• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2014.tde-28032014-161323
Documento
Autor
Nome completo
Ligia Gonzaga Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Sugaya, Norberto Nobuo (Presidente)
Lemos Júnior, Celso Augusto
Motta, Ana Carolina Fragoso
Título em português
Caracterização clínico-histopatológica e avaliação terapêutica de fotoprotetor nas queilites actínicas
Palavras-chave em português
Displasia epitelial
Fotoproteção
Queilite actínica
Radiação ultravioleta
Tratamento da queilite actínica
Resumo em português
A queilite actínica (QA) é uma doença que afeta a semimucosa labial, principalmente inferior, causada pela exposição crônica à radiação solar ultravioleta (UV). É uma lesão potencialmente maligna extremamente frequente e considerada precursora da grande maioria dos cânceres de lábio, em pacientes não fumantes. A etiologia da QA permite medidas preventivas de fotoproteção solar, porém grande parte da população não as utiliza em função do desconhecimento do risco potencial e falta de informação. De outro lado se acredita que o dano causado ao lábio é irreversível e que a adoção de medidas fotoprotetoras apenas limita o dano e que quadros de displasia intensa deveriam ser tratados de forma cirúrgica radical. O objetivo principal deste estudo foi avaliar o efeito do uso de fotoprotetor labial, na forma de bastão, sobre parâmetros clínicos de severidade e grau de displasia histológica por meio de acompanhamento clínico e investigações microscópicas sucessivas. Foram selecionados pacientes que procuraram a Clínica de Diagnóstico Oral da FOUSP e apresentavam sinais clínicos sugestivos de QA. Os pacientes foram orientados quanto às condições de participação no trabalho de pesquisa e assinaram termo de consentimento livre e esclarecido. Após a confirmação de QA, em sequência ao procedimento de biópsia e análise histopatológica, os pacientes foram efetivamente incluídos no grupo de pesquisa. O local da biópsia incisional foi escolhido a partir do exame clínico e teste do azul de toluidina. Os pacientes foram orientados quanto ao uso do fotoprotetor e de barreiras físicas, sendo acompanhados a cada três meses para reavaliação clínica e reforço das medidas de fotoproteção. Após pelo menos seis meses de uso do fotoprotetor uma nova biópsia incisional foi realizada para avaliação histopatológica do quadro. Os espécimes de biópsia dos dois momentos foram analisados inicialmente por diversos patologistas (via rotina clínica-laboratório) e posteriormente por uma única patologista, mais especializada nessa área, cega em relação aos resultados anteriores. Vinte pacientes compuseram a casuística do trabalho, 12 homens e 8 mulheres, com idade média de 63 anos. De acordo com a análise histopatológica realizada via rotina do laboratório de patologia cirúrgica, dos 20 pacientes, dez apresentaram melhora das displasias e do quadro clínico; quatro permaneceram com as mesmas displasias, porém com melhora do quadro clínico; seis apresentaram piora do quadro histológico, porém houve melhora do quadro clínico em quatro deles. A análise realizada pela única patologista produziu resultados bastante diversos, registrando piora dos graus de displasia do primeiro para o segundo momento. Concluímos que a utilização do fotoprotetor produz melhora dos sinais clínicos exibidos pelos pacientes com QA e que os parâmetros clínicos não correspondem aos sinais de displasia histopatológica. Trata-se de doença ainda pouco reconhecida e valorizada tanto pela população quanto pelos profissionais da área de saúde com responsabilidade sobre essa área anatômica e estudos adicionais são requeridos para melhor compreensão da doença, normalização dos critérios de displasia microscópica e estabelecimento de características preditivas em relação à evolução carcinomatosa da doença.
Título em inglês
Clinical histopathological features and therapeutic evaluation of lip sunscreen on actinic cheilitis
Palavras-chave em inglês
Actinic cheilitis
Epithelial dysplasia
Photoprotection
Treatment of actinic cheilitis
Ultraviolet radiation
Resumo em inglês
Actinic cheilitis (AC) is an injury that mainly affects the lower lip vermilion, and it is caused by chronic exposure to ultraviolet light. It is a very frequent potentially malignant disorder and it is considered the precursor of most lip cancers, in non-smoker patients. The AC etiology provides preventive measures of sun light protection, but most people do not use it because are unaware of the potential risks and lacking knowledge. On the other hand it is believed that the damaged caused to the lip is irreversible and the introduction of photoprotective measures just contain the damage and cases of severe dysplasia should be treated with radical surgery. The main purpose of this study was to evaluate the use of sunscreen lip balm in stick form, under clinical parameters of severity and degree of histological dysplasia by clinical follow-up and sequential microscopic researches. Patients selected were those who sought Clínica de Diagnóstico Oral in FOUSP and presented suggested signs of AC were selected. They were informed about the research terms of participation as well as signed a free and informed consent term. After confirm the diagnosis of AC with biopsy procedure and histopathological analysis, patients were included in the research group. The incisional biopsy site was selected by clinical exam and toluidine blue test. Patients were instructed about the use of sunscreen lip balm and physical protection, all of them had follow up appointments every three months to clinical evaluation and reinforcement of the use the use of lip sunscreen. After at least six months of lip sunscreen use, a new incisional biopsy was performed for histopathological evaluation. The biopsy specimens of the two procedures were initially analyzed by several pathologists (via laboratory routine) and later by a single blinded pathologist, more specialized in this field. Twenty patients were included in the sample of the study, 12 men and 8 women with a mean age of 63 years. According to histopathological analysis by laboratory routine, ten out of the twenty patients showed improvement in dysplasia and clinical signs; four remained with the same dysplasias, but with improvement of clinical signs; six had worsening results in histopathological analysis, however four of them presented improvement of clinical signs. The analysis conducted by the single pathologist produced very different results, registering worsening degrees of dysplasia from the first to the second procedure. In conclusion the use of sunscreen lip balm produces improvement of clinical signs on the patients with AC as well as the clinical parameters do not match with the signs of histopathological dysplasia. It is a poorly recognized and undervalued disease by both population and healthy professionals with responsibility for this anatomic area. Additional studies are required for better understanding of the disease, standardization of the criteria of microscopic dysplasia and establishment of predictive features to the progression of carcinoma.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-08-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.