• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2010.tde-04082010-152456
Documento
Autor
Nome completo
Tiago Barreto de Castro e Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Santos, Milena Jorge Simões Flória Lima (Presidente)
Ferraz, Victor Evangelista de Faria
Nascimento, Lucila Castanheira
Título em português
Percepção de risco para câncer e comportamentos preventivos em uma amostra de usuários de um ambulatório de aconselhamento genético oncológico
Palavras-chave em português
Enfermagem
Neoplasias
Predisposição genética para doença
Risco
Resumo em português
O presente estudo investigou a percepção de risco para o desenvolvimento de neoplasias e os comportamentos preventivos em indivíduos com suspeita de síndromes neoplásicas hereditárias. Teve como objetivos: descrever a percepção de risco e causas das principais neoplasias relacionadas a síndromes de câncer hereditário em usuários de um serviço de aconselhamento genético para câncer; associar comportamentos adotados para prevenção de tumores e história familiar dessa patologia; traçar um panorama da realização de exames preventivos e do acesso a informações sobre os mesmos na população estudada; e descrever o interesse desses indivíduos em ações educativas, no aconselhamento genético e na realização de testes genéticos preditivos para síndromes neoplásicas hereditárias. Foi selecionada uma amostra de conveniência, constituída de 51 usuários atendidos junto ao Ambulatório de Aconselhamento Genético do Câncer da Unidade de Genética Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Após aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa, realizou-se um estudo-piloto e a coleta de dados propriamente dita, durante o período de maio a outubro de 2009. Os dados foram coletados por meio de um instrumento desenvolvido para ser utilizado junto à população latina norte-americana, adaptado culturalmente para a realidade brasileira, contendo 22 questões e duas escalas tipo Likert, de cinco itens cada. Os dados foram obtidos mediante a aplicação do mesmo durante as consultas de enfermagem em aconselhamento genético oncológico. Utilizou-se estatística descritiva, o teste de Qui-quadrado e o teste não paramétrico Kruskal-Wallis para analisá-los. A maioria da amostra foi composta por sujeitos do sexo feminino (68,6%), com idade variável ente 18 e 40 anos. Os respondentes consideraram seu risco de câncer igual ao da população em geral, independente da história pessoal e/ou familiar dessa patologia. Os fatores emocionais/psicológicos foram apontados como a principal causa de câncer, seguido pela hereditariedade e o tabagismo, sendo que as mulheres consideram que a genética exerce um forte efeito sobre o risco da doença (?2 1=5,38, p=0,02). Não foi encontrada associação estatisticamente significativa entre a realização de exames preventivos e a história familiar de malignidades. A maior parte da amostra (n=38) relatou não ter as informações que necessita sobre o rastreamento de tumores e todos expressaram interesse em obter mais orientações sobre o seu risco pessoal para desenvolver câncer. A busca por esclarecimentos demonstra a preocupação dos clientes acometidos por neoplasias familiais ou hereditárias em compreender melhor os aspectos genéticos de sua doença. Os achados desse estudo evidenciam a necessidade de intervenção dos profissionais de saúde, em especial do enfermeiro, o qual pode desenvolver atividades educativas junto a essa clientela, como um dos componentes essenciais para o cuidado de enfermagem em oncogenética.
Título em inglês
Risk perception for cancer and preventive behaviors in a sample of clients attending an outpatient cancer genetic counseling clinic
Palavras-chave em inglês
Genetic Predisposition to Disease
Neoplasms
Nursing
Risk
Resumo em inglês
This study researched the perception of risk for developing cancer and preventive behaviors of individuals with suspect of hereditary cancer syndromes. It aimed to describe the perception of risk and causes of the main neoplasms related to hereditary cancer syndromes in a sample of users of a genetic counseling service for cancer; to associate behaviors adopted for the prevention of tumors and family history of cancer; to establish prospect of the performance of preventive exams and the access to information about them on the studied population; to describe the individuals' interest in educative activities, genetic counseling and predictive genetic tests to hereditary cancer syndromes. A convenience sample of 51 individuals was selected in the Cancer Genetic Counseling Outpatient Clinic of the Medical Genetics Unit of the Hospital das Clinicas of the University of São Paulo at Ribeirão Preto Medical School. After the approval of the Research Ethics Committee, a pilot study was carried out and the data collection was performed between May and October 2009. For data collection, an instrument developed to be applied in a Latin North American population, and culturally adapted to the Brazilian reality, was used. It contained 22 questions and two 5-item Likert scales. Data were obtained by applying the instrument during the nursing cancer genetic counseling consultation. For analysis, descriptive statistics was used and the Qui-Square and Kruskal-Wallis tests. Most of the participants were women (68.6%), with an age variation ranging from 18 to 40 years. The respondents considered their own risk as being the same as the population's risk, independently of their personal or family history of this disease. Psychological and emotional factors were considered to be the main cause of cancer, followed by heredity and smoking, and women were more likely to believe that genetics has the strongest effect on the risk of cancer (?2 1=5.38, p=0.02). No significant statistical association was found between the accomplishment of preventive exams and family history of cancer. Most of the sample (n=38) reported not to have the information needed concerning tumor screening and all of them expressed interest in obtaining more information about guidance on their personal risk for developing cancer. The search for explanations demonstrates the concern of clients affected by familial or hereditary cancers in better understanding the genetic aspects of their illness. The findings highlight the need for intervention by health professionals, especially nurses, who may conduct educational activities to this population as an essential component of nursing care in cancer genetics.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-08-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.