• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.25.2016.tde-11022016-083216
Documento
Autor
Nombre completo
Gustavo Lopes Toledo
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Bauru, 2015
Director
Tribunal
Rodrigues, Antonio de Castro (Presidente)
Martinez, Francisco Eduardo
Oliveira, Eduardo Luiz de
Peres, Sílvia Helena de Carvalho Sales
Vicentini, Carlos Alberto
Título en portugués
Enxerto com tubo de polietileno poroso preenchido com gordura autóloga no reparo de nervo periférico associado com protocolo de imersão em câmara hiperbárica
Palabras clave en portugués
Câmara hiperbárica
Nervo isquiático de ratos
Regeneração axonal
Tubo de polietileno poroso
Resumen en portugués
Os nervos periféricos são extensões do sistema nervoso central e responsável pela interação das atividades entre as extremidades, em suas funções sensitivas e motoras. São vulneráveis aos mesmos tipos de traumas que afetam outros tecidos: contusão, compressão, esmagamento, estiramento, avulsão e laceração. As lesões de nervos periféricos situam-se entre as mais incapacitantes que acometem indivíduos em idade produtiva, em face dos múltiplos aspectos concernentes às sequelas deste tipo de afecção. Desta forma, a interrupção de continuidade da estrutura do nervo, como no caso da neurotmese, por algum tipo de trauma, resulta na interrupção de transmissão dos impulsos nervosos e na desorganização de suas atividades funcionais. Por meio da utilização da microcirurgia foi possível desenvolver técnicas reparadoras que vão desde simples neurorrafia término-terminal até sofisticados procedimentos cirúrgicos com a utilização de enxertos de nervos, veias e artérias invertidas, tubos sintéticos de materiais variados, tais como silicone e polietileno. Outro aspecto que intriga pesquisadores de todo mundo é a utilização de fatores neurogênicos capazes de acelerar ou melhorar a regeneração de nervos periféricos. A gordura autóloga tem sido continuamente referenciada pela sua abundante oferta, no próprio sitio cirúrgico, apresentando resultados promissores, visto que a adventícia dos vasos é constituída por tecido conjuntivo frouxo, rico em adipócitos. Assim, em um trauma, os neuritos oriundos do coto proximal do nervo lesado, ficam diretamente em contato com esses adipócitos. Seguindo este raciocínio, e com base em trabalhos anteriores onde foi usada veia preenchida com músculo esquelético a fresco como enxerto, decidiu-se testar a possibilidade de crescimento axonal por meio de enxerto com tubo de polietileno preenchido por tecido adiposo autólogo associado a protocolo de imersão em câmara hiperbárica, por meio de um estudo Randomizado Controlado. Para tanto utilizou-se um tubo com 12 mm de comprimento por 0,25 mm de diâmetro, com poros de 80 μm de diâmetro, preenchido com tecido adiposo in natura retirado das adjacências do referido nervo, na tentativa de se recuperar o nervo isquiático. Os resultados morfométricos demonstraram que, os grupos experimentais com e sem preenchimento de gordura tiveram resultados, do ponto de vista morfométrico e funcional sem diferenças estatisticamente significantes, contudo, quando estes foram confrontados ao grupo controle final, apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Já relevando a avaliação funcional, por meio do Catwalk, constatou-se que não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos experimentais, mas teve diferença ao comparar com o grupo controle final, Diante das evidências encontradas e apoiados na literatura pode-se concluir que a câmara hiperbárica trouxe resultados positivos verificados pela aproximação dos resultados dos grupos experimentais tanto morfométrica como funcionalmente.
Título en inglés
Palabras clave en inglés
Axon regeneration
Hyperbaric chamber
Porous polyethylene rods
Rat sciatic nerve
Resumen en inglés
The peripheral nerves are extensions of the central nervous system and are responsible for the sensory and motor functions of the limbs. These nerves are vulnerable to the same types of traumas that affect other tissues: contusion, compression, crushing, stretching, avulsion, and laceration. Amongst the most disabling kinds of injuries that affect working-age individuals are those of the peripheral nerves; due to the multifaceted characteristics of the aftereffects of the injury. The break in continuity of the nerve structure due to trauma, as in the case of neurotmesis, results in the disruption of the transmission of nerve impulses and the disorganization of their functions. Through the use of microsurgery, it was possible to develop reconstructive techniques that range from a simple end-to-end neurorrhaphy to sophisticated surgical procedures that utilize nerve grafts, inverted veins and arteries, and synthetic rods of varied materials such as silicone or porous polyethylene. Another aspect that intrigues researchers around the world is the utilization of neurogenic factors capable of accelerating or improving the regeneration of peripheral nerves. Autologous fat has been a constant reference in this field of surgery due to its abundant supply at the surgical site itself. The results are promising, as the adventitia of vessels consists of loose connective tissue rich in adipocytes. Thus in a trauma, the neurites derived from the proximal stump of the damaged nerve are in direct contact with these adipocytes. Following this reasoning, and based on previous studies where veins grafted with fresh skeletal muscle were used, we decided to conduct a randomized controlled study to test the possibility of axonal growth by means of grating with a polyethylene rod filled with autologous adipocytes associated with immersion in a hyperbaric chamber. In an attempt to recover the sciatic nerve, a rod 12 mm in length, with a diameter of 0.25 mm, and with pores of 80 μm in diameter, filled with adipose tissue in natura removed from the surroundings of said nerve, was used. The morphometric results showed that the experimental groups with and without fat fillings had results that, from the morphometric and functional point of view, were of no statistically significant difference. However, when these results were compared with the final control group, statistically significant differences were noted. Highlighting the functional evaluation through the use of Catwalk, it was found that there were no statistically significant differences between the experimental groups, but there was indeed a difference in comparison to the final control group. In light of the evidence found and supported by literature, one can conclude that the use of the hyperbaric chamber brought positive results verified by the proximity of both the morphometric and functional results of the experimental groups.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-02-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.