• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2014.tde-08092014-161245
Documento
Autor
Nome completo
Clarissa Ribeiro Fonseca
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2014
Orientador
Banca examinadora
Faria, Flavio Augusto Cardoso de (Presidente)
Campos, Mirella Lindoso Gomes
Santos, Carlos Ferreira dos
Título em português
Avaliação dos níveis glicêmicos, parâmetros hemodinâmicos e analgesia pós-operatória em diabéticos não insulino dependentes com uso de articaína 4% com epinefrina (1:100.000 e 1:200.000) em cirurgias periodontais
Palavras-chave em português
Articaina
Diabetes Mellitus
Glicemia
Resumo em português
Esse estudo teve como objetivo avaliar as alterações hemodinâmicas e do nível de glicemia decorrentes do uso do anestésico local articaína a 4% com epinefrina nas concentrações 1:100.000 (A100) e 1:200.000 (A200) em cirurgias periodontais na maxila, realizadas em diabéticos. Em relação aos anestésicos, foram avaliados: tempo de início de ação, duração da anestesia sobre os tecidos mole, analgesia pós-operatória, sangramento trans-operatório, qualidade da cicatrização, parâmetros hemodinâmicos e glicemia medidos durante as cirurgias. Para isso, 18 voluntários com idades entre 40 e 65 anos foram selecionados. Destes, 10 não apresentavam alterações sistêmicas (não diabéticos-não DM), enquanto 8 eram portadores de diabetes mellitus não insulinodependentes (DM), todos com condições periodontais semelhantes. Foram submetidos a cirurgias periodontais bilateralmente na região da maxila sob anestesia local com A100 e A200, de forma duplo-cega, randomizada e cruzada. O tempo cirúrgico foi semelhante para todos os grupos, e A100 e A200 mostraram-se igualmente eficazes para cirurgias periodontais. Foi utilizada quantidade idêntica de ambos anestésicos em todas as cirurgias (1 tubete; 1,8ml), o tempo cirúrgico foi semelhante em todos os procedimentos. O tempo de inicio de ação foi similar para todos, independentemente da concentração de epinefrina ou presença de diabetes. O tempo de duração da anestesia foi significativamente maior para os DM, sem haver correlação com a concentração de epinefrina. O sangramento trans-operatório foi significativamente maior nos pacientes diabéticos apenas na fase de incisão com A200. Nas demais fases, o sangramento foi muito semelhante entre DM e Não DM. A analgesia pós-operatória foi considerada excelente, refletindo na baixa ingestão de analgésicos (paracetamol), especialmente pelo grupo DM, independentemente da concentração de epinefrina. Quanto à cicatrização, não houve diferença entre os grupos. As mudanças transitórias nos parâmetros hemodinâmicos (frequência cardíaca-FC; pressão arterial-PA) tiveram pouco significado clínico, apesar de os diabéticos apresentarem certa tendência a elevação na PA nas fases de incisão e debridamento. Os diabéticos não apresentaram elevação da glicemia ao longo das fases cirúrgicas, independente da concentração de epinefrina presente na solução anestésica, ao passo que os não diabéticos mostraram que a maior concentração de epinefrina resulta num maior tempo para a normalização dos níveis glicêmicos. Concluindo, tais resultados mostram que A100 e A200 são equieficazes para a realização de cirurgias periodontais. Sendo assim, a utilização de anestésico com menor concentração de epinefrina (1:200.000) parece ser a melhor escolha para os indivíduos portadores de alterações sistêmicas como os diabéticos.
Título em inglês
Blood glucose levels and hemodynamic parameters in type 2 diabetic patients after use of articaine 4% with epinephrine (1:100.000 and 1:200.000) in periodontal surgeries
Palavras-chave em inglês
Articaine
Blood glucose
Diabetes mellitus
Resumo em inglês
The present study compared the effect of articaine 4% associated with epinephrine in two different concentrations, 1:100.000(A100) and 1:200.000(A200), in periodontal surgeries performed in diabetic patients. We analyze hemodynamic parameters, blood glucose concentration, onset and duration of anesthetic action on soft tissues, intraoperative bleeding and wound healing. Eighteen volunteers, age range 40 to 65 years, with similar periodontal disease and conditions, were separate in two groups, type 2 diabetes mellitus (DM, 8 volunteers) or with no diabetes mellitus (Non DM, 10 volunteers). They´re submitted to a matched bilateral periodontal surgery in maxilla, under local anesthesia with either A100 or A200, in a double blind, randomized, crossed manner. The duration of surgery was the same for all groups, with A100 and A200 being equally effective for periodontal surgeries. Identical volumes of both anesthetic solutions were used (1 cartridge:1,8ml) in all surgeries. The anesthetic latency was similar in diabetics or non-diabetics for both epinephrine concentration. In diabetic patients the anesthetic duration was increased regardless the epinephrine concentration. Intraoperative bleeding only increased in diabetic patients with A200 during incision phase. The duration of postoperative analgesia was excellent, reflecting by a low intake of postoperative medications (paracetamol). Wound healing was relatively normal for all volunteers regardless the local anesthetic employed or presence of diabetes. The transient changes in blood pressure or hart hate were not clinically significant but the diabetic patients have some tendency to increase their blood pressure in some surgical phases. In diabetic subjects, blood glucose have no increase throughout surgical phases, regardless the epinephrine concentration present in the anesthetic solution, but the Non DM presents a prolonged time for normalize their blood glucose after A100. In conclusion, this study demonstrate that epinephrine concentration (1:100.000 or 1:200.000) in articaine 4% solution have the same efficacy for periodontal surgeries. Therefore, the formulation with a lower vasoconstrictor concentration (A200) seems to be the more adequate choice for patients with systemic diseases like diabetes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-09-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.