• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.23.2013.tde-04072013-155625
Documento
Autor
Nombre completo
Ângela Jordão Camargo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2013
Director
Tribunal
Watanabe, Plauto Christopher Aranha (Presidente)
Arita, Emiko Saito
Monteiro, Solange Aparecida Caldeira
Título en portugués
Caracterização das paredes corticais do canal da mandíbula para avaliação de alterações causadas pela osteopenia/osteoporose
Palabras clave en portugués
Canal da mandíbula
Menopausa
Osteoporose
Radiografia panorâmica
Reabsorção óssea
Resumen en portugués
A osteoporose é uma epidemia mundial, exprime altas taxas de morbidade e mortalidade, resultando também em altos custos sociais. O exame de densitometria óssea por emissão dupla de raios-X (DXA) é o exame padrão ouro para o diagnóstico da doença. Porém, o alto custo e a disponibilidade de equipamentos, dificultam o acesso ao exame, principalmente nos países pobres e nos emergentes. Triar melhor, e mais precocemente os pacientes para realizar o DXA, é uma estratégia fundamental no combate a essa enfermidade. A radiografia panorâmica vem sendo utilizada na rotina do atendimento odontológico no mundo todo, e tem sido empregada como um método de triagem eficiente de pacientes com baixa densidade mineral óssea. O objetivo deste estudo foi analisar as paredes corticais do canal da mandíbula para a avaliação de possíveis alterações causadas pela osteopenia /osteoporose, na expectativa de indicar ou não a correlação entre a qualidade óssea mandibular e a qualidade óssea sistêmica. A amostra constituiu-se por 52 mulheres, com idade superior a 45 anos (56.4 ± 8.4 anos) divididas em três grupos de acordo com o exame de DXA: Grupo N (n= 26) normal nos três sítios (antebraço, quadril e coluna); Grupo E (n= 18) com osteopenia nos três sítios e Grupo O (n= 8) com osteoporose nos três sítios. Os resultados demonstraram que houve diferenças significativas na quantidade relativa de pixels pretos na região de ramo (R) do canal da mandíbula (p < 0.05) entre as médias verdadeiras quando comparada entre os grupos da amostra. Nas regiões do canal da mandíbula próximo ao forame mentual (FM) e no ângulo (A) e na análise da quantidade de fragmentos os testes estatísticos não evidenciaram a existência de diferenças significativas, apesar dos valores relativos apontarem uma tendência à maior reabsorção das paredes no grupo O e E em relação ao Grupo N. Concluiu-se que a análise das corticais do canal da mandíbula por meio da quantidade de pixels pretos pode ser um instrumento útil ao cirurgião-dentista na avaliação de baixa densidade mineral óssea.
Título en inglés
Characterization the mandibular canal walls to evaluate changes caused by osteopenia / osteoporosis
Palabras clave en inglés
Bone resorption
Mandibular canal wall
Menopause
Osteoporosis
Panoramic radiography
Resumen en inglés
Osteoporosis is a worldwide epidemic, expresses high morbidity and mortality, resulting also in high social costs. The bone densitometry by dual-energy X-ray absorptiometry (DXA) is the gold standard test for diagnosing the disease. However, its high cost and viability are restricted, especially in poor countries and emerging. Screening better and earlier patients to perform DXA, is a key strategy in combating this disease. Panoramic radiography has been used in routine dental care around the world, and has been employed as an efficient method of screening patients with low bone mineral density. The aim of this study was to analyze the cortical walls of the mandibular canal to evaluate possible changes caused by osteopenia / osteoporosis, hoping to indicate or not the correlation between mandibular bone quality and systemic. 52 women were included aged over 45 years (56.4 ± 8.4 years) were divided into three groups according to the DXA exam: Group N (n = 26) normal in three sites (forearm, hip and spine), Group E (n = 18) with osteopenia at the three sites and Group O (n = 8) with osteoporosis in the three sites. Significant differences were found between relative amount of black pixels in the region of the branch (R) of the mandibular canal (p <0.05) and the mean true when compared among groups of samples. In regions of the mandibular canal near the mental foramen (MF), angle (A) and analysis of the amount of fragments statistical tests did not show the significant differences, despite the figures suggest a trend to higher absorption in the walls the E group and to the detriment of group N. It was concluded that the analysis of the cortical the mandibular canal by the number of black pixels may be a useful to the dentist in the evaluation of low bone mineral density.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2013-08-19
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.