• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2017.tde-23052017-155632
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Guimarães Gil
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Nobre, Heloiza Helena Matos e (Presidente)
Citelli, Adilson Odair
Esposito, Marilia Pontes
Marques, Angela Cristina Salgueiro
Rothberg, Danilo
Título em português
Tamo junto - o argumento estudantil e sua gramática em uma arena de conflitos
Palavras-chave em português
ação comunicativa
comunicação pública
debate público na escola
educação pública
mediação transformativa
Resumo em português
O contexto de conflitos e violências no espaço escolar desafia a sociedade, formuladores de políticas públicas, gestores e academia a repensar possibilidades de ativação de formas de entendimento mediadas pela palavra. A pesquisa propõe um olhar comunicacional para os relacionamentos no interior da escola, com foco na gramática estudantil de ação e conversação. Seu método é o estudo de caso realizado em um estabelecimento público (estadual) de ensino na cidade de São Paulo, em que foram realizados 14 debates envolvendo 94 alunos de ensino médio. Elementos conceituais e normativos de comunicação pública fundamentam toda a investigação. O modelo metodológico é o da mediação transformativa, baseado no paradigma do construcionismo social, que se orienta para a facilitação de diálogos. As técnicas de condução dos debates (tratados como argumentos conversacionais) e as análises de dados incluem dois vetores fundamentais, que são a autoafirmação dos sujeitos e o reconhecimento de seus interlocutores. A pesquisa guia-se ainda pela perspectiva de fortalecimento da percepção coletiva na escola como comunidade de comunicação. Com apoio da pragmática da linguagem, as conclusões apontam para a emergência de enlaces argumentativos entre os estudantes, permitindo formas narrativas de complemento e apoio entre si. As subjetividades encontraram formas de se manifestar por meio de debates, recebendo a acolhida de colegas e, com eles, formando correntes discursivas - o que se configurou como uma gramática especial de argumentação. Da mesma forma, foram registradas expressões de desrespeito que terminaram reguladas pela fala. A pesquisa encontrou na escola conflitos de gênero, expressões de exclusão em diferentes campos e demandas reprimidas de escuta entre as autoridades educacionais. Os debates mediados apresentaram-se como oportunidades de encontros, de formação e de negociação entre os estudantes, o que permite a indicação de recomendações para novas pesquisas e encaminhamentos comunicacionais na escola.
Título em inglês
We´re together. The student´s argument and its grammar in an arena of conflicts
Palavras-chave em inglês
communicative action
public communication
public debate in school
public education
transformative mediation
Resumo em inglês
The context of conflicts and violence in the school challenges society, policymakers, managers and scholars to rethink the possibilities of activating forms of mutual understanding by the mediation of word. The research proposes a communicative look at relationships within school, with a focus on student´s grammar of action and conversation. Its method is the case study carried out in a public (state) teaching establishment in the city of São Paulo, where 14 debates were held involving 94 high school students. Conceptual and normative elements of public communication support the whole investigation. The methodological model is that of transformative mediation, based on the paradigm of social constructionism, which is oriented towards the facilitation of dialogues. The techniques of conducting the debates (treated as conversational arguments) and the data analysis include two fundamental vectors, which are the self-affirmation of the individuals and the recognition of their interlocutors. The research is also guided by the perspective of strengthening the collective perception in the school as a community of communication. With the support of discourse pragmatics, the conclusions point to the emergence of argumentative links between students, allowing narrative forms of complementing and supporting among themselves. Individualities found ways to manifest themselves through debates, receiving the reception of colleagues and, with them, forming a discursive chain - which has been configured as a special grammar of argumentation. In the same way, expressions of disrespect were registered and were regulated in the speech. The research found in the school a range of conflicts of gender, expressions of exclusion in different fields and repressed demands of listening by the educational authorities. The mediated debates were presented as opportunities for comprehension, communicative training and negotiation among students, which allows the indication of recommendations for new research and communication referrals in the school.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.