• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2010.tde-04112010-151448
Documento
Autor
Nome completo
Jeane dos Reis Passos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Sueli Mara Soares Pinto (Presidente)
Costas, José Manuel Moran
Garcia, Ana Gracinda Queluz
Gomes, Henriette Ferreira
Masini, Elcie Apparecida Fortes Salzano
Título em português
A information literacy e os deficientes visuais: um caminho para a autonomia?
Palavras-chave em português
Competência em Informação
Deficiência Visual
Deficiente Visual
Educação Superior
Information Literacy
Resumo em português
Esta tese se propõe a discutir a problemática dos deficientes visuais, que tenham ingressado ou que sejam egressos do ensino superior paulista, do ponto de vista informacional, de forma a identificar como esses estudantes percebem a necessidade, adquirem, compreendem e utilizam a informação. Para tanto, realizou-se uma revisão bibliográfica discutindo os aspectos históricos e conceituais da Information Literacy, bem como suas ações voltadas para estudantes do ensino superior. Contextualizou-se o ambiente informacional do deficiente visual brasileiro, focalizando o ensino superior, bem como, ponderou-se sobre que cenário se apresenta a esses cidadãos do ponto de vista intelectual, tecnológico, de acesso aos recursos físicos, e de conteúdo. Nesse contexto, buscou-se mapear o conjunto de habilidades e competências informacionais a serem desenvolvidas pelos deficientes visuais, no processo de construção de trabalhos acadêmicos, compreendidas a partir do modelo Information Literacy desenvolvido por Carol Kuhlthau denominado Information Search Process ISP, no desenvolvimento dos instrumentos de coleta, no processo de coleta propriamente dito e na análise dos dados coletados. Por trata-se de um estudo exploratório, trabalhou-se numa abordagem qualitativa, elegendo o estudo de usuário para mapear as questões propostas. Realizou-se a entrevista semi-estruturada com 10 deficientes visuais pertencentes às modalidades do ensino superior de graduação e pós-graduação. Elaborou-se os resultados a partir do diagnóstico realizado na pesquisa e o estudo realizado por Christina Doyle no qual apresenta um levantamento dos predicados para uma pessoa ser considerada competente em informação. Como resultado final, apresenta-se um elenco de possíveis ações para que os atores do processo educacional do deficiente visual, sobretudo na educação superior, possam definir ações necessárias ao desenvolvimento ou promoção de programas de Information Literacy específicos para deficientes visuais, com o intuito de torná-los competentes em informação. Identificou-se que essas ações estão contidas em três dimensões relacionadas às barreiras de acessibilidade: informacional, digital e no âmbito dos relacionamentos.
Título em inglês
A Information Literacy e os deficientes visuais: um caminho para a autonomia?
Palavras-chave em inglês
Deficiency
Higher Education
Information Literacy
Visually Handicapped
Resumo em inglês
This thesis discuss the issue of visually handicapped, who have ingressed or egressed on higher education of São Paulo as information is regarded; identifying how these students realize the information need and how to acquire, understand and use it. Therefore, a bibliographic review has been developed to discuss the historical and conceptual aspects of Information Literacy, as well as its actions aiming students of higher education. The Brazilians visually handicappeds environment was regarded, focusing on higher education and considering the intellectual, technological, access to physical resources and content scenery in which they live in. In this context, a map of abilities and information literacy skills to be developed by visually handicapped was created, starting from Carol Kuhlthaus Information Literacy model named Information Search Process ISP, which shows the development of gathering instruments, the gathering itself and the analysis of the gathered data. Because it is an exploratory study, a qualitative approach was considered, using the user study to create a map of the questions proposed. A semi-structured interview was made with 10 visually handicapped on graduation or postgraduate education. Produced the results from the diagnosis made in the research and study by Christina Doyle which presents a survey of the predicates for a person to be considered "information literate." As a final result, it presents a list of possible actions for the actors of the educational process of the visually handicapped, especially in higher education, can define actions necessary for the development or promotion of Information Literacy programs specific to the visually handicapped, in order to make them competent in information. It was identified that these actions are contained in three dimensions related to the barriers of accessibility: informational, digital and within relationships.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
2992807.pdf (2.09 Mbytes)
Data de Publicação
2010-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.