• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.25.2000.tde-11032005-103841
Document
Author
Full name
Marianne Spalding
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
Bauru, 2000
Supervisor
Committee
Taveira, Luis Antonio de Assis (President)
Lara, Vanessa Soares
Moraes, Ivaldo Gomes de
Title in Portuguese
Estudo 'in vitro' do aspecto morfológico da supefície do esmalte e alteração na permeabilidade dentária após a clareação
Keywords in Portuguese
alterações morfológicas
clareamento de dente
esmalte dentário
patologia bucal
permeabilidade dentinária
Abstract in Portuguese
O cirurgião-dentista tem sido cada vez mais solicitado para solucionar problemas referentes ao restabelecimento das condições naturais aos elementos dentários. A clareação de dentes vitais é um procedimento bastante difundido por tratar-se de uma modalidade conservadora de clarear os dentes, quando comparada a outras modalidades terapêuticas de tratamento restaurador estético, como as facetas e coroas totais de resina, porcelana ou cerâmica, onde ocorre um desgaste considerável de estrutura dentária. A presença de hipersensibilidade durante ou após a clareação sugere a capacidade de infiltração desses agentes através dos tecidos dentários, possivelmente, causando alguma alteração morfológica, estrutural ou na composição química desses tecidos. Com o objetivo de analisar “ in vitro” as possíveis alterações no aspecto morfológico da superfície do esmalte dentário por meio de microscopia eletrônica de varredura, após aplicação do peróxido de hidrogênio 35% (Opalescence Xtra-Ultradent), após associação deste com o peróxido de carbamida 10% (Opalescence- Ultradent), bem como o efeito da saliva na morfologia superficial, após aplicação do agente clareador, propusemo-nos a realizar o presente estudo. Foram utilizados seis prémolares irrompidos e seis terceiros molares não irrompidos, seccionados no sentido mesiodistal e vestibulolingual, de modo que os quatro fragmentos obtidos de cada dente, um controle e os demais tratados conforme três protocolos experimentais, pudessem ser analisados por meio de microscopia eletrônica de varredura. A análise comparativa dos espécimes, revelou uma grande variação no padrão morfológico da superfície do esmalte normal, dependendo da área analisada no sentido cérvico-oclusal.. Aumento de porosidade superficial, caracterizado por maior quantidade das depressões terminais dos prismas, bem como áreas de erosão superficial foram observados na superfície do esmalte após aplicação do peróxido de hidrogênio 35%. Sua associação com o peróxido de carbamida 10%, conforme estabelecido no protocolo experimental 3 revelou, na maioria dos espécimes, um aspecto superficial liso, polido, como se a superfície tivesse sido “ lustrada”. Os espécimes que ficaram imersos em saliva após a aplicação do peróxido de hidrogênio 35%, apresentaram-se, na grande maioria, cobertos por um “manto granular” , aspecto este, possivelmente, relacionado ao potencial de remineralização da saliva. Simultaneamente foi avaliada a alteração na permeabilidade dentária após o uso do peróxido de hidrogênio 35%. Utilizandose de dez terceiros molares não irrompidos, foi realizado um isolamento da superfície, de forma que o esmalte dentário ficasse exposto em apenas duas “janelas” em cada dente. Em uma delas foi aplicado o agente clareador, e a outra serviu como controle. Posteriormente os dentes foram imersos em solução do corante rhodamina B 1% para que se pudesse verificar o nível de infiltração do corante através da superfície clareada comparada a controle. Observamos uma tendência do esmalte clareado tornar-se mais permeável após a aplicação do peróxido de hidrogênio 35%.
Abstract in English
Vital bleaching has become a largely used procedure as a conservative modality of bleaching teeth compared to other therapeutical methods of esthetical restorative treatment, like resin and porcelain crowns that lead to a considerable loss of dental tissue. Dentin hypersensitivity that can occur during or after bleaching suggests an infiltrating capacity of the material into dental tissue, possibly causing some structural or morphological changes, or even alterations in the chemical composition of these tissues. The purpose of the present investigation is to analyze possible alterations in morphological aspect of the enamel surface “ in vitro” under Scanning Electron Microscopy after the application of 35% hydrogen peroxide (Opalescence Xtra-Ultradent), its association with 10% carbamide peroxide (Opalescence-Ultradent), as well as the effect of the saliva on the morphology of enamel surface after the application of the bleaching agents. Simultaneously, dentin permeability alteration after the use of 35% hydrogen peroxide was evaluated.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
MarianneSpalding.pdf (2.30 Mbytes)
Publishing Date
2005-03-15
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2019. All rights reserved.