• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2016.tde-26092016-145726
Documento
Autor
Nome completo
Celly de Brito Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Perrotti, Edmir (Presidente)
Almeida Junior, Oswaldo Francisco de
Bufrem, Leilah Santiago
Oliveira, Lucia Maciel Barbosa de
Silva, José Fernando Modesto da
Título em português
O bibliotecário como mediador cultural: concepções e desafios à sua formação
Palavras-chave em português
Apropriação cultural
Formação do bibliotecário
Mediação cultural
Mediador cultural
Resumo em português
Este trabalho interroga a formação do bibliotecário como um mediador cultural, sujeito comprometido com processos de apropriação e de protagonismo cultural no país. A pesquisa parte da hipótese de que a mediação cultural, intrínseca à profissão de bibliotecário, é tratada de forma insuficiente e confusa em normas, diretrizes e orientações para a sua formação. Desenvolve pesquisa bibliográfica e documental para compreender e aprofundar questões em torno dos conceitos estudados. Identifica e analisa documentos orientadores que manifestam representações do profissional bibliotecário - manifestos da International Federation of Library Associations and Institutions e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, além da lei brasileira que regulamenta a profissão de bibliotecário e de diretrizes do Ministério da Educação. Também desenvolve pesquisa documental em propostas brasileiras e francesas de cursos de mediação cultural - graduação e pós-graduação - no sentido de embasar a ideia do "bibliotecário mediador cultural", já que as propostas permitem inferir descrições de mediador cultural. Percebe que nas normas, diretrizes e nos documentos orientadores o bibliotecário não é colocado de forma clara como um mediador cultural, tampouco como negociador cultural, mas como um educador e difusor de cultura, que oferta serviços direcionados à assimilação e ao consumo cultural, deixando de responder à demanda da apropriação e protagonismo cultural. Considera que o desafio que precede todos os outros, para a formação do bibliotecário como mediador cultural, é o de refletir, discutir, teorizar e explicitar os conceitos de formação, superando a visão dualista (tecnicismo x humanismo, técnica x prática, fazer x pensar...) que vem orientando historicamente a Ciência da Informação e a Biblioteconomia.
Título em inglês
he librarian as a cultural mediator: concepts and challenges to their training
Palavras-chave em inglês
Cultural appropriation
Cultural mediation
Cultural mediator
Formation librarian
Resumo em inglês
This work interrogates about the formation of a librarian as a cultural mediator, a person committed to processes of appropriation and cultural protagonist in the country. The research starts from the hypothesis that cultural mediation, intrinsics to the occupation of librarian is treated improperly and confusingly in standards and guidelines for their training. It carries out bibliographical and documentation research to understand and deepen issues around the concepts studied. It identifies and analyzes prescriptive documents showing representations of professional librarian - manifest of the International Federation of Library Associations and Institutions and Unesco, as well as Brazilian law that regulates the occupation of librarian and guidelines Ministry of Education. It also develops documentary research in Brazilian and French proposals of cultural mediation courses - graduate and postgraduate studies -in order to support the idea of "Librarian cultural mediator", since the proposals allow us to infer descriptions of cultural mediator. It realizes that the standards, guidelines and policy documents librarian is not placed clearly as a cultural mediator, neither as a negotiator, but as an educator and diffuser of culture, that offer services aimed at assimilation and cultural consumption, failing to respond to the demand of appropriation and cultural protagonism. It considers that the challenge that precedes all others, for the formation of the librarian as a cultural mediator, is to reflect, discuss, theorize and explain the concept of formation, surpassing the dualistic view (technicality x humanism, technical x practice, do x think...) which has historically guiding the Information Science and the Librarianship.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-09-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.