• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2017.tde-30032017-213204
Documento
Autor
Nome completo
Graziela Perri
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Campanelli, Ana Paula (Presidente)
Gasparoto, Thais Helena
Pinheiro, Cláudia Ramos
Torres, Sergio Aparecido
Título em português
Presença de IL33 em amostras de carcinoma espinocelular 
Palavras-chave em português
Carcinoma espinocelular
IL-33
Imunologia tumoral
Resumo em português
O carcinoma espinocelular (CEC) é a segunda forma de neoplasia cutânea mais prevalente. Os mecanismos exatos envolvidos na progressão desse tipo de tumor ainda não estão elucidados. Estudos recentes têm mostrado que a citocina IL33 é uma citocina reguladora da resposta imune adaptativa, principalmente como potente indutor do perfil Th2. Juntamente com seu receptor ST2, apresenta-se com os níveis elevados em alguns tipos de câncer, corroborando para a evidência de que essa citocina contribui para a carcinogênese. Baseado nessas informações, testamos a hipótese de que a presença de IL33 em carcinoma espinocelular, poderia estar relacionada a um melhor prognóstico. Neste estudo foram utilizadas amostras de carcinoma espinocelular, em diferentes gradações de malignidade tumoral (Grau I, Grau II e Grau III). Os resultados mostraram um infiltrado inflamatório mais intenso em tumores com Grau I e II. Imunorreatividade para IL33 foi observada em tumores de Grau I e II tanto por células epiteliais como por células do infiltrado inflamatório. A análise por microscopia confocal evidenciou que um grande número de células TCD4+ e TCD8+ que expressavam IL33 foi observado em tumores de Grau II. Esses resultados indicam a presença de um intenso infiltrado inflamatório e expressão de IL33 em amostras de carcinoma espinocelular com níveis menores de malignidade tumoral.
Título em inglês
Presence of IL 33 in squamous cell carcinoma samples
Palavras-chave em inglês
IL-33
Squamous cell carcinoma
Tumor Immunology
Resumo em inglês
Squamous cell carcinoma (SCC) is the second most common form of cutaneous neoplasm. The exact mechanisms involved in the progression of this type of tumor have not yet been elucidated. Recent studies have shown that the cytokine IL33 is a cytokine regulating the adaptive immune response, mainly as a potent inducer of Th2 profile. Together with its ST2 receptor, its presents with elevated levels in some types of cancer, corroborating to evidence that this cytokine contributes to carcinogenesis. Based on this information, we tested the hypothesis that the presence of IL33 in squamous cell carcinoma could be related to a better prognosis. In this study, squamous cell carcinoma samples were used in three different gradations of tumor malignancy (Grade I, Grade II and Grade III). The results showed that a more intense inflammatory infiltrate in Grade I and II tumors. Immunoreactivity for IL33 was observed in Grade I and Grade II tumor, by epithelial cells and by inflammatory infiltrate cells. The analysis by confocal microscopy evidenced that a great number of TCD8+ and TCD4+ cells expressing IL33 was observed in grade II tumors. These results indicate the presence of an intense inflammatory infiltrate and expression of IL33 in samples of squamous cell carcinoma with lower levels of tumor malignancy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GrazielaPerri_Rev.pdf (1.52 Mbytes)
GrazielaPerri_Rev2.pdf (405.75 Kbytes)
Data de Publicação
2017-04-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.