• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Olivia Cristina Alves Lopes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Henriques, Sílvia Helena (Presidente)
Soares, Mirelle Inacio
Souza, Jacqueline de
Veloso, Tatiana Maria Coelho
Título em português
Competências dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família
Palavras-chave em português
Competências
Enfermeiros
Estratégia Saúde da Família
Estratégias
Resumo em português
A Estratégia da Saúde da Família é constituída por equipe multiprofissional, na qual o enfermeiro tem papel de articulador e, muitas vezes, condutor dos profissionais que compõem esta equipe. Neste cenário, onde as atividades são de alta complexidade, o enfermeiro da equipe da saúde detém função relevante e possui atribuições específicas tais como, planejar, gerenciar, executar e avaliar ações no âmbito da saúde individual e coletiva, supervisionar a assistência à população, realizar ações de promoção, prevenção, cura e reabilitação, articular ações coordenadas e intersetoriais, gerenciar os serviços e processos de saúde, desenvolver educação em saúde e educação permanente, bem como conduzir essas equipes. Assim, para atender às demandas desta área, é requerido dos enfermeiros o desenvolvimento de diversas competências. O presente estudo teve como objetivo geral analisar as competências profissionais de enfermeiros da Estratégia Saúde da Família de um município do interior de Minas Gerais e as estratégias para desenvolvê-las. É um estudo do tipo exploratório, de abordagem qualitativa. Os participantes que compuseram o estudo foram 19 enfermeiros, inseridos há mais de três meses no cenário da investigação. Para a coleta de dados, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, sendo realizadas no período de maio a junho de 2018. Para a análise dos dados, foi utilizada a análise de conteúdo indutiva. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Os resultados revelaram predominância do sexo feminino, na faixa etária entre 36 e 40 anos, com tempo de formação na enfermagem de 16 a 20 anos e tempo de atuação na ESF de 11 a 15 anos. Em relação à formação e capacitação dos profissionais enfermeiros do estudo, os dados apontaram que 17(89%) enfermeiros realizaram cursos de pós-graduação, totalizando 34 títulos, sendo 30 certificados pós graduação Lato sensu, e 04 certificados de pós-graduação Stricto Sensu. Os dados também revelaram competências necessárias para o enfermeiro atuar na ESF, tais como: liderança, ética, comunicação, trabalho em equipe, tomada de decisão, gestão de pessoas e recursos materiais e comunicação. Estratégias organizacionais são oferecidas aos enfermeiros, como: treinamento, educação permanente, reuniões, colegiados, congressos, seminários, atividades lúdicas, palestras e roda de conversa. Ainda foram apontadas estratégias individuais, ou seja, de iniciativa dos próprios enfermeiros: pós-graduação, cursos, aperfeiçoamentos, congressos, seminários e leituras. O mapeamento das competências dos enfermeiros apresentou-se como elemento-chave para traçar o perfil que se deseja deste profissional para atuar na Estratégia de Saúde da Família. Acredita-se que estratégias organizacionais e individuais podem contribuir para mudanças e transformações nas práxis, no cuidar, no relacionamento com usuários e equipe. A partir dos discursos, foi construído e disponibilizado um folheto informativo contendo o perfil de competências percebidas pelos próprios enfermeiros, material que deve auxiliar e provocar reflexão de gestores e centros formadores na identificação do perfil deste profissional e sobre o seu papel no aprimoramento de competências
Título em inglês
Competencies of Family Health Strategy nurses
Palavras-chave em inglês
Competencies
Family Health Strategy
Nurses
Strategies
Resumo em inglês
The family health strategy is made up of a multiprofessional team, in which the nurse plays the role of articulator and, often, the driver of the professionals who make up this team. In this scenario, where the activities are of high complexity, the health team nurse has a relevant role and has specific attributions such as planning, managing, executing and evaluating actions in the area of individual and collective health, supervising the assistance to the population, carry out actions of promotion, prevention, cure and rehabilitation, articulate coordinated and intersectoral actions, manage health services and processes, develop health education and lifelong education, as well as lead these teams. Thus, to meet the demands of this area, nurses are required to develop several competencies. The present study had as general objective to analyze the professional competencies of nurses of the Family Health Strategy of a city in the interior of Minas Gerais and the strategies to develop them. It is an exploratory, qualitative approach. The participants who composed the study were 19 nurses, inserted more than three months ago in the research scenario. For the data collection, semi-structured interviews were used, being carried out from May to June of 2018. For data analysis, the analysis of inductive content was used. The study was approved by the Ethics and Research Committee of the Nursing School of Ribeirão Preto, University of São Paulo. The results showed a predominance of females, in the age group between 36 and 40 years, with training time in nursing from 16 to 20 years and time of performance in the ESF from 11 to 15 years. Regarding the training and the qualification of the nurses in the study, the data showed that 17 (89%) nurses performed postgraduate courses, totaling 34 degrees, of which 30 were postgraduate certificates, Lato sensu, and 4 postgraduate Stricto sensu certificates. The data also revealed necessary competencies for nurses to work in the FHS, such as: leadership, ethics, communication, teamwork, decision making, people management and material resources and communication. Organizational strategies are offered to nurses, such as: training, permanent education, meetings, collegiate, congresses, seminars, play activities, lectures and conversation. Individual strategies were also pointed out, that is, on the initiative of the nurses themselves: post-graduation, courses, improvements, congresses, seminars and readings. The mapping of nurses' competences was presented as a key element to define the profile that this professional wants to act in the Family Health Strategy. It is believed that organizational and individual strategies can contribute to changes and transformations in praxis, caring, in relationship with users and staff. From the speeches, an information leaflet containing the profile of competencies perceived by the nurses themselves was constructed and made available, a material that must help and provoke reflection of managers and training centers in the identification of the profile of this professional and their role in the improvement of competencies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-06-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.