• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2010.tde-22122010-112739
Documento
Autor
Nome completo
Gisela Muassab Castanho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Cara, Antonio Alberto de (Presidente)
Capp, Claudia Inês
Correa, Maristela Dutra
Marques, Marcia Martins
Veiga, Jose Antonio Lupi da
Título em português
Estudo comparativo in vitro das estruturas orgânicas e inorgânicas da dentina saudável e esclerosada humana e bovina: nanodureza, concentração de Ca e P e análise morfológica
Palavras-chave em português
Compostos Inorgânicos
Dentina Esclerosada
Dentina. Bovinos
Dureza
EDX
Microscopia Eletrônica
Resumo em português
A dentina esclerosada é um substrato comumente encontrado em pacientes idosos. No entanto, existem poucos estudos comparativos entre dentina humana e bovina esclerosadas. O objetivo deste estudo foi comparar os componentes inorgânicos e orgânicos da dentina saudável e esclerosada humana e bovina, através de cinco parâmetros: nanodureza, módulo de elasticidade, análise quantitativa da concentração de Cálcio (Ca) e Fósforo (P), densidade tubular e morfologia do colágeno. Trinta dentes humanos e 30 bovinos foram distribuídos em 4 grupos experimentais (n=15 por grupo): dentina humana saudável (DHS), esclerosada humana (DEH), bovina saudável (DBS), e bovina esclerosada (DBE). Os dentes saudáveis foram preparados na mesma altura e inclinação dos dentes esclerosados expondo níveis similares da dentina e obtendo fragmentos com 2mm de espessura. Foram realizadas 3 medições por espécime em 3 áreas pré determinadas de dentina intertubular com a utilização do Nanoindentador (carga de 500N por 5 s). Cinco espécimes de cada grupo foram preparados para Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Com o auxílio da Energia Dispersiva por Raios-X EDX foram obtidos os valores (em percentagem) das concentrações de Ca e P e calculada a relação Ca:P. A contagem dos túbulos por área foi realizada em todas as eletromicrografias. Após descalcificação e preparo, o restante dos espécimes foi analisado em Microscopia Eletrônica de Transmissão (MET). DBS obteve maiores valores de nanodureza comparada à DBE e DHS. DHE sem diferenças com DHS e DBE (p=0,0008). DBS exibiu maiores valores de módulo de elasticidade somente comparada à DHS (p=0,000). A análise estatística não demonstrou diferenças estatisticamente significantes (p=0,71) entre as concentrações de Ca e P. Quanto à densidade tubular (número de túbulos/mm²), os grupos saudáveis foram maiores que os esclerosados e os humanos maiores que os bovinos. As fibras colágenas da DBS mostraram-se mais compactadas e mais desorganizadas que as demais. Pôde se concluir que apenas as concentrações de Ca e P foram similares e que as dentinas esclerosadas humana e bovina mostraram similaridade. Esta pesquisa teve suporte da Fapesp sob o número 2008/10290-8.
Título em inglês
In vitro comparative study of organic and inorganic components analysis of health and sclerotic human and bovine dentin: nanohardness, Ca and P concentration and morphological analysis
Palavras-chave em inglês
Bovine
Dentin
EDX
Hardness
Inorganic Chemicals
Microscopy Electron
Sclerotic Dentin
Resumo em inglês
The sclerotic dentin has been commonly found in elderly patients. However, there are scarce reports in the literature comparing on the use of human and bovine sclerotic dentins. The objective of this study was to compare inorganic and organic components of healthy and sclerotic dentins from human and bovine. Five parameters were analyzed: nanohardness, elastic modulus, quantitative analysis of Calcium (Ca) and Phosphorous (P) concentrations, tubular density and ultrastructural morphology. Thirty human teeth plus 30 bovine teeth were distributed in 4 experimental groups (n=15 per group): human healthy dentin (HHD), human sclerotic dentin (HSD), bovine healthy dentin (BHD) and bovine sclerotic dentin (BSD). Healthy teeth were cut in the same level and inclination of the sclerotic superficial dentins. The nanohardness and elastic modulus (GPa) of three pre determined areas of each exposed dentin was measured using a nanoindenter (500N for 5s). Five samples of each group were prepared for scanning electron microscopy (SEM) examination. Energy Dispersive X-ray (EDX) was used for obtaining the Ca/P ratio. The tubular density was obtained by counting the tubules in scanning electron micrographs taken in the same magnification and work distance. Data were statistically analyzed by ANOVA complemented by the Tukeys test (p0.05). The ultrastructure of the dentins was observed in specimens processed for transmission electron microscopy (TEM). BHD exhibited significant higher nanohardness than BSD and HHD. HSD nanohardness was similar to those of HHD and BSD (p=0,0008). BHD exhibited significant higher elastic modulus than HHD (p=0,000). The Ca:P ratios were similar amongst all groups (p=0.71). The tubular densities were higher in the healthy dentins than in the sclerotic for both human and bovine. The human dentins presented higher tubular densities than bovine dentins (p=0.000). The intertubular dentin of BHD showed short collagen fibers distributed in a condensed fashion; whereas the other dentins exhibited well-organized long bundles of collagen fibers. It was concluded that sclerotic dentins of human and bovine share most morphological and structural characteristics. This research was supported by Fapesp grants number 2008/10290-8.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-04-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.