• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2012.tde-02102012-090935
Documento
Autor
Nome completo
Victor Manuel Acosta Servián
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2012
Orientador
Banca examinadora
Atta, Maria Teresa (Presidente)
Espinosa, Juan Carlos Castañeda
Pegoraro, Luiz Fernando
Título em português
Resistência adesiva dos cimentos resinosos convencionais e autoadesivos à dentina contaminada por saliva
Palavras-chave em português
Adesão
Cimento resinoso
Dentina
Resina composta
Saliva
Resumo em português
Muitas das lesões dentárias necessitam de restaurações indiretas que requerem cimentos adesivos para a sua fixação à estrutura dentária. Em algumas situações não é possível realizar o isolamento absoluto do campo operatório, o que pode levar à contaminação com saliva da dentina previamente aos procedimentos adesivos. Assim é necessário saber o nível de comprometimento da adesão em função deste fato. O presente estudo teve como objetivo analisar o tratamento da dentina contaminada com saliva na resistência adesiva dos cimentos resinosos convencional e autoadesivo através de testes de cisalhamento. Foram utilizados 50 incisivos bovinos que foram lixados até a exposição de dentina superficial e divididos em 6 grupos: Grupo ARC (controle): condicionamento ácido por 15s + sistema adesivo Scotchbond Multipurpose (3M/ESPE) + cimento RelyX ARC (3M/ESPE); Grupo ARClav: condicionamento ácido por 15s + contaminação com saliva + lavagem com água/ar 20 segundos + sistema adesivo + cimento RelyX ARC; Grupo ARCsec: condicionamento ácido por 15s + contaminação com saliva + secagem com papel absorvente + cimento autoadesivo RelyX ARC; Grupo ARCre: condicionamento ácido por 15s, contaminação + secagem jato de ar + recondicionamento por 15s + sistema adesivo Scotchbond Multipurpose + cimento RelyX ARC; Grupo U100 (controle): sem contaminação + cimento autoadesivo RelyX U100 (3M/ESPE); Grupo U100sec: contaminação + secagem jato de ar + cimento autoadesivo RelyX U100. Após a cimentação, os dentes foram armazenados em água destilada a 37ºC por 24 horas antes da realização do teste de cisalhamento. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância a dois critérios e teste de Tukey com nível de significância de 5%. As médias gerais, dos grupos,expressas em MPa, foram G ARC: 9,02 ± 1,36 - G U100: 4,38 ± 0,74 - GARClav: 6,43 ± 0,98 GARCsec: 7,71 ± 1,14 GARCre: 5,68 ± 1,10 G U100sec: 3,87 ± 0,51. A análise dos resultados permitiu concluir que a adesão do cimento RelyX à dentina contaminada com saliva, lavada ou recondicionada com ácido fosfórico diminui significantemente quando comparada à adesão à dentina não contaminada ou àquela contaminada e apenas seca com papel absorvente. Já a contaminação com saliva não afetou significantemente a adesão do cimento RelyX U100 à dentina.
Título em inglês
Bond strength of different composite resin cements and dentin interfaces contaminated with saliva
Palavras-chave em inglês
Adhesion
Composite resin
Composite resin cement
Dentin
Saliva
Resumo em inglês
Many dental injuries require indirect restorations fixed by adhesive cements. In some situations is not possible to isolate the operative field, which can lead to contamination by saliva of the dentin. The aim of this study was to analyze the treatment of dentin contaminated with saliva on shear bond strength of conventional and self-adhesive resin cements. Fifty bovine incisors were ground until exposure of dentin surface and divided into six groups: Group ARC (control) no contamination + acid etch for 15s + Scotchbond Multipurpose system (3M/ESPE) + cement Rely X ARC (3M/ESPE); Group U100 (control): no contamination + self-adhesive cement RelyX U100 (3M/ESPE), Group ARClav: acid etch for 15s + saliva contamination + rising with water / air + adhesive system RelyX ARC, Group ARCsec: acid etch + contamination with saliva + drying with absorbent paper cement RelyX ARC, Group ARCre: acid etched, contamination with saliva + drying with absorbent paper + reetched for 15s + adhesive system Scotchbond Multipurpose + cement RelyX ARC, Group U100sec: contamination + drying with absorbent paper + self-adhesive cement RelyX U100. After cementation, the teeth were stored in distilled water at 37° C for 24 hours prior to shear testing. The results were analyzed by One-way ANOVA and Tukey'sTests with a significance level of 5% were: G ARC: 9.02 ± 1.36 G U100: 4.38 ± 0.74 G ARClav: 6.43 ± 0.98 G ARCsec: 7.71 ± 1.14 G ARCre: 5, 68 ± 1.10 G U100sec: 3.87 ± 0.51.The results showed that there was a significant difference in bond strength of RelyX ARC to dentin contaminated by saliva when it was rinsed or re-etched, but there was no difference when the contaminated dentin was just dried with absorbent paper. No statistical difference was found between the adhesion resistance of the RelyX U100 to dentin with or without saliva contamination.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-10-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.