• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2016.tde-08092016-154653
Documento
Autor
Nome completo
André Damião Bandeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Iazzetta, Fernando Henrique de Oliveira (Presidente)
Beiguelman, Giselle
Fabbrini, Ricardo Nascimento
Título em português
Música móvel crítica
Palavras-chave em português
Crítica da Interface, Precariedade,Circuitos Alterados
Dispositivos Móveis
Escuta Móvel
Estudos do Som
Mídias Pobres
Música Experimental
Música Móvel
Resumo em português
O presente trabalho propõe uma análise e reflexão sobre a produção de música eletrônica experimental mediada por dispositivos móveis. O termo Música Móvel é usado frequentemente desde de meados dos anos 2000, devido ao grupo de pesquisadores de instituições inglesas ligados aos Mobile Music Workshops, que ocorreram entre 2004 e 2008. As pesquisas acadêmicas e artísticas apresentadas nesse evento envolviam obras e aplicações mediadas por diversos tipos de dispositivos, cujo foco principal seria explorar a mobilidade de interfaces eletrônicas em situações interativas no espaço urbano. Após o lançamento de dispositivos móveis corporativos, como smartphones e tablets, no final da década passada a perspectiva das pesquisas acadêmicas mudou bastante: passou a privilegiar os objetos de consumo, ao invés de situações. Esse câmbio de foco acarreta em alterações significativas entre consumo e produção de cultural. Pois essas interfaces seguem um modelo de consumo assimétrico entre possibilidades de produção e aquisição. Os dispositivos corporativos são primordialmente plataformas de Consumo Controlado, baseadas na lógica de monopólio de mercado, vigilância, obsolescência programada e, portanto, causam reorganizações significativas em nosso dia a dia (STRIPHAS,2011). Portanto, nesse texto especulamos sobre outras alternativas para as práticas de Música Móvel. Uma Música Móvel Crítica, que não depende exclusivamente dos monopólios empresariais para sua produção e veiculação. Para isso propomos uma reflexão sobre fidelidade sonora que acarreta em uma defesa dos sons e dispositivos precários - o proletariado da reprodução sonora - aqueles que compõem a paisagem sonora eletrônica de baixa fidelidade do cotidiano.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
Experimental Music
Interface Criticism
Mobile Devices
Mobile Listening
Mobile Music
Poor Media
Precarity, Circuit Bending
Sound Studies
Resumo em inglês
This research aims to propose an analysis and reflection on the production of experimental electronic music mediated by mobile devices. The term Mobile Music is frequently used since the mid-2000s, due to a group of researchers of English institutions connected to the Mobile Music Workshop, which took place between 2004 and 2008. The academic and artistic research presented at this event involved works and applications mediated by various types of devices, among the experiences the main focus was to explore the mobility of electronic interfaces in interactive situations in urban space. After the release of corporate mobile devices such as smartphones and tablets at the end of the last decade the perspective of academic research has changed a lot: it started chater objects of consumption rather than situations. This change of focus brings in significant changes between consumption and cultural production. Because these interfaces follow a asymmetric model of consumption between possibilities production and procurement. Corporate devices are primarily controlled consumption platforms, which are based on market monopoly, surveillance, planned obsolescence, and therefore cause significant reorganizations in our daily lives (STRIPHAS, 2011).Thus in this text we speculate about other alternatives to the practices of Mobile Music. A Critical Mobile Music, which does not depend solely on corporate monopolies for its production and propagation. Therefore we propose a reflection on issues of sound fidelity, in order to make that we propose a defense of precarious sounds and devices - the proletariat of sound reproduction - those that make the electronic low fidelity soundscape of everyday life.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-09-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.