• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.22.2019.tde-23102019-144534
Documento
Autor
Nombre completo
Flávia Souza Proença
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2019
Director
Tribunal
Scochi, Carmen Gracinda Silvan (Presidente)
Brienza, Adriana Mafra
Leite, Adriana Moraes
Santos, Jaqueline Silva
Título en portugués
Desenvolvimento de um guia prático para incentivo ao aleitamento materno exclusivo em unidades de saúde da família do interior de Minas Gerais
Palabras clave en portugués
Aleitamento materno
Atenção primária à saúde
Enfermagem em saúde pública
Guia
Resumen en portugués
O Brasil é reconhecido internacionalmente em políticas de saúde para incentivo ao aleitamento materno, porém na atuação como enfermeira gestora de uma Unidade de Saúde da Família (USF) percebe-se as limitações de conhecimento e habilidades para o manejo adequado da amamentação e a falta de sistematização dessa assistência para atender a recomendação do aleitamento materno exclusivo (AME) até o sexto mês de vida. O objetivo geral deste estudo é desenvolver e avaliar um guia prático para sistematização da assistência de enfermagem e da equipe de saúde no incentivo e apoio ao AME em crianças até o sexto mês de vida, com acompanhamento das gestantes, do binômio mãe-bebê e da família na atenção básica. Trata-se de pesquisa de intervenção fundamentada no referencial teóricometodológico da pesquisa-ação, realizada nas duas USF do município de Jacuí-MG, em três etapas: I - elaboração de um diagnóstico situacional sobre a situação do aleitamento materno e assistência recebida, por meio de entrevistas com 17 mães de bebês em seguimento nas duas USF; II - elaboração e aprovação do guia prático de incentivo e apoio ao AME nos primeiros seis meses de vida, com a participação ativa de um grupo de trabalho multiprofissional constituído por nove membros das equipes das duas USF, cujas atividades foram desenvolvidas em seis oficinas de trabalho; III - avaliação final desse guia, por meio da impressão geral dos demais profissionais atuantes nas duas USF (17) e gestor municipal (1), mediante preenchimento de questionário contendo escala de likert em 16 afirmações positivas/favoráveis relativas à conteúdo, organização e uso do guia e duas sobre o desejo de mudar e incluir algo no mesmo. A idade pós-natal média dos bebês foi de 99 dias e mediana 94 dias; a maioria estava em AME (52,9%) e os demais (47,1%) iniciaram o desmame com idade média de 56 dias e mediana de 53, tendo como principal motivo o pouco/diminuição do leite materno (42,1%). Na perspectiva materna, predominou o recebimento de orientações suficientes no pré-natal (94,1%), com obtenção de mais ajuda do enfermeiro (94,1%); não procurar ajuda na USF para amamentar (76,5%); recebimento de orientações sobre os benefícios/vantagens, cuidados com a mama, técnica/como amamentar e livre demanda, no pré-natal (94,1%) e no hospital (88,2%), e sobre dificuldades vivenciadas na amamentação (88,2%), no hospital; sentir-se apoiada/acolhida no pré-natal (88,2%), no hospital e no seguimento nas USF (70,6%). Dentre as ações sugeridas para melhoria dessa assistência destacam-se: mais orientações e ajuda/paciência dos profissionais nas primeiras mamadas (41,2%), no hospital; mais profissionais nos grupos de gestantes (23,5%), no pré-natal; e visitas domiciliares de médicos e/ou enfermeiros nos primeiros dias/semanas após alta hospitalar (52,9%), no seguimento nas USF. Na nota atribuída para a assistência recebida predominou 5 (cinco) seguido de 4 (quatro) no pré-natal (41,2% e 35,3%), hospital (47,0% e 23,5%) e seguimento nas USF (52,9% e 35,3%). O guia prático de incentivo e apoio ao aleitamento materno estruturado e aprovado pelo grupo de trabalho contém duas partes: dúvidas sobre o tema, trabalhadas sob a forma de perguntas e respostas; e ações, periodicidade e responsabilidade de cada membro da equipe multiprofissional no manejo da amamentação nas USF. Na avaliação final do guia, os demais profissionais manifestaram Concordo Fortemente (59,7%) e Concordo (40,3%) para o total de afirmações positivas sobre o conteúdo, organização e uso, predominando Concordo Fortemente em 14 afirmações positivas e Concordo em apenas duas; nenhum participante manifestou que gostaria de mudar e incluir algo no guia. Conclui-se que esta investigação possibilitou o reconhecimento sobre a situação do aleitamento materno nas duas USF, mobilizou e agregou conhecimento teóricoprático sobre o manejo da amamentação ao grupo de trabalho, tendo como produto técnico a elaboração e aprovação do guia prático, considerado relevante para instrumentalizar e sistematizar a assistência no incentivo e apoio ao aleitamento materno até o sexto mês, no contexto da atenção básica, recomendando-se a sua implantação com capacitação das equipes de saúde da família do município
Título en inglés
Development of an exclusive practical guide to breastfeeding incentive in family healthcare units in the countryside of Minas Gerais
Palabras clave en inglés
Breast feeding
Guideline
Primary health care
Public health nursing
Resumen en inglés
Brazil is recognized internationally by healthcare policies on incentives to breastfeeding. However, in the practice as a head nurse of a Family Healthcare Unit (FHU), it is possible to notice the limitations of knowledge and skills to the proper management of breastfeeding and the lack of healthcare systematization to meet the recommendation of maternal exclusive breastfeeding (MEB) until the sixth month of life. The general aim of this study is to develop and evaluate a practical guide to systematize nursing care and the healthcare team in the incentive and support to MEB in infants until six months old, with the follow-up of pregnant women, mother-child binomials, and family in primary care. It is a interventional study, founded on the theoretical-methodological reference of research-action, conducted in two FHU in the town of Jacuí-MG, in three phases: I - development of a situational diagnosis about breastfeeeding status and care provided, through interviews with 17 mothers of infants in follow-up at two FHU; II - development and approval of the practical guide to incentive and support to MEB in the first six months of life, with active participation of a multiprofessional workgroup composed of nine members from the two FHU teams, whose activities were carried out in six workshops; III - final assessment of the guide through the general impression of other professionals acting in the two FHU (17) and municipal manager (1), using a questionnaire containing likert scale in 16 positive/favorable statements related to content, organization, and use of the guide and two related to the desire of changing or including something else. Infants' post-natal mean age was 99 and median age of 94 days; most was in MEB (52.9%) and the remaining (47.1%) started weaning at the mean age of 56 days and median of 53, having its main reason little/reduced maternal milk (42.1%). In the maternal perspective, we observed the predominance of enough guidance at pre-natal (94.1%), with more help from nurse (94.1%); not seeking for help in the USF to breastfeed (76.5%); receiving guidance on benefits/advantages, breast care, techniques/how to breastfeed and free demand during prenatal (94.1%) and in the hospital (88.2%), and on the difficulties experienced in breastfeeding (88.2%), and in the hospital; feeling supported-welcomed at prenatal (88.2%), in the hospital and in the follow-up in the FHU (70.6%). Among the actions suggested for healthcare improvement: more guidance and professionals' help/patience in the first suckles (41.2%), in the hospital; more professionals in pregnant women groups (23.5%) in prenatal; and home visits of physicians and/or nurses in the first days/weeks after hospital discharge (52.9%), in follow-up in the FHU. In relation to the score attributed to healthcare provided, there was a predominance of 5 (five) followed by 4 (four) in prenatal (41.2% and 35.3%), hospital (47.0% and 23.5%) and followed in the FHU (52.9% and 35.3%). The practical guide of incentive and support to maternal breastfeeding, structured and approved by the workgroup, has two parts: questions on the subject, developed in a question-answer format, and actions, periodicity and responsibility of each member of the multi-professional team in the management of breastfeeding in FHU units. In the final assessment of the guide, other professionals stated Strongly Agree (59.7%) and Agree (40.3%) for the total of positive statements about content, organization, and use, predominating Strongly Agree in 14 positive statements and Agree in only two; none participant stated that he/she would like to change and include something in the guide. We concluded that this investigation enabled the recognition on the situation of maternal breastfeeding in two USF; it mobilized and aggregated theoretical-practical knowledge of breastfeeding management to the workgroup, having as technical product the development and approval of the practical guide, considering relevant to create an instrument and systematize care in terms of encouragement and support to maternal breastfeeding until the sixth month of life, in the setting of primary care, recommending its implementation with training to family healthcare teams in town
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-12-04
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.