• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2013.tde-22042014-145249
Documento
Autor
Nome completo
Maria Carolina Vaz Goulart
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2013
Orientador
Banca examinadora
Taveira, Luis Antonio de Assis (Presidente)
Ferreira Junior, Rui Seabra
Garlet, Ana Paula Favaro Trombone
Oliveira, Denise Tostes
Rodrigues, Antonio de Castro
Título em português
Análise histológica e da aplicabilidade do adesivo cirúrgico derivado do veneno de cobra em feridas de animais diabéticos
Palavras-chave em português
Adesivo tecidual de fibrina
Cicatrização
Diabetes mellitus
Técnicas de sutura
Venenos de crotalídeos
Resumo em português
Considerando que os dados epidemiológicos apontam uma elevação alarmante na incidência de diabetes na população mundial, muitos estudos vêm sendo realizados buscando estabelecer propostas preventivas e terapêuticas para esta patologia e suas complicações, principalmente em relação a cicatrização de feridas. A maneira convencional de unir os tecidos e as margens de feridas, utilizando suturas pode causar problemas como fístula e formação de granulomas, devido a uma incompatibilidade do tecido com os materiais de sutura, deiscência quando os materiais de sutura absorvível mostram desintegração precoce e isquemia tecidual com conseqüente necrose de borda da ferida quando uma sutura é muito apertada. Dentre os novos meios de adesão tecidual que têm sido idealizados, um deles é o adesivo biológico, tendo como objetivo selar tecidos e feridas sem produzir qualquer tipo de trauma O adesivo cirúrgico derivado do veneno de serpente é um produto biológico e biodegradável que não produz reações adversas, não contém produtos derivados do sangue humano, portanto não favorece transmissão de doenças infecciosas, tem uma capacidade de bom adesivo, e pode ser usado como coadjuvante nos procedimentos de sutura convencional. Este trabalho analisou, portanto, em feridas cirúrgicas feitas no dorso de ratos Wistar machos de três meses de idade diabéticos e não diabéticos três materiais utilizados como coadjuvantes na cicatrização de feridas cirúrgicas: sutura de nylon 5.0, a cola de fibrina comercial Tissucol® e o adesivo cirúrgico do veneno de serpente. Os animais foram eutanasiados nos períodos de três e sete dias do pós-operatório e as áreas das feridas foram analisadas microscopicamente através das colorações de Hematoxilina & Eosina e Tricrômio de Mallory. No experimento realizado constatamos que a reepitelização no grupo controle foi favorecida pelo material Tissucol®. A presença de infiltrado inflamatório mononuclear foi significativamente proeminente pelo uso do adesivo cirúrgico derivado do veneno de cobra. Adicionalmente, a proliferação vascular foi significativamente favorecida pelo uso do adesivo cirúrgico derivado do veneno de cobra no grupo controle aos sete dias de proservação. As técnicas de sutura realizadas até hoje somente para manter a coaptação entre as margens das feridas podem e devem ser melhoradas com o uso de outros materiais disponíveis a fim de acelerar as fases da cicatrização e viabilizar o conforto e bem estar do paciente.
Título em inglês
Histological analysis and applicability of the surgical adhesive derived from snake venom in wounds of diabetic animals
Palavras-chave em inglês
Crotalid venoms
Diabetes mellitus
Fibrin tissue adhesive
Suture techniques
Wound healing
Resumo em inglês
Whereas epidemiological data point to an alarming increase in the incidence of diabetes in the world population, many studies have been conducted to establish preventive and therapeutic proposals for this disease and its complications, especially in relation to wound healing. The conventional way of joining tissue and wound edges, using sutures may cause problems such as fistulas and granulomas due to incompatibility with the materials of the fabric of suture dehiscence when the absorbable suture materials show premature disintegration and tissue ischemia with subsequent necrosis of the wound edge when a suture is too tight. Among the new means of tissue adhesion that have been devised, one of them is the biological adhesive, aiming to "paste" and injured tissues without producing any kind of trauma. The surgical adhesive derived from snake venom is a biological product that is not biodegradable and produce adverse reactions, it does not contain human blood therefore does not favor the transmission of infectious diseases, have a good adhesive ability , and can be used as an adjunct to conventional suturing procedures. This study therefore considered in surgical wounds made in the back of male Wistar rats three months old diabetic and non-diabetic three materials used as adjuvants in the healing of surgical wounds: 5.0 nylon suture, the commercial fibrin seletante Tissucol® and surgical adhesive snake venom. The animals were sacrificed at three and seven days after surgery and wound areas were analyzed microscopically by staining with hematoxylin & eosin and Mallory trichrome . In the experiment we found that re-epithelialization in the control group was favored by the material Tissucol®. The presence of mononuclear cell infiltration was prominent significantly by the use of surgical adhesive derived from snake venom. Additionally, vascular proliferation was significantly enhanced by the use of surgical adhesive derived from snake venom in the control group at seven days of follow up. The suture techniques performed today only to maintain coaptation between the margins of the wounds can and should be improved with the use of other materials available to accelerate the stages of healing and facilitate the comfort and wellbeing of the patient.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.