• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2016.tde-03112016-201159
Documento
Autor
Nome completo
Ângela Jordão Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Watanabe, Plauto Christopher Aranha (Presidente)
Alonso, Maria Beatriz Carrazzone Cal
Arita, Emiko Saito
Capelozza, Ana Lucia Alvares
Pardini, Luiz Carlos
Título em português
Correlação da qualidade óssea mandibular com a qualidade óssea nas falanges da mão não dominante
Palavras-chave em português
Absorciometria radiografica
Densidade mineral óssea
Índices radiomorfométricos
Radiografia Carpal
Radiografia panorâmica
Resumo em português
A osteoporose é uma epidemia mundial, exprime altas taxas de morbidade e mortalidade, resultando também em altos custos sociais. O exame de densitometria óssea por dupla emissão de raios-X (DXA) é o exame padrão ouro para o diagnóstico da doença, porém a baixa disponibilidade de equipamentos e o alto custo dificultam o acesso ao exame, principalmente nos países pobres e nos emergentes. Desta forma absorciometria radiografica da falange (AR) se destaca pois tem baixa dose de radiação, é mais simples utilizando apenas uma radiografia de mão e um software. A radiografia panorâmica é amplamente utilizada na rotina do atendimento odontológico no mundo todo, e tem sido estudada para a avaliação de pacientes com baixa densidade mineral óssea (DMO). O objetivo deste estudo foi correlacionar a qualidade óssea mandibular, por meio dos índices radiomorfométricos em radiografia panorâmica, com a qualidade óssea das falanges da mão não dominante, por meio da AR. A amostra constituiu-se por 167 pacientes (128 mulheres e 39 homens) com média de idade de 52.09 (± 11.5) divididos em quatro grupos de acordo com o exame AR: Mulheres Normais (MN) com 92; Mulheres Doentes (MD) com 36; Homens Normais (HN) com 25; e Homens Doentes (HD) com 14.9. Os resultados demonstraram que houve correlação (p<0.00037) entre a classificação de Klemetti com a AR. A análise de variância de IM, IG, IFM, IFP apresentaram diferenças significativas (p <0.05) entre os grupos comparados. A área encontranda sob a curva ROC foi de 0.74 (SE = 97.4%, ES= 78%) para IM, 0.79 (SE = 94, ES= 54%) para IG, 0.77 (SE =94.8%, ES= 64%) para IFM, 0.76 (SE= 93,1%, ES= 62%) para IFP, 0.71(SE =96.5%, ES 86%) para DF. Concluiu-se que a análise dos índices radiomorfométricos apresentaram acurácia moderadamente precisa para a detecção da alteração na qualidade óssea mandibular de acordo com a AR.
Título em inglês
Correlation of bone quality with mandibular bone quality in the phalanges of the non-dominant hand
Palavras-chave em inglês
Carpal radiograph
Densitometry
Panoramic radiograph
Radiographic absorptiometry
Radiomorphometric indices
Resumo em inglês
Osteoporosis is a worldwide epidemic, expressed high rates of morbidity and mortality, also resulting in high social costs. Bone densitometry by dual energy X-ray absorptiometry (DXA) is gold standard for the diagnosis of disease, but the low availability of equipment and high costs make it difficult to take, especially in poor and emerging countries. Thus absorptiometry radiographically phalanx (AR) stands out because has low radiation dose, it is simpler using only one hand X-ray and software. Panoramic radiography is widely used in routine dental care worldwide, and has been studied for the evaluation of patients with low bone mineral density (BMD).The aim of this study was to correlate the mandibular bone quality through radiomorphometric indices in panoramic radiograph with bone quality of the non-dominant hand phalanges, through AR. The sample consisted of 167 patients (128 women and 39 men) with a mean age of 52.09 (± 11.5) divided into four groups according to the AR test: Healthy Women (MN) 92; Diseased Women (MD) 36; Men healthy (HN) 25 and Diseased Men (HD) with 14.9. The results showed correlation (p <0.00037) between the Klemetti with RA. Variance analysis IM, IG, MFIs, IFP shown significant differences (p <0.05) between the two groups. Area under the ROC curve was 0.74 (SE = 97.4%, ES = 78%) for MI, 0.79 (SE = 94, ES = 54%) for IG, 0.77 (SE = 94.8%, ES = 64%) for MFIs, 0.76 (SE = 93.1%, ES = 62%) for IFP, 0.71 (SE = 96.5%, ES 86%) for DF. It was concluded that the analysis of radiomorphometric indices showed moderate accuracy for detecting the change in mandibular bone quality according to AR.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.