• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2013.tde-17102014-170616
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Gomes Salgueiro
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2013
Orientador
Banca examinadora
Ferreira Júnior, Osny (Presidente)
Gonçales, Eduardo Sanches
Gonçalves, Andrea
Título em português
Avaliação da expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA) por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico
Palavras-chave em português
Deficiência transversal de maxila
Expansão de maxila cirurgicamente assistida
Tomografia computadorizada de feixe cônico
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi avaliar por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) o padrão de abertura e o processo de neoformação óssea da sutura intermaxilar em pacientes submetidos à expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA). Foram avaliados 14 indivíduos submetidos à expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA) pela técnica da osteotomia Le Fort I subtotal utilizando tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) nos períodos préoperatório e pós-operatório de 15, 60 e 180 dias. A partir da observação do padrão de abertura da sutura intermaxilar, após a cirurgia, pôde-se classificá-la nos tipos I e II. O Tipo I corresponde à abertura da sutura intermaxilar desde a espinha nasal anterior até a espinha nasal posterior, o Tipo II, à abertura desde a espinha nasal anterior até a sutura transversal palatina. Este padrão foi relacionado à técnica cirurgica, idade do paciente e tipo de aparelho expansor. As médias de densidade da óssea na região da sutura intermaxilar foram comparadas entre os períodos estudados (pré e pós-operatório de 15, 60 e 180 dias) para acompanhar a neoformação óssea. Os dados foram tabulados e submetidos à análise estatística. Os resultados mostraram a ocorrência do padrão de abertura tipo I em 12 indivíduos e o padrão tipo II em 2 indivíduos. A média de densidade óssea encontrada no período pós-operatório de 180 dias (PO 180) foi de 49,9% em relação a media do período pré-operatório (Pré). Concluiu-se que o padrão de abertura da sutura intermaxilar está mais relacionado à idade do paciente, que nesse estudo foi de 23,9 anos para o tipo I e 33,5 anos, para o tipo II, e à técnica cirúrgica empregada e que ao final do período de contenção estudado (PO 180) não foi possível observar a total neoformação óssea na região da sutura intermaxilar.
Título em inglês
Evaluation of surgically assisted rapid maxillary expansion (SARME) using cone beam computed tomography
Palavras-chave em inglês
Cone beam computed tomography
Maxillary transversal deficiency
Surgically assisted maxillary expansion
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate using cone beam computed tomography (CBCT) the opening pattern and process of bone formation in the intermaxillary suture in patients with transverse maxillary deficiency undergone surgically assisted rapid maxillary expansion (SARME). Fourteen patients were evaluated whom submitted to surgically assisted maxillary expansion (SARME) by the technique of subtotal Le Fort I osteotomy using beam computed tomography (CBCT) in the preoperative and postoperative periods of 15, 60 and 180 days. From the observation of the opening pattern of the intermaxillary suture, after surgery, were classifie in types I and II. Type I corresponds to the opening of the intermaxillary suture from the anterior nasal spine to posterior nasal spine, and Type II corresponds to opening from the anterior nasal spine to the transverse palatine suture. This pattern was related to surgical technique, patient age and type of expander device. The average density of the bone in the region of the intermaxillary suture were compared between the studied periods (pre-and postoperative 15, 60 and 180 days) to evaluate bone formation. Data were tabulated and analyzed statistically. The results showed the occurrence of the opening pattern type I in 12 subjects and the standard type II in 2 individuals. The mean value of density found in the postoperative period of 180 days (PO 180) was 49.9% compared to the mean of the preoperative (Pre). It was concluded that the pattern of opening the intermaxillary suture is related to patients age, that was 23,9 years in type I and 33,5 years in type II and the surgical technique, furthermore, at the end of the retention period studied (PO 180) was not possible to observe the complete bone formation in the region of the intermaxillary suture.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.