• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2016.tde-07112016-162728
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Ferruzzi Lima
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Rubo, Jose Henrique (Presidente)
Bonfante, Estevam Augusto
Borges, Ana Flávia Sanches
Cesar, Paulo Francisco
Sábio, Sérgio
Título em português
Avaliação da resistência à fadiga e modalidades de danos de coroas unitárias de dissilicato de lítio e resina nanocerâmica
Palavras-chave em português
Cerâmicas
Coroas dentárias
Fadiga
Polímeros
Projeto auxiliado por computador
Resumo em português
Fraturas completas ou por delaminação são causas frequentes de insucesso entre coroas unitárias cerâmicas. O uso de materiais à base de resina composta, em contraponto à natureza friável das cerâmicas, parece ser uma alternativa para coroas posteriores, uma vez que apresentam processo de fabricação e reparo simplificados. Este estudo avalia a resistência à fadiga de coroas unitárias monolíticas CAD/CAM de resina composta nanocerâmica e cerâmica reforçada por dissilicato de lítio, bem como os danos causados pela aplicação de carga cíclica. Vinte e seis coroas monolíticas (n=13) foram cimentadas sobre réplicas de resina composta de um molar preparado e submetidas à ciclagem mecânica durante 2 milhões de ciclos, sob carga máxima de 350N à frequência de 2 Hz. Não foram observadas fraturas catastróficas ou fratura coesiva das coroas, resultando em sobrevivência de 100% para os dois materiais avaliados. As coroas foram incluídas em resina epóxi e desgastadas progressivamente à procura de danos. Coroas em resina nanocerâmica apresentaram-se íntegras, com trincas do cone externo, trincas do cone interno e com trincas radiais. As coroas em dissilicato de lítio apresentaram trincas do cone externo e interno, algumas atingindo a superfície interna. Os danos receberam escores de acordo com a severidade. Os dados foram submetidos à análise estatística pelo teste de Mann-Whitney (p =0,462), que não revelou diferenças estatísticas em relação aos danos observados. Concluímos que coroas monolíticas em dissilicato de lítio e resina nanocerâmica podem ser utilizadas na região posterior, pois apresentaram resistência à fadiga equivalente, sem diferença estatística entre os danos apresentados.
Título em inglês
Evaluation of the fatigue resistance and damage modes of lithuim disilicate and resin nanoceramic
Palavras-chave em inglês
Ceramics
Computer aided design
Dental crowns
Fatigue
Polymers
Resumo em inglês
Bulk fractures or cohesive fractures are frequent complications for ceramic crowns. The use of resin- based materials, in contrast to the brittle nature of ceramics, seems to be an alternative to posterior crowns, since these materials present simplified manufacturing and repair tehniques. This study evaluates the fatigue resistance of monolithic CAD / CAM crowns made of resin nanoceramic and lithium disilicate reinforced ceramic, as well as the damage modes caused by the application of cyclic loading. Twenty-six monolithic crowns (n = 13) were cemented to a composite resin replica of a prepared molar and subjected to cyclic load over 2 million cycles under maximum load of 350N, at a frequency of 2 Hz. The crowns presented no catastrophic failures or cohesive fractures, resulting in survival of 100% for both materials. The crowns were embedded in epoxy resin and gradually grinded for damage analisys. Nanoceramic resin crowns presented no damage, outer cone cracks, inner cone cracks and radial cracks. Lithium disilicate crowns showed outer and inner cone cracks, some of the latter reaching the inner surface. Specimens were scored according to the severity of damage. Data was subjected to Mann-Whitney test (p = 0.462), which revealed no statistical difference. We conclude that lithium disilicate and resin nanoceramic monolithic crowns can be used in the posterior area, since they presented comparable fatigue resistance, with no statistical difference between damage modes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.