• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2013.tde-26092013-162402
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Maria Pácola
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti (Presidente)
Defino, Helton Luiz Aparecido
Sawada, Namie Okino
Título em português
Qualidade de vida relacionada à saúde e expectativas de pacientes antes do tratamento cirúrgico da estenose lombar
Palavras-chave em português
Coluna vertebral
Estenose espinhal
Expectativa de vida
Qualidade de vida
Questionários
Resumo em português
As doenças que provocam a estenose da coluna lombar têm contribuído para a piora da qualidade de vida, ocasionando dor e limitações funcionais em uma parcela considerável da população ativa. O tratamento cirúrgico da estenose geralmente é indicado quando ocorre déficit neurológico progressivo, resistente ao tratamento conservador e se a doença apresenta impacto na qualidade de vida do paciente. A carência de pesquisas nacionais já publicadas sobre o tema, principalmente aquelas com enfoque na avaliação subjetiva desses indivíduos nos motivou a realização deste estudo observacional e analítico, de delineamento transversal. O objetivo foi avaliar as expectativas e a associação da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) com a presença de sintomas de ansiedade e depressão em pacientes que aguardavam o tratamento cirúrgico da Estenose do Canal Lombar. A amostra foi composta por pacientes com indicação cirúrgica de estenose lombar, atendidos entre agosto de 2011 e novembro de 2012, em um hospital geral público de ensino. Os dados foram coletados por entrevistas individuais e consulta aos prontuários dos participantes. As variáveis de interesse foram mensuradas por instrumentos específicos e previamente validados. A QVRS foi avaliada pelo Índice de Incapacidade de Oswestry e pelo SF-36. Os sintomas de ansiedade e depressão foram avaliados segundo as subescalas do Hospital Anxiety and Depression Scale (HADs). As expectativas frente ao tratamento cirúrgico da estenose foram investigadas por questões previamente usadas em estudos internacionais. Os dados foram analisados descritivamente, e o teste t de Student foi utilizado para amostras independentes e realizado para comparar as médias das variáveis de interesse, segundo a presença de sintomas de ansiedade ou depressão. O nível de significância adotado foi de 0,05. Participaram da investigação 38 pacientes, sendo 32 (84,2%) com diagnóstico de estenose lombar, três (7,9%) com espondiloartrose, dois (5,3%) com estenose lombar/listese e um (2,6%) apresentava diagnóstico de discopatia. O tempo médio de evolução da doença foi de 38,3 meses. A média de idade foi 60,4 anos, e 63,2% eram mulheres. Na avaliação da QVRS, pelo SF-36, os domínios mais comprometidos foram aqueles relacionados às atividades físicas como Aspectos físicos (M=4,61; D.P.=11,4) e Capacidade funcional (M=25,8; D.P.=11,4) e os mais bem avaliados foram Estado geral de saúde (M=73; D.P.=12,5) e Saúde mental (M=63,8; D.P.=17,2). A média do ODI obtida entre os participantes foi de 50,9%. A classificação dos participantes mostrou que 55,3% apresentavam incapacidade grave, 23,7%, incapacidade moderada e 21,1%, invalidez. Sintomas de ansiedade e de depressão estavam presentes, respectivamente, em 31,6% e 10,5%. Comparando os valores médios dos domínios do SF-36, segundo a presença ou não desses sintomas, em sete dos oito domínios, o grupo com sintomas apresentou médias menores do que o grupo sem sintomas, indicando pior QVRS. Entretanto, as diferenças entre os grupos foram estatisticamente significantes apenas para o domínio Estado geral de saúde, considerando a presença de ansiedade, e para o domínio Saúde mental quando os grupos foram comparados segundo a presença de sintomas de depressão. Na avaliação das expectativas, 47,4% dos participantes esperavam ficar "Muito melhor" com relação à dor nas pernas, capacidade de caminhar e independência das atividades diárias. Embora com limitações, o presente estudo, contribuiu para a prática clínica, uma vez que pode ampliar o conhecimento sobre os pacientes com estenose lombar. Diante da nossa prática clínica, consideramos que as expectativas referidas pelos pacientes frente ao tratamento cirúrgico nem sempre podem ser satisfeitas. Assim, os enfermeiros, entre outros profissionais que cuidam destes pacientes, precisam se responsabilizar por uma orientação mais clara e objetiva, voltada às reais possibilidades advindas da cirurgia para a melhora da qualidade de vida. A presença de sintomas de ansiedade e depressão também deve ser considerada como relevantes no pré-operatório destes indivíduos.
Título em inglês
Quality of life related to health and expectations of patients before surgical treatment of lumbar stenosis
Palavras-chave em inglês
Life expectancy
Quality of life
Questionnaires
Spinal stenosis
Spine
Resumo em inglês
The diseases that cause stenosis of the lumbar spine have contributed to the worsen the quality of life and cause pain and functional limitations in a considerable portion of the working population. Surgical treatment of stenosis is usually indicated in case of progressive neurological deficit, resistance to conservative treatment and when the disease has an impact on quality of life of the patient. The lack of national researches already published on the subject, especially those focusing on the subjective evaluation of those individuals, motivated us to conduct this observational and analytical study, cross-sectional design. The objective was to evaluate the association of expectations and the Health-Related Quality of Life (HRQoL) with symptoms of anxiety and depression in patients awaiting surgical treatment of lumbar stenosis. The sample was consisted of patients with surgical indication for lumbar stenosis, treated between August 2011 and November 2012, in a hospital of public teaching. Data were collected through individual interviews and hospital records of participants. The variables of interest were measured by specific instruments, previously validated. HRQoL was assessed by the Oswestry Disability Index and the SF-36. Symptoms of anxiety and depression were assessed by the subscales of the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS). Expectations for the surgical treatment of stenosis were investigated by questions previously used in international studies. Data were analyzed descriptively and the Student t test for independent samples was performed to compare the means of the variables of interest, according to the presence of symptoms of anxiety or depression. The significance level was 0.05. 38 patients participated in the study, 32 (84.2%) with a diagnosis of lumbar stenosis, three (7.9%) espondiloarthrosis, two (5.3%) lumbar stenosis / listese and one (2.6%) had been diagnosed of discopathy. The duration of disease was on average 38, 3 months. The mean age was 60.4 years and 63.2% were women. In the assessment of HRQOL by SF-36, the amost affected areas were those related to physical activities like physical aspects (M = 4.61, SD = 11.4) and functional capacity (M = 25.8, SD = 11, 4) and areas with better evaluation were General health (M = 73, SD = 12.5) and Mental health (M = 63.8, SD = 17.2). The average of ODI obtained among participants was 50.9%. The classification of the participants showed that 55.3% had severe disability, 23.7% moderate disability and 21.1% invalidity. Symptoms of anxiety and depression were present, respectively, in 31.6% and 10.5%. Comparing the mean values of the SF-36 in the presence or absence of these symptoms, in seven of the eight domains, the group with symptoms showed lower average than the group without symptoms indicating worse HRQOL. However, the differences between the groups were statistically significant only for the domain general health, considering the presence of anxiety, and for the domain mental health when the groups were compared according to the symptoms of depression. In evaluating the expectations, 47.4% of respondents were expected to be "much better" about leg pain, walking ability and independence of activities daily. Even with limitations, this study has contributed to the clinical practice, since it can increase knowledge about patients with lumbar stenosis, we believe that the expectations reported by patients about surgical treatment can not be always satisfied. Thus, nurses, and other professionals who care for these patients need to take responsibility for clearer and objective guidance, oriented for the real possibilities arising from the surgery to improve the quality of life. The presence of symptoms of anxiety and depression should also be considered as relevant preoperatively these individuals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LILIANMARIAPACOLA.pdf (388.95 Kbytes)
Data de Publicação
2014-01-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.