• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2013.tde-18102013-184824
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Luiza Bittencourt Campinhos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Marcucci, Marcelo (Presidente)
Dutra, Marcelo Eduardo Pereira
Oliveira, Jefferson Xavier de
Título em português
Avaliação, por tomografia computadorizada, do envolvimento do espaço mastigador por neoplasia maligna da cabeça e pescoço, correlacionando com a presença de trismo
Palavras-chave em português
Espaço mastigador
Neoplasia maligna
Tomografia computadorizada
Trismo
Resumo em português
Objetivo: Avaliar por meio da Tomografia Computadorizada singleslice, alterações nas estruturas do espaço mastigador, por disseminação loco-regional das neoplasias malignas originárias da loja tonsilar, trígono retromolar, seio maxilar e nasofaringe; correlacionar a presença de trismo com os achados tomográficos e dimensões do tumor. Material e métodos: foram selecionados prontuários de pacientes portadores de tumores malignos envolvendo as 4 regiões a serem estudadas, junto aos arquivos do Hospital Heliópolis. Foram excluídos os pacientes submetidos a terapêutica antineoplásica prévia ou com doenças inflamatórias ou infeciosas locais. Os prontuários foram revisados por um único examinador, onde foram coletadas informações relativas a idade, gênero, localização do tumor primário, tempo de evolução da doença, estadiamento do tumor e presença ou ausência de trismo. Após a administração do meio de contraste iodado, o protocolo de aquisição de imagens tomográficas foi de cortes axiais de 3mm de espessura, aquisições coronais foram feitas quando necessário. A análise das imagens foi feita por dois examinadores médicos, residentes do 3° de Radiologia médica, em momentos distintos, sem o conhecimento prévio das informações clínicas. Na avaliação do EM, os achados foram transcritos para uma planilha específica, considerando a presença ou ausência dos seguintes itens: simetria com o EM contralateral, obliteração do plano gorduroso, do trígono retromolar e do espaço faríngeo, edema e/ou atrofia dos músculos pterigoideos medial e lateral, destruição do ramo da mandíbula. Resultados: O trismo esteve presente em 10 pacientes estudados. Na associação entre dimensão do tumor e trismo, observamos que 90% dos pacientes apresentam tamanho T4, enquanto essa porcentagem é de 43% nos pacientes sem trismo. Analisando-se em termos de razão de chances, verificou-se que pacientes com tumores T4 apresentam uma chance de trismo de 11,6 vezes maior que as demais dimensões (T0 a T3). As neoplasias da loja tonsilar e trígono retromolar perfizeram 95% das neoplasias avaliadas. Foram encontrados apenas 3 casos de neoplasia da nasofaringe, e em nenhum deles observamos a presença de trismo, e não foi encontrado nenhum caso de neoplasia de seio maxilar. Relacionando os achados tomográficos com o grupo de pacientes com trismo, observamos que 60% dos pacientes com trismo apresentaram edema e/ou atrofia dos músculos pterigoideos na TC, enquanto que essa porcentagem foi de 21,8% nos pacientes sem trismo. Em relação às dimensões do tumor e sua relação com os achados das imagens observamos associação apenas entre tumores T4 e detecção de edema e/ou atrofia dos músculos pterigoideos, neste item pacientes com edema e/ou atrofia dos músculos pterigoideos apresentam 5,4 vezes ais chance de apresentarem trismo. Conclusões: Observamos na TC as seguintes alterações no EM: obliteração do plano gorduroso em 69,2 % dos pacientes, assimetria em 27,7%, edema/atrofia em 26,2 % dos pacientes e destruição óssea em 20%. Os graus de concordância inter examinadores foram variáveis. Encontramos associação apenas entre pacientes com trismo e edema/atrofia dos músculos pterigoideos. Neste mesmo item foi observado associação com tumores de dimensão T4. Não encontramos associação do trismo com os demais itens avaliados na TC.
Título em inglês
Evaluation by computed tomography, the involvement of the chewer a malignant neoplasm of the head and neck, correlating with the presence of trismus
Palavras-chave em inglês
Computed Tomography
Malignant tumor
Masticator space
Trismus
Resumo em inglês
Objective: Evaluate by computed tomography (CT) singleslice changes in the structures of the masticator space, for loco-regional dissemination of malignancies originating in the tonsil, retromolar area, maxillary sinus and nasopharynx to correlate the CT findings with trismus and the tumor dimensions. Material and Methods: The medical records of patients with malignant tumors involving the four regions to be studied were selected from the archives of the Heliopolis Hospital. Patients submited previously to antineoplastic therapy or with local inflammatory or infectious diseases were excluded. The medical records were reviewed by a single examiner, where information was collected on age, gender, tumor location, disease evolution, tumor stage, and the presence or absence of trismus. After administration of iodinated contrast media, the protocol the image acquisition was axial slices 3mm, coronal acquisitions were made when necessary. The image analysis of the MS by two medical examiner residents in their 3rd year of Medical Radiology, at distinct moments , without prior knowledge of the clinical information. In the evaluation of the MS, the findings were transcribed to a specific worksheet, considering the presence or absence of the following items: symmetry with the contralateral MS, obliteration of the fat plane of the retromolar trigone and the pharyngeal space, edema, and/or the atrophy of the medial and lateral pterygoid muscles, and destruction of the mandibular ramus. Results: According to the adopted criteria for trismus in this study, the presence of trismus was observed in 10 patients. The association between tumor size and trismus shows that 90% of patients present size T4, while this percentage is 43% in patients without trismus. Analyzing in terms of odds ratios, the study showed that patients with T4 sized tumors had a chance of developing trismus 11.6 times greater than patients with T0 to T3 sized tumors. The neoplasms of tonsillar crypts and retromolar trigone aggregated 95% of the neoplasms evaluated. Only 5% of the cases accounted for neoplasms of nasopharynx, in which none of them presented the existence of trismus. No cases of neoplasm of maxillary sinus was found. Correlating the CT findings with the group of patients with trismus, the observation was made that 60% of patients with trismus showed edema and/or pterygoid muscle atrophy on CT, whereas this percentage was 21.8% in patients without trismus. Regarding the dimensions of the tumor and its relationship with the image findings, the detection of edema and/or atrophy of the pterygoid muscles was observed only in association with T4 sized tumors. In this instance, patients with edema and/or atrophy of the pterygoid muscles present a 5,4 times greater chance of having trismus. Conclusions: Observed in the following changes in TC IN: obliteration of fat plane in 69.2% of patients, 27.7% asymmetry, edema / atrophy in 26.2% of patients and 20% in bone destruction. The degree of inter examiners were variable. Association was found only among patients with trismus and edema / atrophy of the pterygoid muscles. In this same item was observed association with tumor size T4. We found no association of trismus with other items valued at TC.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.