• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mirele Regina da Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2019
Orientador
Banca examinadora
Mondelli, Maria Fernanda Capoani Garcia (Presidente)
Chavantes, Maria Cristina
Moret, Adriane Lima Mortari
Saes, Sandra de Oliveira
Título em português
O uso do laser de baixa intensidade em indivíduos com zumbido e sem perda auditiva
Palavras-chave em português
Audição normal
Laser de baixa intensidade
Laserterapia
Zumbido
Resumo em português
Introdução: Entre as queixas mais comuns dentro dos consultórios de otorrinolaringologia e fonoaudiologia, o zumbido destaca-se como uma das que geram mais incômodo ao indivíduo. Existem várias modalidades para o tratamento do zumbido, com destaque para a terapia farmacêutica, fisioterapia, psicoterapia, cirurgia, e dentre as possibilidades de intervenção, vem crescendo o interesse no uso do laser de baixa intensidade. No entanto, apesar de existir na literatura internacional artigos sobre este assunto, há inúmeras divergências quanto ao protocolo de aplicação e a eficácia desse tratamento. Proposição: Verificar o efeito da fotobiomodulação em indivíduos com sintoma de zumbido crônico sem perda auditiva. Casuística e Métodos: O estudo foi desenvolvido no Centro Auditivo Ouvir Bauru, com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa e aquiescência do paciente confirmada mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os pacientes que se enquadravam nos critérios de inclusão foram divididos aleatoriamente em Grupo 1: uso do laser de baixa intensidade e Grupo 2: uso do placebo. Foi realizado anamnese com os indivíduos antes da realização da bateria de testes e os dados coletados foram anotados no prontuário do mesmo. Após entrevista, iniciou-se a bateria de exames audiológicos que incluiu: audiometria tonal, audiometria de altas frequências, imitanciometria e acufenometria para descarte de perda auditiva, questionário Tinnitus Handicap Inventory para mensurar o nível de incomodo com o zumbido pré e pós tratamento e escala visual analógica para mensurar o nível de incômodo pré e pós aplicação do laser. O protocolo de fotobiomodulação incluiu 12 sessões de laser de baixa intensidade para o Grupo 1 e placebo para o Grupo 2, utilizando 4J na veia lingual no comprimento de onda vermelho, 4J na membrana timpânica direita e esquerda, no comprimento de onda vermelho e 9J na mastoide direita e esquerda, no comprimento de onda infra-vermelho. Resultados: a amostra foi composta por 20 pacientes, sendo oito do sexo feminino e 12 do sexo masculino com média de idade de 54 anos. Não houve diferença estatística em função do grupo de intervenção e do momento de avaliação para os desfechos audiometria de altas frequências e acufenometria. A desvantagem dos indivíduos com zumbido crônico reduziu significativamente após a intervenção, independentemente da intervenção. Pode-se averiguar que a insatisfação dos indivíduos com zumbido crônico diminuiu significativamente com diferença entre as sessões iniciais e finais, independentemente do grupo de intervenção, porém, o Grupo 1 apresentou redução significativamente maior que o Grupo 2, independentemente do momento de avaliação e do número da sessão. Conclusão: Conclui-se que indivíduos com zumbido crônico reduziram a desvantagem independentemente do grupo de intervenção, e o nível de insatisfação com o zumbido nas sessões iniciais em relação as finais independentemente do momento de avaliação e do grupo de intervenção. O grupo que recebeu a fotobiomodulação melhorou mais o nível de insatisfação com o zumbido, independentemente do momento de avaliação e do número da sessão.
Título em inglês
The use of low level laser in individuals with tinnitus and without hearing loss
Palavras-chave em inglês
Laser therapy
Low level laser
Normal hearing
Tinnitus
Resumo em inglês
Introduction: Among the most common complaints within otorhinolaryngology and audiology clinics, tinnitus stands out as one of the most uncomfortable for the subject. There are several modalities for the treatment of tinnitus, with emphasis on pharmaceutical therapy, physiotherapy, psychotherapy, surgery, and among the possibilities of intervention, there is growing significance in the use of low level laser. Nevertheless, despite many articles in the international literature about this theme, there are several disagreements regarding the protocol of application and the efficacy of this treatment. Proposition: To verify the effect of laser therapy in individuals with chronic tinnitus symptom without hearing loss. Methods: The study was developed at the Centro Auditivo Ouvir - Bauru, with the acceptance of the Research Ethics Committee and patient acquiescence confirmed by signing the Informed Consent Term. Patients who suited the inclusion criteria were randomly set to Group 1: treated with low level laser and Group 2: treated with placebo laser. Anamnesis was applied with the individuals before the battery of tests and the data collected were registered in the individuals folder. after the interview, the audiological exams started, which included: tonal audiometry, high frequency audiometry, immittanciometry and acufenometry for hearing loss disposal, Tinnitus Handicap Inventory to measure the level of discomfort with tinnitus pre and post treatment and visual analogue scale to measure the level of discomfort with tinnitus pre and post laser application. The Laser Therapy protocol included 12 laser therapy sessions for Group 1 and placebo laser for Group 2, using 4J in the lingual vein in the red wavelength, 4J in the right and left tympanic membrane, in the red wavelength, and 9J in the right and left mastoid, at the infra-red wavelength. Results: the sample consisted of 20 patients, eight females and 12 males with the average of 54 years-old. There was no statistical difference in function of the intervention group and the moment of evaluation for the high frequency audiometry and acuphenometry outcomes. The disadvantage of individuals with chronic tinnitus reduced significantly after the intervention, regardless of the intervention. It can be verified that the annoyance of individuals with chronic tinnitus decreased significantly with difference between the initial and final sessions, independently of the intervention group, but Group 1 presented a greater reduction than Group 2, independently of the moment of evaluation and the number of the session. Conclusion: It was concluded that individuals with chronic tinnitus reduced the disadvantage independently of the intervention group, and the level of discontentment with tinnitus in the initial sessions according to the final ones independently of the moment of evaluation and the intervention group. The group receiving laser therapy further improved the level of tinnitus dissatisfaction, regardless of timing and session number.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-06-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.