• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.23.2007.tde-16052007-112444
Document
Auteur
Nom complet
Adriano Pires Candido
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2007
Directeur
Jury
Martins, Marília Trierveiler (Président)
Lotufo, Mônica Andrade
Magalhães, Marina Helena Cury Gallottini de
Titre en portugais
"Comparação entre presença e distribuição de proteínas da matriz extracelular e graduação histológica de malignidade da fronte de invasão no carcinoma epidermóide de lábio"
Mots-clés en portugais
Carcinoma epidermóide
Fonte de invasão
Imunoistoquímica
Lábio
Resumé en portugais
As interações entre as células neoplásicas e o estroma têm um papel central na progressão tumoral Crescimento e invasão das neoplasias depende de modificações controladas dos componentes da matriz extracelular. A fronte de invasão tem sido considerada a região mais agressiva das neoplasias malignas, pois suas células são as que apresentam a maior habilidade de invadir os tecidos adjacentes. Por essa razão, a região da fronte de invasão é a área mais crucial da interface tumorhospedeiro. O objetivo deste trabalho é investigar, através de imunoistoquímica, a expressão e distribuição das proteínas da membrana basal laminina e colágeno tipo IV e da matriz extracelular colágeno tipo III, fibronectina e tenascina, na região de fronte de invasão do carcinoma epidermóide de lábio, a neoplasia maligna mais freqüente na cavidade oral. Os achados foram comparados à graduação histológica de malignidade da fronte de invasão. Vinte casos de carcinoma epidermóide de lábio, todos apresentando elastose solar ? que evidencia a participação da radiação ultravioleta do sol no processo ? foram estudados. A graduação histológica de malignidade da fronte de invasão foi feita de acordo com os critérios propostos por Bryne et al. (1989), usando-se cortes de 5 ?m corados por hematoxilina e eosina. As reações imunoistoquímicas foram realizadas em cortes de 3 ?m obtidas a partir de material fixado em formol e emblocado em parafina e usando-se o método da estreptavidina-bioina e anticorpos apropriados. Dos 20 casos estudados, 10 foram graduados como bem diferenciados (BD), 7 moderadamente diferenciados (MD) e 3 pobremente diferenciados (PD). Tanto laminina quanto colágeno tipo IV tiveram resultados semelhantes, apresentando descontinuidade da marcação com freqüência. Quase todos os casos mostraram algum grau de descontinuidade na fronte de invasão para esses dois antígenos. Alguns poucos casos revelaram, inclusive, a perda total da marcação nessa área. Não foi possível relacionar-se a graduação histológica de malignidade com o grau de descontinuidade da membrana basal. Dezessete casos mostraram perda total do colágeno tipo III na região da fronte de invasão. Dentre os 3 casos que apresentaram marcação para a proteína , dois eram BD e 1 MD. A fibronectina foi muito abundante em todos os casos estudados. Essa proteína estava presente em uma área espessa de marcação iniciando-se na região de membrana basal. A marcação para a tenascina foi muito variável dentre os casos e não estava relacionada com a graduação histológica de malignidade ou com a intensidade da resposta inflamatória. Em conclusão: os resultados para laminina, colágeno IV e III sugerem uma importante atividade invasiva na fronte de invasão da neoplasia. Embora o padrão de expressão das proteínas estudadas estava alterada na região de fronte de invasão em comparação com o epitélio normal da região, não houve correlação com o grau histológico de malignidade.
Titre en anglais
Comparison between presence and distribution of the extracellular matrix proteins and malignancy histological grading in the lip SCC invasive front
Mots-clés en anglais
Basal membrane
Extracellular matrix
Histological grading
Immunohistochemistry
Invasive front
Squamous cell carcinoma
Resumé en anglais
Interaction between tumor cells and stroma plays a central role in cancer progression. Local growth and invasion of neoplasms depend on the controlled modification of components of the extracellular matrix. The invasive front has been considered the most aggressive part of a tumor whose cells have the greatest ability to invade surrounding tissue. Therefore, this is the most crucial area at the tumourhost interface. The aim of this study was to investigate the immunohistochemical expression and distribution of the basement membrane proteins laminin and collagen type IV, and the extracellular matrix proteins collagen type III, fibronectin and tenascin, in the invasive front region of lip SCC, the most frequent malignancy of the oral cavity, and compare the findings to the histological malignancy grading of the invasive front. Twenty cases of lip SCC, all showing solar elastosis, were studied. Histological grading of the invasive front was carried out according to the criteria proposed by Bryne et al. (1989), using 5?m sections stained with H&E. Immunohistochemistry reactions were performed in 3?m sections obtained from formalin-fixed, paraffin-embedded tissue, using the streptavidin-biotin-peroxidase method and appropriate antibodies. Of the 20 cases studied, 10 were graded welldifferentiated (WD), 7 moderately-differentiated (MD) and 3 poorly-differentiated (PD). Both laminin and collagen IV had similar results presenting frequent discontinuity. Almost every case showed at least some discontinuity in the invasive front. A few cases have showed a total loss of immunostaining in the area. It was not possible to determine a correlation between histological grade and degree of basement membrane discontinuity. Seventeen cases have shown total loss of collagen III expression in the invasive front. The three cases that presented positivity were represented by 2 WD and 1 MD SCC. Fibronectin was very abundant in all cases. It was present in a thick area starting from the basement membrane. Staining for tenascin was very variable among the cases and it was not correlated to the histological grading or intensity of inflammatory response. The results for laminin, collagen IV and III suggest invasive activity in the tumoral invasive front. Although the pattern of the proteins were altered in the invasive front of lip SCC in comparison to normal lining epithelium, these changes were not correlated to histological malignancy grade.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2007-07-30
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2020. Tous droits réservés.