• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2017.tde-30052017-212223
Documento
Autor
Nome completo
Jozely Francisca Mello Lima
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Neppelenbroek, Karin Hermana (Presidente)
Francisconi, Paulo Afonso Silveira
Oliveira, Pedro Cesar Garcia de
Pegoraro, Thiago Amadei
Santiago Junior, Joel Ferreira
Título em português
Efeito da incorporação de agentes antifúngicos na resistência à tração e porosidade de materiais resilientes temporários para base de próteses
Palavras-chave em português
Anti-infecciosos
Estomatite sob prótese
Porosidade
Reembasadores de dentadura
Resistência à tração
Resumo em português
Este estudo investigou a resistência à tração (ou limite de resistência à tração- LRT) e a porosidade de reembasadores resilientes temporários modificados por concentrações inibitórias mínimas (CIMs) de agentes antifúngicos para o biofilme Candida albicans (SC5314). Para os testes de LRT, corpos de prova em forma de halteres (n=7) com uma área transversal de 33 mm x 6 mm x 3 mm foram produzidos para os materiais resilientes (Trusoft e Softone) sem (controle) ou com incorporação de cinco fármacos em suas CIMs: nistatina- 0,032 g; diacetato de clorexidina- 0,064; cetoconazol- 0,128 g; miconazol- 0,256 g; itraconazol-0,256 g (grama de fármaco por grama de pó de material resiliente). Após a plastificação, as amostras foram imersas em água destilada a 37°C durante 24 h, 7 e 14 dias e, então, testadas em tensão em uma máquina universal de ensaios (EMIC DL-500 MF) a 40 mm/min. A porosidade foi mensurada por absorção de água, com base na exclusão do efeito plastificante. Inicialmente, determinou-se por isotermas de sorção, que a solução de armazenagem adequada para os corpos de prova (65 mm x 10 mm x 3,3 mm) de ambos os materiais foi o cloreto de cálcio anidro a 50% (S50). Assim, o fator de porosidade (FP) foi calculado para os grupos de estudo (n=10) formados por espécimes sem (controle) ou com incorporação de fármaco em suas CIMs (nistatina, clorexidina ou cetoconazol) após a armazenagem em água destilada ou S50 por 24 h, 7 e 14 dias. Os dados de resistência à tração (MPa) e percentagem de alongamento (%) foram submetidos à ANOVA de 3 fatores seguida pelo teste de Tukey (=0,05). Os dados de porosidade foram analisados estatisticamente por ANOVA de medidas repetidas para 4 fatores e teste de Tukey (=0,05). Ao final de 14 dias, a resistência à tração para ambos os materiais foi significativamente menor nos grupos modificados pelo miconazol e itraconazol em relação aos outros grupos (P<0,0001), que não mostraram diferenças significativas entre si (P>0,05). Após 7 e 14 dias em água, o miconazol e itraconazol adicionados a ambos os materiais resultaram em percentagens significativamente menores de alongamento em comparação com os outros fármacos e ao controle (P<0,0001), que foram semelhantes entre si (P>0,05). O cetoconazol não resultou em alterações significativas no FP para ambos os materiais resilientes em água ao longo de 14 dias (P>0,05). Em comparação aos controles, houve aumento dos FPs do Softone e Trusoft aos 14 dias de imersão em água somente após a adição de nistatina e clorexidina e de clorexidina, respectivamente (P<0,05). Ambos os materiais não apresentaram alterações significativas no FP em até 14 dias de imersão na S50, em comparação aos controles (P>0,05). Em todas as condições experimentais, os FPs do Softone e Trusoft foram significativamente menores quando imersos em S50 em comparação com a água destilada (P<0,05). Concluiu-se que a adição de nistatina, clorexidina e cetoconazol nas CIMs para o biofilme de C. albicans não resultou em efeitos deletérios na resistência à tração e na percentagem de alongamento dos materiais resilientes temporários para base de prótese até o período de 14 dias. A adição de antifúngicos nas CIMs não resultou em efeitos adversos à porosidade de ambos os materiais resilientes temporários em diferentes períodos de imersão em água, com exceção da clorexidina e nistatina no Softone e clorexidina no Trusoft aos 14 dias. Não foram observados efeitos deletérios para a porosidade de ambos os materiais resilientes modificados com as CIMs dos fármacos durante os 14 dias de imersão na S50.
Título em inglês
Effect of incorporation of antifungal agents on the ultimate tensile strength and porosity of temporary soft denture liners
Palavras-chave em inglês
Anti-infective agents
Denture
Denture liners
Porosity
Stomatitis
Tensile strength
Resumo em inglês
This study investigated the tensile strength (ultimate tensile strength- UTS) and porosity of temporary soft denture liners modified by minimum inhibitory concentrations (MICs) of antifungal agents for Candida albicans biofilm (SC5314). For UTS tests, dumbbell-shaped specimens (n=7) with a central cross-sectional area of 33 mm x 6 mm x 3 mm were produced by resilient materials (Trusoft and Softone) without (control) or with incorporation of five drugs at MICs: nystatin- 0.032 g; chlorhexidine diacetate-0.064 g; ketoconazole- 0.128 g; miconazole- 0.256 g; itraconazole- 0.256 g (each per gram of soft liner powder). After plasticization, specimens were immersed in distilled water at 37°C for 24 h, 7 and 14 days, and then tested in tension in a universal testing machine (EMIC DL-500 MF) at 40 mm/min. The porosity was measured by water absorption, based on exclusion of the plasticizer effect. Initially, it was determined by sorption isotherms that the adequate storage solution for specimens (65 mm x 10 mm x 3.3 mm) of both materials was 50% anhydrous calcium chloride (S50). Then, the porosity factor (PF) was calculated for the study groups (n=10) formed by specimens without (control) or with drug incorporation at MICs (nystatin, chlorhexidine or ketoconazole) after storage in distilled water or S50 for 24 h, 7 and 14 days. Data of tensile strength (MPa) and elongation percentage (%) were submitted to 3-way ANOVA followed by Tukey's test (=0.05). Data of porosity were statistically analyzed by 4-way repeated measures ANOVA and Tukeys test (=0.05). At the end of 14 days, the tensile strength for both materials was significantly lower in the groups modified by miconazole and itraconazole compared to the other groups (P<0.0001), which showed no significant difference between them (P>0.05). After 7 and 14 days in water, miconazole and itraconazole added into both materials result in significant lower elongation percentages compared to the other drugs and control (P<.0001), which were similar to each other (P>0.05). Ketoconazole resulted in no significant changes in PF for both liners in water over 14 days (P>0.05). Compared to the controls, Softone and Trusoft PFs were increased at 14-day water immersion only after addition of nystatin and chlorhexidine, and chlorhexidine, respectively (P<0.05). Both materials showed no significant changes in PF in up to 14 days of S50 immersion, compared to the controls (P>0.05). In all experimental conditions, Softone and Trusoft PFs were significantly lower when immersed in S50 compared to distilled water (P<0.05). It was concluded that the addition of the nystatin, chlorhexidine and ketoconazole at MICs for C. albicans biofilm resulted in no harmful effects on the ultimate tensile strength and elongation percentage of the temporary soft denture liners up to 14-day period. The addition of antifungals at MICs resulted in no detrimental effects for the porosity of both temporary soft liners in different periods of water immersion, except for chlorhexidine and nystatin in Softone and chlorhexidine in Trusoft at 14 days. No deleterious effect was observed for the porosity of both soft liners modified by the drugs at MICs over 14 days of S50 immersion.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.