• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2014.tde-22092014-142420
Documento
Autor
Nome completo
Lorraine Braga Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Chavez, Victor Elias Arana (Presidente)
Corrêa, Vivian Bradaschia
Filice, Leticia de Souza Castro
Gomes, Mônica Fernandes
Lima, Luiz Antonio Pugliesi Alves de
Título em português
Estudo do processo de reparação óssea em defeitos na calvária de ratos utilizando sinvastatina associada a um polímero de poli (ácido láctico-co-glicólico)
Palavras-chave em português
Biomateriais
Regeneração óssea
Sinvastina
Resumo em português
Devido à sua peculiar estrutura mineralizada, o tecido ósseo ainda representa um dos desafios para os estudos em bioengenharia regenerativa. Nesse sentido, estratégias realizadas envolvendo o sistema de liberação de drogas através de polímeros bioreabsorvíveis apontam resultados promissores. Esse projeto teve como objetivo empregar PLGA [poli (ácido lático-co-glicólico)] carregado com sinvastatina (SIN) em defeitos ósseos críticos criados em osso parietal de ratos. Foi realizado um defeito de 5.0 mm de diâmetro no osso parietal esquerdo, sendo que no grupo controle (C) foi deixado apenas o coágulo sanguíneo. O grupo experimental foi subdividido como segue: no subgrupo (M), uma membrana de PLGA foi colocada recobrindo o defeito ósseo, de modo que as bordas ultrapassaram a borda do defeito. No outro subgrupo (MSI), microesferas de PLGA 50/50 contendo sinvastatina a 2,5% foram depositadas no interior do defeito, sendo posteriormente recobertas pela membrana de PLGA; no grupo (MSS) foram colocadas microesferas de PLGA sem sinvastatina para avaliar o efeito osteocondutor das microesferas. Os animais foram sacrificados em dois períodos 30 e 60 dias após a cirurgia e as calotas removidas e processadas para análise morfológica em microscopia de luz, microscopia eletrônica de transmissão e varredura, imuno-histoquímica para análise da expressão de OPN (osteopontina), BSP (sialoproteína óssea) e OSAD (osteoaderina) e análise imunocitoquímica da distribuição ultra estrutural da proteína OPN. Os resultados observados mostraram que a formação do novo osso iniciou-se pelas margens do defeito e também pela área central em grupos tratados. A análise da regeneração nos defeitos tratados com SIN mostrou uma disposição ordenada das fibrilas colágenas e uma matriz com aspecto de tecido ósseo em fase mais madura. O estudo mostra que a regeneração do tecido pode ser acelerada e que a matriz neorformada é depositada de forma mais organizada pela liberação gradual da SIN.
Título em inglês
Study of the bone repair process of defects in rat calvaria using loaded polymer poly (lactide-co-glycolic acid) loaded with simvastatin
Palavras-chave em inglês
Biomaterial
Bone regeneration
simvastatin
Resumo em inglês
Due to its unique mineralized structure, bone regeneration is still a challenge. Numerous strategies had been proposed during the past years, drug delivery system using polymeric scaffolds is a promising strategy. The aim of this study was to employ PLGA [poly (lactide-co-glycolic acid)] loaded with simvastatin(SIN) in bone defects created in rat calvaria. Bone defects with 5.0 mm diameter was created in the left side of the calvarias. In Control group (C) their defects were filled only with blood clot. The experimental group was subdivided. In subgroup (M), a PLGA membrane was covered the defect. In the other subgroup (MSI), PLGA microspheres loaded with 2.5% simvastatin filled the defect over the blood clot inside the defect and subsequently covered with PLGA membrane, another group was criated to evaluet the osteoconductor potencial of microesphers without the (SIN), the MSS group. The animals were sacrificed in 30, 60 after surgery, and the calvarias were removed and processed for light and transmission and scanning electron microscopy analyzes, Osteopontin (OPN), Osteoadherin (OSAD), Bone sialoprotein (BSP) imunnolabeling and immunocytochemical analyzes of the ultrastructural distribution of osteopontin in the neoformed bone. The in vivo experiment revealed that the microspheres containing simvastatin significantly enhanced the disposition of collagen fibrils in immature bone and bone formation in the rabbit calvaria critical size defect.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-11-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.