• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2016.tde-10032016-104932
Documento
Autor
Nome completo
Fábio Duarte da Costa Aznar
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Peres, Arsenio Sales (Presidente)
Mazzilli, Luiz Eugênio Nigro
Orenha, Eliel Soares
Perin, Paulo Cesar Pereira
Pinzan, Arnaldo
Título em português
Análise da relação entre as condições de saúde bucal e a qualidade de vida em adolescentes com sobrepeso/obesidade e eutróficos em Bauru - SP
Palavras-chave em português
Adolescente
Cárie dentária
Doenças periodontais
Má oclusão
Obesidade
Qualidade de vida
Xerostomia
Resumo em português
A obesidade infantil vem ganhando destaque em todo o mundo, uma vez que as crianças com sobrepeso apresentam uma tendência de se tornarem adultas com excesso de peso, ocasionando doenças graves, diminuição da expectativa de vida e insalubridade emocional. A mudança de hábitos que tem levado à substituição dos alimentos ricos em fibras e nutrientes por alimentos industrializados ricos em gorduras e carboidratos facilita o surgimento de problemas odontológicos, mesmo com a exposição a fatores de proteção. O objetivo deste estudo foi analisar a relação entre as condições de saúde bucal e a qualidade de vida de adolescentes com sobrepeso/obesidade e eutróficos em Bauru - São Paulo. A amostra foi constituída por 153 adolescentes aos 12 anos, ambos os gêneros, matriculados na rede de ensino municipal, divididos em dois grupos G1 Sobrepeso/Obesidade (n=65) e G2 Eutróficos (n=88). A avaliação antropométrica foi realizada por meio do Índice de Massa Corpórea (IMC). Os exames bucais foram realizados por 2 examinadores calibrados (Kappa>0,76), avaliando-se cárie dentária (CPOD), fluorose (Índices de Dean e de Fluorose Comunitária), condições periodontais (IPC), desgaste dentário (IDD), má oclusão (DAI) e fluxo salivar (ml/min). O questionário CHILD-OIDP foi aplicado. Para a análise estatística dos dados aplicou-se o teste de normalidade e homogeneidade, empregando-se teste t de Student, Mann-Whitney, Qui-Quadrado, Odds Ratio e Coeficiente Linear de Correlação de Pearson (p<0,05). A média de IMC encontrado foi 22,98±3,39 (masculino) e 23,78±3,23 (feminino) em G1, enquanto que no G2 observou-se 16,95±1,40 (masculino) e 17,41±1,46 (feminino). O CPOD médio foi de 1,28±1,60 (G1) e 1,73±2,30 (G2). A fluorose foi identificada em 23,08% (G1) e 14,77% (G2). As alterações periodontais foram mais prevalentes em G2 (65,91%) do que G1 (52,31%), com a presença de sangramento gengival em 47,69% e 47,73% e de cálculo em 29,23% e 44,32% (G1 e G2, respectivamente). Todos os adolescentes apresentaram algum grau de desgaste dentário, sendo a face incisal/oclusal a mais acometida (G1 97,88%; G2 97,02%). A média do DAI obtido em G1 foi de 31,69±7,93 e em G2 30,46±7,40, e em apenas 29,23% (G1) e 22,73% (G2) houve normalidade/oclusopatia leve. Em relação ao fluxo salivar, independente do grupo, a hiposalivação foi a mais frequente (49,23% - G1 e 48,86% - G2). Os escores médios obtidos no questionário CHILD-OIDP foram 6,94±9,38 para G1 e 5,35±6,84 para G2, com relação ao impacto das condições bucais nas atividades diárias em G1 observou-se prevalência moderada em comer, estado emocional e sorrir; e impacto moderado em sorrir e pequeno em comer e higienização bucal em G2. Não foram observadas associações entre o IMC e cárie dentária, fluorose, condições periodontais e má oclusão, apenas quanto à severidade do desgaste dentário (p=0,029). Observou-se correlação negativa entre o fluxo salivar e a qualidade de vida nos adolescentes com sobrepeso/obesidade. É fundamental uma abordagem estratégica e multidisciplinar da obesidade e dos fatores de risco que predispõe para esta condição, uma vez que estes podem resultar em agravos a saúde bucal dos adolescentes.
Título em inglês
Analysis of the relationship between oral health status and quality of life in overweight / obese and eutrophic adolescents in Bauru - SP
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Dental caries
Malocclusion
Obesity
Periodontal diseases
Quality of life
Xerostomia
Resumo em inglês
Childhood obesity has been gaining attention throughout the world, since overweight children have a tendency to become overweight adults, causing severe disease, decreased on life expectancy and emotional unhealthiness. The change in habits that have led to the replacement of fiber-rich foods and nutrients for processed foods rich in fats and carbohydrates facilitates the emergence of dental problems, even with exposure to the protective factors. The objective of this study was to analyze the relationship between oral health status and quality of life in overweight / obese and eutrophic adolescents in Bauru - São Paulo. The sample consisted of 153 adolescents age 12, both genders, enrolled in the municipal school system, divided into two groups G1 - Overweight / obesity (n = 65) and G2 - normal weight (n = 88). The anthropometric assessment was performed using the Body Mass Index (BMI). Oral examinations were performed by two calibrated examiners (kappa>0.76), evaluating dental caries (DMFT), fluorosis (Dean and Community fluorosis Indexes), periodontal conditions (CPI), dental wear (DWI), malocclusion (DAI) and salivary flow (ml / min). The CHILD-OIDP questionnaire was applied. Data statistics analysis applied the normality and homogeneity test, using then Student t-test, Mann-Whitney, Chi-square, Odds Ratio and Linear Coefficient of Correlation of Pearson (p <0.05). The mean BMI was 22.98 ± 3.39 (male) and 23.78 ± 3.23 (female) in G1, while in G2 there was 16.95 ± 1.40 (male) and 17, 41 ± 1.46 (female). The average DMFT was 1.28 ± 1.60 (G1) and 1.73 ± 2.30 (G2). Periodontal changes were more prevalent in G2 (65.91%) than G1 (52.31%), with presence of gingival bleeding in 47.69% and 47.73% and calculus in 29.23% and 44 32% (G1 and G2 respectively). All adolescents had some degree of tooth wear, and the incisal / occlusal surface was the most affected (97.88% G1; 97.02% G2). The average DAI obtained in G1 was 31.69 ± 7.93 and 30.46 ± 7.40 in G2, and only 29.23% (G1) and 22.73% (G2) was normal / mild malocclusion. Relative to the salivary flow, regardless of group, hyposalivation was the most frequent (49.23% - 48.86% and G1 - G2). The average scores obtained in CHILD-OIDP questionnaire were 6.94 ± 9.38 G1 and 5.35 ± 6.84 G2, regarding the impact of oral conditions in daily activities in G1 there was moderate prevalence on eating, emotional state and smiling; and a moderate impact on smiling and low impact on eating and cleaning mouth in G2. No associations were observed between BMI and dental caries, fluorosis, periodontal conditions and malocclusion, just about the severity of tooth wear (P=0.029). There was a negative correlation between salivary flow and the quality of life in adolescents with overweight / obesity. It is crucial a strategic and multidisciplinary approach for obesity and the risk factors that predispose to this condition, since these can result in injuries to adolescents oral health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.