratory study. 2mL aliquots of Tryptic Soy Broth with 1% of standardized bacterial inoculum (106CFU/mL) of P. aeruginosa (ATCC 27853) were inoculated on each one of 24-well polystyrene plates. Next, fragments of waterline (FW) of 1cm (n=48) were transferred for plates wells. The incubation was carried out in an incubator shaker at 37°C for 24h at 80rpm. After the incubation period elapsed, the FW were flushed with 5mL of saline solution at 0.85% by three times for removing planktonic cells. Subsequently, the samples were transferred to two 24-well plates containing 2mL of type II purified water (reverse osmosis) sterilized in each well. Experimental groups with different temperatures and exposition times were evaluated: room temperature (control) - (n=24) and at 60°C (n=24), and 30s (n=12) and 60s (n=12). The FW samples were transferred to microtubes containing 1mL of Tryptic Soy Broth and glass beads. The tubes were homogenized in an orbital shaker for 2min and, following this, diluted in natura 50µL aliquots (serial decimal dilution up to 10-5) were seeded in Petri plates (60x15mm) with Cetrimide Agar. After the incubation period in chamber at 37°C for 24h, the numbers of colony-forming units expressed per FW (CFU/FW) were determined. Furthermore, the FW samples were fixed, dehydrated, metalized and submitted to analysis through scanning electron microscopy (SEM). The data collected were submitted to statistical analysis using Shapiro-Wilk and Mann-Whitney U tests through BioEstat® (version 5.3) software and a=5% significance level. There was a difference between the comparison of medians of bacterial loads exposed to water at room temperature (335,000CFU/FW) and at 60°C (2,030CFU/FW) for 30s (p=0.0005), with reduction of 3logCFU/FW. Moreover, the comparison between the medians of bacterial loads exposed to water at room temperature (173,000CFU/FW) and at 60°C (1,780CFU/FW) for 60s showed difference (p=0.0047), with a reduction of 2logCFU/FW. The SEM demonstrated biofilm presence on all analyzed samples, but on FW exposed to water at 60°C, the rods (P. aeruginosa) were evidenced in less quantity and with atypical morphological characteristics. In conclusion, the exposition of P. aeruginosa biofilm formed in dental unit FW to water at high temperature reduced the load and changed the bacterial morphology, demonstrating a possible applicability in biosafety: contamination/infection control in dentistry
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.