• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2013.tde-22012014-104630
Documento
Autor
Nome completo
Brisa Maria Fregonesi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Muñoz, Susana Segura (Presidente)
Cervi, Maria Célia
Fernandes, Ana Paula Morais
Título em português
Prevalência de parasitas emergentes e reermergentes de veiculação hídrica em crianças que vivem com HIV/aids: ênfase paraGiardia spp. e Cryptosporidium spp
Palavras-chave em português
Crianças
HIV/aids
Parasitas emergentes
Parasitas reemergentes
Resumo em português
As doenças de veiculação hídrica são causadas, principalmente, por micro-organismos patogênicos de origem entérica. A partir da década de 1980, as enfermidades causadas por protozoários parasitas emergiram e reemergiram e se tornaram um problema de saúde pública com relevância na atualidade, especialmente para grupos populacionais mais vulneráveis, como pessoas que vivem com HIV/aids. Este trabalho teve por objetivo avaliar a prevalência de parasitas emergentes e reemergentes em crianças que vivem com HIV/aids atendidas no HCFMRP-USP e os condicionantes socioambientais envolvidos. Foram coletadas 47 amostras de fezes de 17 crianças de quatro a 13 anos que vivem com HIV/aids atendidas no HCFMRP- USP, no período de março a setembro de 2013. Do total, 52,9% das crianças eram do sexo feminino e 47,1% do sexo masculino, sendo que 52.9% eram pardas, 35,3% brancas e 11,8% negras. A análise de coccídeos intestinais oportunistas, como Cryptosporidium spp., Cyclospora spp. e Cystoisospora spp. foi realizada pelo método de Ziehl Nielsen Modificado, enquanto que para a pesquisa de cistos de Giardia spp. e outros parasitas foi utilizado o método de sedimentação espontânea por meio do Kit Coproplus®. As presenças dos parasitas Giardia spp e Cryptosporidium spp. foram confirmadas por meio de ensaios imunoenzimáticos para detecção de antígenos (métodos de Elisa). Foi ainda aplicado um questionário referente às questões socioambientais, hábitos comportamentais e hábitos de higiene pessoal e alimentar adotados pelas crianças participantes do estudo e algumas informações adicionais foram coletadas dos prontuários. Os resultados obtidos revelaram uma alta frequência de parasitas em crianças que vivem com HIV/aids atendidas no HCFMRP- USP (76,5%), sendo representados por agentes patogênicos: Giardia spp. (35,3%), Cryptosporidium spp. (23,5%), Cyclospora spp. (5,9%); e agente comensal: Entamoeba coli (47,1%). Apesar de se tratar de protozoários de veiculação hídrica, considera-se que a água utilizada pelas crianças não seja a principal via de transmissão desses parasitas, tendo em vista as evidencias que existem da boa qualidade da água que abastece a região, procedente do Aquífero Guarani. Dessa forma, considera-se que as características socioambientais, os hábitos de higiene pessoal e alimentar adotados pelas crianças bem como o contato com outras pessoas e/ou animais podem ter contribuído para o quadro de enteroparasitoses. A alta prevalência de parasitas encontrada no presente estudo nos remete a grandes preocupações em termos de saúde pública, uma vez que, o quadro clínico para Giardia spp., Cryptosporidium spp, Cyclospora spp. pode evoluir para uma morbidade grave quando há uma supressão do sistema imunológico do indivíduo. Dessa forma, conclui-se que alguns aspectos são imprescindíveis para uma melhoria da qualidade de vida das crianças que vivem com HIV/aids, dentre os que se destacam: o diagnóstico precoce para enteroparasitas, a implementação da análise coprológica de protozoários emergentes e reemergentes na rotina da atenção desses pacientes, o uso correto da terapia antirretroviral, bem como o monitoramento das características imunológicas
Título em inglês
Prevalence of emerging and reemerging parasites waterborne in children living with HIV/aids: focus on Giardia spp. and Cryptosporidium spp
Palavras-chave em inglês
Children
Emerging parasites
HIV/aids
Reemerging parasites
Resumo em inglês
The waterborne diseases are caused mainly by pathogenic microorganisms enteric origin. From the 1980s, the diseases caused by protozoan parasites emerged and re-emerged and have become a public health problem of relevance today, especially for the most vulnerable population groups such as people living with HIV/aids. This study objetived to assess the prevalence of emerging and re-emerging parasites in children living with HIV/aids followed at HCFMRP-USP and socioenvironmental constraints involved. Were collected 47 stool samples from 17 children aged four to 13 years living with HIV/aids followed at HCFMRP- USP, in the period from March to September 2013. Of the total, 52.9% of children were female and 47.1% male, and that 52.9% were brown, 35.3% white and 11.8% black. The analysis of intestinal coccidia opportunistic as Cryptosporidium spp. Cyclospora spp. and Cystoisospora spp. was performed by the modified Ziehl Nielsen method, while for the research of Giardia spp. and other parasites was used by spontaneous sedimentation method by means of Kit Coproplus®. The presence of Giardia spp and Cryptosporidium spp. were confirmed by enzyme immunoassays for the detection of antigens (ELISA methods). Was still applied a questionnaire relating to socioenvironmental issues, behavioral habits and personal hygiene habits and food adopted by the children participating in the study and some additional information was collected from medical records of children. The results revealed a high frequency of parasites in children living with HIV/aids followed at HCFMRP-USP (76.5%), being represented by pathogens: Giardia spp. (35.3%), Cryptosporidium spp. (23.5%), Cyclospora spp. (5.9%), and commensal agent: Entamoeba coli (47.1%). Although it being waterborne protozoa, is considered that the water used by children is not the main route of transmission of these parasites, in view of the evidence that there are good-quality water that supplies the region, coming from the Guarani Aquifer. Thus, it is considered that the socioenvironmental characteristics, personal hygiene and food adopted by children as well as contact with other people and / or animals may have contributed to the enteroparasitosis frame. The high prevalence of parasites found in this study leads us to great concern in terms of public health, since the clinical picture for Giardia spp., Cryptosporidium spp. e Cyclospora spp. may progress to severe morbidity when there is a suppression of the immune system of the individual. Thus, it is concluded that some aspects are essential to improving the quality of life for children living with HIV/aids, among which stand out: early diagnosis for intestinal parasites, the implementation of coprologic analysis of emerging and reemerging protozoan in routine care of these patients, the correct use of antiretroviral therapy, as well as monitoring of the immunological characteristics
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.