• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
10.11606/T.23.2008.tde-21012009-142856
Document
Author
Full name
Arlene Tachibana
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2008
Supervisor
Committee
Matos, Adriana Bona (President)
Braga, Roberto Ruggiero
Dias, Katia Regina Hostilio Cervantes
Marques, Marcia Martins
Reis, André Figueiredo
Title in Portuguese
Influência da contaminação com sangue e de diferentes agentes de limpeza na adesão de um sistema autocondicionante aos tecidos dentais
Keywords in Portuguese
Adesivo autocondicionante
Contaminação
Limpeza de dentina
Limpeza de esmalte
Microcisalhamento
Resistência adesiva
Sangue fresco
Sangue heparinizado
Abstract in Portuguese
A presença de lesões de cárie localizadas em áreas de difícil acesso para realização de isolamento absoluto torna a contaminação do campo operatório um fator de grande importância para o sucesso de uma restauração adesiva, apesar da grande variedade de sistemas adesivos de uso simplificado existentes atualmente no mercado odontológico. Os estudos que envolvem contaminação por sangue existentes na literatura expõem diferentes métodos de manipulação do contaminante, quanto a adição ou não de um anticoagulante bem como quanto a possibilidade de armazenamento deste. Este trabalho teve como objetivo avaliar, através do ensaio de microcisalhamento, a metodologia mais adequada para obtenção, manipulação do sangue e a eficiência de diferentes substâncias de uso corrente no consultório odontológico para remoção do contaminante de uma superfície dental. No experimento 1 deste trabalho, 6 dentes foram seccionados ao meio, no sentido do longo eixo e distribuídos em grupos, de acordo com o período de armazenamento do sangue heparinizado (0 hora, 24 horas, 7 dias) utilizado para contaminá-los previamente a aplicação do sistema adesivo autocondicionante de passo único (Clearfill S3 Bond). No expermiento 2, 18 dentes foram seccionados da mesma forma e distribuídos em grupos de acordo com o contaminante utilizado (ausência de contaminante, sangue fresco e sangue heparinizado-este utilizado pelo período máximo de tempo determinado pelo experimento anterior). No experimento 3 deste trabalho, 39 dentes foram seccionados e distribuídos em grupos de acordo com o agente de limpeza utilizado para remoção do contaminante (água oxigenada, Dakin e tergentol). Nesta fase foi avaliada a eficiência dos agentes de limpeza na restauração dos valores de adesão dos tecidos dentais aos valores obtidos em condições sem contaminação. Em todos os experimentos, inicialmente foram realizados os testes em esmalte e em seguida os dentes foram desgastados para realização dos testes em dentina, nas mesmas condições. Após a realização dos testes de microcisalhamento, observamos os tipos de fraturas ocorridas e as médias dos valores de resistência adesiva obtidos por cada metade de dente calculada. Os resultados obtidos nos permitiram concluir que o sangue heparinizado pode ser armazenado para posterior utilização por até 7 dias sem perder suas características de contaminante. A escolha relativa ao tipo de sangue que se deve utilizar - sangue fresco ou sangue heparinizado fica a critério do pesquisador e suas conveniências experimentais. Todas as substâncias testadas como agente de limpeza (líquido de Dakin, Tergentol e água oxigenada) na remoção do contaminante sobre esmalte e dentina foram eficientes para restabelecer os valores de resistência de união do sistema adesivo autocondicionante de passo único. Adicionalmente, a simples aplicação do jato de água sobre a superfície de esmalte e dentina contaminada é suficiente para a recuperação dos valores de resistência adesiva.
Title in English
Blood contamination and cleaning substances influence on adhesion
Keywords in English
Bond strength
Cleansing agents
Contamination
Fresh blood
Heparinized blood
Microshear bond strength
Self- etching systems
Abstract in English
Although new self-etching adhesive systems provide a faster application due to a reduced number of components and application steps, the risk of contamination by oral fluids is not eliminated. Achieving good moisture control is a common problem in restorative dentistry. Blood contamination can occur especially when rubber dam isolation is not feasible, like carious lesions found near to gingival margin. To simulate gingival bleeding in laboratory study, some investigators have used freshly capillary blood, on the other hand other investigators have used venous blood sample with an anticoagulant. Among the studies that used venous blood with anticoagulant, some authors used this blood immediately after. However, other authors used the collected blood sample within one week. Based on this variety of blood manipulation, the aim of the present study was to investigate, in the first phase, the influence of storage period of the heparinized blood on microshear bond strength of a 1-step self-etching adhesive system to enamel and dentin. In second phase, the influence of heparinized venous blood vs. fresh capillary blood on microshear bond strength of a 1-step self-etching adhesive system to enamel and dentin was tested. In the third phase of this study the efficiency of different cleaning agents (Dakins solution, Tergentol and Hidrogen peroxide) on microshear bond strength of a 1-step self-etching adhesive system to enamel and dentin contaminated by blood was investigated. The results show that heparinized blood can be used to simulate gingival bleeding in laboratory study for up to 7 days without difference in its deleterious influence on adhesion tests. Contamination with fresh blood or heparinized blood resulted in lower values of adhesion, compared to enamel and dentin without contamination. All cleaning agents used in this study were efficient to recover the lost microshear bond strengths of blood contaminated enamel and dentin.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
ArleneTachibana.pdf (288.57 Kbytes)
Publishing Date
2009-03-16
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2020. All rights reserved.