• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2011.tde-06032012-163629
Documento
Autor
Nome completo
Letícia Cristina Cidreira Boaro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Braga, Roberto Ruggiero (Presidente)
Giannini, Marcelo
Miranda Junior, Walter Gomes
Pfeifer, Carmem Silvia Costa
Soares, Carlos José
Título em português
Validação do ensaio de tensão de polimerização através das correlações com testes de qualidade de interface de restaurações em compósitos
Palavras-chave em português
Compósitos
Tensão de polimerização
Resumo em português
Objetivo: validar o teste de tensão de polimerização através da correlação com resultados de diferentes testes de avaliação da qualidade de interface. Métodos: Foram testados sete compósitos comerciais: cinco compósitos à base de BisGMA (Filtek Z250/3M ESPE - FZ, Heliomolar/Ivoclar Vivadent - HM, Aelite LS Posterior/Bisco - AE, Filtek Supreme/3M ESPE - SU, ELS/Saremco - EL), um à base de uretano (Venus Diamond/Heraeus Kulzer - VD) e um à base de silorano (Filtek LS/3M ESPE - LS). A resistência de união foi analisada através do ensaio de push-out. Superfícies vestibulares de incisivos bovinos receberam preparos cavitários cônicos com =3,5mm na face vestibular e =2,9mm na face lingual (ambas superfícies livres) e h=2,0 mm. A razão entre a força máxima e a área aderida foi utilizada para o cálculo da resistência de união. Para o teste de microinfiltração e análise de fendas, incisivos bovinos receberam preparos cavitários cilíndricos na face vestibular, com margens em esmalte, com =4 mm e h=1,5 mm, os quais foram restaurados em bloco único. Foram obtidas réplicas em resina epóxica das restaurações, para análise de fendas em microscopia eletrônica de varredura (MEV, 200x). Após 24 horas de armazenamento em água a 37oC, os espécimes foram submetidos ao procedimento de microinfiltração pelo AgNO3. Após seccionados duas vezes, perpendicularmente, a microinfiltração foi determinada (em mm) em estereomicroscópio (60x). A deformação de cúspides (n=10) foi analisada em preparos MOD padronizados em pré-molares superiores humanos restaurados em bloco único utilizando-se extensometria. A tensão de polimerização (n=5) foi determinada pela inserção do compósito (h=1,5mm) entre dois bastões de poli(metacrilato de metila), PMMA, ou vidro (=4 mm). A razão entre a força de contração máxima registrada e a secção transversal do bastão foi utilizada para o cálculo da tensão nominal. Os dados foram analisados utilizando-se Kruskal-Wallis para microinfiltração e fendas e ANOVA/Tukey para resistência de união, deformação e tensão (=5%). O teste de Pearson foi utilizado para verificar correlações entre as variáveis. Resultados: Os dados de resistência de união variaram entre 4,7 e 7,9 MPa. Os dados de microinfiltração média variaram entre 0,34 e 0,89 mm. A microinfiltração máxima variou entre 0,61 e 1,34 mm. A incidência de fendas variou entre 13 e 47%. A deformação de cúspides variou entre 75,2 e 96,9 s para a cúspide palatina, e 58,5 e 66,8 s para a cúspide vestibular, sem diferença estatística entre os compósitos. A tensão de polimerização variou entre 2,5 e 4,4 MPa para o PMMA, e 2,1 e 8,2 para o vidro. Foram observadas correlações entre tensão e os testes de qualidade de interface apenas quando o compósito à base de silorano foi removido das análises. Essas correlações foram mais fortes quando o PMMA foi utilizado como substrato de colagem. Conclusões: Dentro das limitações deste estudo, pode-se concluir que a tensão desenvolvida em um sistema de teste utilizando PMMA como substrato de colagem é um preditor da qualidade de interface de restaurações realizadas in vitro utilizando de compósitos à base de dimatcrilatos.
Título em inglês
Validation of polymerization stress test through correlations with interfacial quality tests
Palavras-chave em inglês
Composites
Polymerization stress
Resumo em inglês
Aim: to validate the polymerization stress test through correlations with the results from different interfacial quality tests. Methods: Seven comercial composites were tested. Five composites based on BisGMA (Filtek Z250/3M ESPE - FZ, Heliomolar/Ivoclar Vivadent - HM, Aelite LS Posterior/Bisco - AE, Filtek Supreme/3M ESPE - SU, ELS/Saremco - EL), one based on urethane (Venus Diamond/Heraeus Kulzer - VD) and one silorane based (Filtek LS/3M ESPE - LS). Bond strenght was evaluated by push-out test. Bovine incisors received conical cavities with =3,5mm on buccal surface and =2,9mm on lingual surface (both free surfaces) and h=2,0 mm. The ratio of maximum force and the adhered area was used for bond strength calculation. For the microleakage test and gap formation analysis, bovine incisors received cylindrical cavities with =4 mm and h=1,5 mm. Epoxy resin replicas were obtained of the buccal surface of restorations, to analysis gap formation using scanning electron microscopy (SEM, 200x). After 24 hours storage in water at 37oC, specimens were submitted to the microaleakage protocol by AgNO3. After sectioned twice perpendicularly, microleakage was determined using stereomicroscope (60x). The cusp deformation (n=10) was analysed in standardized MOD cavities in human upper premolars using strain gagea. Polymerization stress (n=5) was determined by the insertion of the composite (h=1,5mm) between rods of poly(methyl methacrylate), PMMA, or glass (=4 mm). The ratio of the maximum force of contraction recorded and the cross-sectional area of the rod were used the calculate the nominal stress. Data were analysed using Kruskal-Wallis for microleakage and gaps, and ANOVA/Tukey for bond strength, deformation and stress (=5%). Pearson test was used to verify correlations between variables. Results: Bond strenght data varied from 4,7 to 7,9 MPa. Average microleakage data varied from 0,34 to 0,89 mm. Maximum microleakage data varied from 0,61 to 1,34 mm. Gap data varied from 13 to 47%. Cusp deformation data varied from 75,2 to 96,9 s for lingual cusp, and 58,5 to 66,8 s for buccal cusp, without significant statical difference among composites. Polymerization stress data varied from 2,5 to 4,4 MPa for PMMA, and 2,1 to 8,2 for glass. Correlation were observes between stress and interfacial quality tests only when the LS composite was removed from the analysis. These correlations were stronger when PMMA was used as bonding substrate. Conclusions: Within the limitations of this study, the stress developed when the PMMA is used as bonding substrate is a predictor of interfacial quality tests analyzed, in restorations using dimethacrylates based composites.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.