• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2007.tde-23042007-141133
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Coelho Pina
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Mello, Débora Falleiros de (Presidente)
Fracolli, Lislaine Aparecida
Lima, Regina Aparecida Garcia de
Título em português
Acolhimento às crianças menores de cinco anos de idade em uma unidade de saúde da família: contribuições da estratégia atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Palavras-chave em português
acolhimento
atenção integrada às doenças prevalentes na infância
atenção primária à saúde
saúde da criança
saúde da família
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo descrever e apreender as contribuições da estratégia atenção integrada às doenças prevalentes na infância (AIDPI) para o acolhimento realizado por profissionais de enfermagem às crianças menores de cinco anos de idade em uma unidade de saúde da família (USF). Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa em saúde, realizado em uma USF da cidade de Ribeirão Preto, SP. Os dados foram coletados em duas etapas, através de observação participante. A primeira etapa ocorreu durante uma experiência de educação permanente (EP) com a equipe de saúde da família, enfocando o acolhimento realizado na unidade e a AIDPI, com dados registrados em diário de campo. A segunda etapa ocorreu durante a implantação de uma estratégia de acolhimento embasada em aspectos da AIDPI, realizada por profissionais de enfermagem, sendo os dados sobre o acolhimento a 30 crianças registrados em roteiro e diário de campo. Durante as discussões da EP, emergiram questões relacionadas à demanda espontânea, à maneira como a equipe lida com essa demanda, ao acolhimento, ao resgate dos espaços coletivos de ação e à necessidade de capacitação dos profissionais para o acolhimento. Visando atender à demanda da população infantil por atendimentos não-agendados, buscou-se, durante a EP, estruturar o acolhimento às crianças menores de cinco anos de idade, através de aspectos da AIDPI, após a apresentação dessa estratégia à equipe, enfocando o trabalho dos profissionais de enfermagem. Com o intuito de apreender o processo de implantação desse acolhimento, os dados coletados na segunda etapa foram descritos e explorados segundo três temas: comunicação e atitudes promotoras de vínculo; anamnese e avaliação clínica; e resolutividade. Os profissionais de enfermagem demonstraram atitude de escuta comprometida e preocupação com a continuidade do processo de trabalho na equipe. Forneceram orientações claras ao cuidador, embora algumas estratégias de comunicação tenham sido pouco utilizadas. Revelou-se uma maior atuação da enfermagem na avaliação da criança. No entanto, a utilização do gráfico de crescimento e o levantamento de hábitos de saúde e questões alimentares necessitam ser mais bem explorados. Foram identificadas situações prioritárias e outros problemas além da queixa inicial, agilizando as ações. As principais dificuldades relacionaram-se à inadequação do espaço físico e à continuidade desse acolhimento qualificado pela AIDPI no cotidiano do serviço. Considera-se que a experiência contribuiu para um trabalho em equipe contínuo, que promoveu o manejo adequado dos casos e organizou o atendimento às crianças que chegam ao serviço para atendimento não agendado. Apontamos a necessidade da incorporação da EP na filosofia de trabalho da unidade, como forma de contribuir para o aprimoramento e continuidade desse acolhimento, no processo de trabalho cotidiano e com a saída e inclusão de membros na equipe.
Título em inglês
Welcoming children under five years old at a family health unit: contributions of the integrated management of childhood illness strategy
Palavras-chave em inglês
child health
family health
integrated management of childhood illness
primary health care
welcoming
Resumo em inglês
This study aimed to describe and learn about the contributions of the Integrated Management of Childhood Illness (IMCI) strategy to the welcoming of children under five years old in a Family Health Unit (FHU) by nursing professionals. This is a descriptive health study with a qualitative approach, carried out in a FHU in Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. Data were collected in two stages through participant observation. The first stage occurred during a permanent education (PE) experience with the family health team, which focused on the welcoming performed in the unit and the IMCI. Data about this stage were recorded in a field diary. The second stage occurred during the implementation of a welcoming strategy based on IMCI aspects, performed by nursing professionals. Data about the welcoming of 30 children were recorded in a script and field diary. During PE discussions, some questions emerged related to the spontaneous demand, to the ways the team dealt with this demand, the welcoming, the rescuing of collective spaces of action and to the need to train professionals for welcoming. With a view to attending to the infant population?s demands for non-scheduled care, during PE, we tried to structure the welcoming of children under five years old according to IMCI aspects, after presenting this strategy to the team, with a focus on nursing professionals? work. In order to apprehend the implementation of this welcoming, data collected data in the second stage were described and explored according to three themes: communication and bond-promoting attitudes; medical history taking and clinical assessment; and problem solving capacity. The nursing professionals listened attentively and demonstrated concern regarding the continuity of the work process in the team. They provided clear orientation to caregivers, although some communication strategies were underused. It was demonstrated that nurses are more active in child assessment. However, the use of the growth chart and surveys of health and eating habits should be better explored. Besides initial complaints, priority situations and other problems were identified, streamlining actions. The main difficulties were related to inadequate physical space and the continuity of this welcoming qualified by IMCI in routine care. The experience contributed to continuous team work, promoted adequate case management and organized the attendance of non-scheduled demands. Permanent education needs to be incorporated into the units work philosophy, as a way to contribute to the improvement and continuity of this welcoming in the daily work process and in view of the turnover of team members.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JulianaCPina.pdf (771.25 Kbytes)
Data de Publicação
2007-04-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.