• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2011.tde-04072011-151111
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Mascarenhas Dantas
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2011
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Jose Carlos (Presidente)
Carvalho, Rubens Corte Real de
Wang, Linda
Título em português
Análise quantitativa e qualitativa da condutividade hidráulica da dentina após tratamento com diferentes agentes dessensibilizantes. Estudo in vitro
Palavras-chave em português
Agentes dessensibilizantes
Hipersensibilidade dentinária
Permeabilidade dentinária
Resumo em português
O tratamento das lesões cervicais não cariosas hipersensíveis com agentes dessensibilizantes pode ser uma opção prática e eficaz devido, principalmente, à capacidade desses produtos de obliterarem os túbulos dentinários expostos. Portanto, o objetivo deste estudo foi analisar, in vitro, o efeito quantitativo e qualitativo de cinco agentes dessensibilizantes em relação ao seu potencial de obstrução dos túbulos dentinários. Para a análise quantitativa, foram utilizados testes de condutividade hidráulica da dentina em diferentes condições experimentais. Os ensaios foram realizados na seguinte sequência experimental: na presença de smear layer (PMin); após condicionamento com ácido fosfórico a 37%, por 15 segundos (PMax); após a aplicação dos agentes dessensibilizantes e após o desafio com ácido cítrico a 6%, por um minuto. Para isso, foram selecionados 50 terceiros molares humanos hígidos não irrompidos, a partir dos quais foram confeccionados discos de dentina com espessura de 0,80 ± 1,00 mm e divididos em 5 grupos (n=10) de acordo com os diferentes agentes dessensibilizantes: Grupo 1 (Sensiactive); Grupo 2 (Sensitive Pro-Alívio); Grupo 3 (Flúor gel);Grupo 4 (Desensibilize Nano-P); e Grupo 5 (Enamel Pro@ Varnish). As medidas de condutividade hidráulica dentinária (Lp) foram analisadas através do teste ANOVA a dois critérios (p<0,05) para se determinar as diferenças intra e intergrupos. As diferenças individuais foram determinadas pelo teste Tukey, também a um nível de significância de 5%. Já a análise qualitativa foi realizada através da observação de imagens feitas através do microscópio confocal a laser (MCL). Nesse caso, foram selecionados 18 terceiros molares humanos hígidos não irrompidos, sendo que a preparação e armazenamento dos discos para as condições experimentais seguiram os mesmos passos descritos para os experimentos de condutividade hidráulica. Os espécimes foram divididos em 6 grupos, n=3, conforme os materiais experimentais estudados, e os discos divididos ao meio de modo a permitir a realização de duas fases do experimento no mesmo disco. Um grupo de discos, metade com smear layer e a outra metade condicionada com ácido fosfórico, foi utilizado como controle. Entendendo que a smear layer e o condicionamento ácido conferem padrões de superfície dentinária conhecidos, os demais grupos foram observados, apenas, com relação aos efeitos dos 5 materiais experimentais e do desafio ácido, realizados sobre a dentina condicionada. Os resultados mostraram que os agentes dessensibilizantes produziram alguma redução na Lp, exceto os Grupos 3 e 5, os quais não mostraram valores de condutividade estatisticamente diferentes da PMax. Com relação ao efeito obstrutivo pós-desafio ácido, o resultado variou entre os diferentes grupos experimentais. Apenas o Grupo 1 foi capaz de manter a mesma Lp da fase pós-tratamento. Os demais produtos apresentaram baixa resistência ao desafio ácido e resultados semelhantes entre si. A confrontação dos resultados de Lp com as imagens em MCL mostra diferentes padrões de precipitação de partículas e sugere que a deposição de cristais na superfície da dentina e no interior dos túbulos não garante o bloqueio do movimento de fluido através dos túbulos dentinários.
Título em inglês
Quantitative and qualitative analysis of the dentin hydraulic conductance after treatment with different desensitizing agents. In vitro study
Palavras-chave em inglês
Dentin desensitizing agents
Dentin permeability
Dentin sensitivity
Resumo em inglês
The treatment of hypersensitive non carious cervical lesions with desensitizing agents may be a practical and effective alternative, mainly due to the ability of these products to obliterate the exposed dentinal tubules. Therefore, the aim of this study was to investigate, in vitro, the quantitative and qualitative effect of five desensitizing agents in relation to their ability to obstruct dentinal tubules. The quantitative analysis was based on dentin hydraulic conductance tests achieved under different experimental conditions. The tests were performed in the following experimental sequence: in the presence of smear layer (PMin); after a 15-second acid etching (37% phosphoric acid- PMax); after the application of the desensitizing agents; and after a 1-minute acid challenge (6% citric acid). Fifty sound not erupted extracted human third molars were randomly selected and, from them, 0.08±1.00 mm-thickness dentine discs were obtained for distribution into 5 groups (n=10), according to the different desensitizing agents: Group 1 (Sensiactive); Group 2 (Sensitive Pro-Relief); Group 3 (Fluoride gel); Group 4 (Desensibilize Nano-P) and Group 5 (Enamel Pro@ Varnish). Dentin hydraulic conductance measures (Lp) were analyzed by two-way ANOVA (p<0.05) to determine intra and intergroup differences. Individual differences were determined by Tukey test, also at a significance level of 5%. The qualitative analysis was performed by observing images obtained from specimens via laser scanning confocal microscopy (LSCM). Here, 18 sound not erupted extracted human third molars were randomly selected and specimens preparation and storage for each experimental condition followed the same steps described for the experiments regarding dentin hydraulic conductance tests. Specimens were divided into 6 groups (n=3), according to studied materials, and each dentin disc was dimidiate to allow performing of the two phases of the experiment on the same disk. A group of discs, in which one half of each specimen showed smear layer and the other half had been acid-etched (37% phosphoric acid), acted as the control. Understanding that the presence of smear layer and that acidetching provide known dentinal patterns, other groups were observed only with respect to the effects of the 5 experimental materials and of the acid challenge, performed on conditioned dentin. Results showed that the desensitizing agents produced some reduction in Lp, except for Groups 3 and 5, which showed no statistically different conductance values of PMax. Regarding the post-acid challenge obstructive effect, results varied among different experimental groups. Only Group 1 was able to keep the same Lp of the post-treatment phase. Other products offered low resistance to acid challenge and showed similar results among them. Comparison of quantitative (Lp) and qualitative (LSCM) analyses shows different particles precipitation patterns and suggests that the deposition of crystals on the surface and into the dentinal tubules does not block fluid movement through the tubules.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.