• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2016.tde-25112016-092213
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Maia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Costa Filho, Orozimbo Alves (Presidente)
Alvarenga, Katia de Freitas
Martins, Carlos Henrique Ferreira
Tanamati, Liège Franzini
Título em português
Complexo P1-N1-P2 em usuários de implante coclear bilateral com ativação sequencial: estudo longitudinal em adolescentes
Palavras-chave em português
Eletrofisiologia
Implantes cocleares
Perda auditiva
Potenciais Evocados Auditivos
Resumo em português
O redirecionamento das estruturas auditivas centrais em pacientes que foram submetidos à cirurgia de implante coclear bilateral sequencial é pouco conhecido. Contudo, a pesquisa dos potenciais evocados auditivos corticais pode auxiliar na compreensão de como ocorrem o desenvolvimento, a plasticidade e a função cortical destes pacientes. Os objetivos deste trabalho foram caracterizar longitudinalmente o complexo P1-N1-P2 dos potenciais evocados auditivos corticais em usuários de implante coclear bilateral sequencial que realizaram a ativação do primeiro implante coclear na infância e a ativação do segundo dispositivo na adolescência; e analisar sua correlação com a percepção auditiva da fala. A casuística foi composta por indivíduos atendidos no Centro de Pesquisas Audiológicas, Seção de Implante Coclear, do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, com perda auditiva pré-lingual e usuários de implante coclear bilateral. A pesquisa dos potenciais evocados auditivos corticais foi realizada com o estímulo de fala /da/, apresentado em campo livre em cinco momentos distintos: antes da cirurgia do segundo implante coclear, na ativação do segundo dispositivo e com três, seis e 12 meses após a ativação do segundo implante coclear. Os registros obtidos foram analisados pela pesquisadora e por um juiz experiente em eletrofisiologia a fim de verificar a concordância das análises. Houve concordância de 100% (Kappa=1) entre os juízes quanto à ocorrência dos componentes P1, N1 e P2, com coeficiente de correlação interclasse excelente para os valores de latência e amplitude. A resposta cortical obtida com o uso dos dois implantes cocleares ligados, aparentemente, reflete a melhor resposta cortical obtida, quanto à ocorrência e latência dos componentes, independente se registrada com o primeiro implante coclear ou com o segundo implante coclear ligado. Os componentes P1, N1 e P2 dos potenciais evocados auditivos corticais não são preditores dos resultados de percepção auditiva da fala tanto no silêncio quanto no ruído.
Título em inglês
Palavras-chave em inglês
Auditory Evoked Potentials
Cochlear implants
Electrophysiology
Hearing loss
Resumo em inglês
The redirection of central auditory structures in patients who underwent sequential bilateral cochlear implant surgery is little known. However, cortical auditory evoked potentials testing can aid in understanding how the development, the plasticity and cortical function of these patients, occur. This study aimed at characterizing, longitudinally, the P1-N1-P2 complex of cortical auditory evoked potentials in sequential bilateral cochlear implant users who had the first cochlear implant fitted in their childhood and the second device activated in their adolescence, and analyze its correlation with speech auditory perception. The sample consisted of individuals seen at the Audiological Research Center of the Craniofacial Anomalies Rehabilitation Hospital of the University of São Paulo, with pre-lingual hearing loss, users of bilateral cochlear implant. The cortical auditory evoked potentials research was performed with the /da/ speech stimulus, presented in free field, in five different times: before the second cochlear implant surgery, upon the fitting of the second device and three, six and 12 months following the activation of the second cochlear implant. The records obtained were analyzed by the researcher and by a judge experienced in electrophysiology, so as to verify the agreement of the analyses. A 100% agreement (kappa = 1) was seen between judges as to the occurrence of P1, N1 and P2, with an excellent inter-class correlation coefficient for the latency and amplitude values. The cortical response obtained with the use of the two cochlear implants, turned on, apparently reflects the best cortical response accomplished, as to the occurrence and latency of the components, regardless of being recorded with the first cochlear implant, or with the second one, turned on. The P1, N1 and P2 components of cortical auditory evoked potentials are not predictors of the results of auditory speech perception, both in silence and in noise.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ThaisMaia.pdf (1.78 Mbytes)
Data de Publicação
2016-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.