• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2013.tde-11022014-113849
Documento
Autor
Nome completo
Glaucio Adriano Zangheri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Videira Junior, Mario Rodrigues (Presidente)
Lima, João Epifanio Regis
Tomás, Lia Vera
Título em português
Música e fenomenologia no Traité de Pierre Schaeffer
Palavras-chave em português
Escuta
Fenomenologia
Pierre Schaeffer (1910-1995)
Teoria Musical
Resumo em português
O Traité des Objets Musicaux de Pierre Schaeffer (1910-1995) é um trabalho teórico que propõe uma revisão radical dos fundamentos teórico-musicais. Nesse sentido, ele pode ser considerado com um dos tratados mais relevantes da História da Música. Dentre os muitos assuntos abordados no Traité, Schaeffer investiga o som tal como ele é escutado, ou seja, o som como fenômeno. No primeiro capítulo expomos um rápido contexto histórico e as razões de Schaeffer escolher essa abordagem do som. Frente a uma situação de crise da produção e do conhecimento teórico-musical, várias correntes estéticas tomam como fundamento as Ciências exatas e a Física acústica. O resultado disso é aquilo que Schaeffer denominará "músicas a priori". Essa abordagem é recusada com o argumento de que a percepção sonora não pode ser reduzida às medições que descrevem o sinal acústico. Como alternativa, Schaeffer propõe uma pesquisa musical fundamental que conceba a música como uma interdisciplina e que, sobretudo, aborde o som como fenômeno (objeto sonoro). No segundo capítulo, explicitamos a filiação fenomenológica de Schaeffer apresentando as suas fontes: Merleau-Ponty e Husserl. Ainda nesse segundo capítulo, demonstramos de que forma a concepção de objeto sonoro é entendida por Schaeffer como um objeto intencional. No terceiro capítulo, expomos a gênese do conceito de objeto sonoro começando pela "acusmática" e, logo em seguida, apresentando de que forma uma série de concepções fenomenológicas (como transcendência, epoché e redução) são expostas por Schaeffer no próprio texto do Traité. No quarto capítulo, descrevemos a "Teoria das quatro escutas" e demonstramos em que sentido ela pode ser entendida como uma análise intencional da escuta. No quinto e último capítulo, apresentamos os dois principais resultados da análise intencional da escuta: em primeiro lugar, a correlação entre a escuta do físico e do músico; em segundo lugar, o reconhecimento de que o objeto sonoro representa uma síntese de um dualismo estrutural. Na conclusão, discutimos rapidamente as consequências da fenomenologia schaefferiana para o Programa da Pesquisa Musical proposto por Schaeffer nos Livros finais do Traité.
Palavras-chave em inglês
Listening
Music Theory
Phenomenology
Pierre Schaeffer (1910-1995)
Resumo em inglês
Pierre Schaeffer's (1910-1995) Traité des Objets Musicaux is a work which aims at a radical revision of the theoretical foundations of music. In this sense, it can be considered as one of the most important treatises ever written. Among the many topics covered in his Traité, Schaeffer investigates the sound as it is heard, i. e. the sound as a phenomenon. In the first chapter I provide a brief historical background, trying to expose some of the reasons for Schaeffer's choice of this specific approach towards the sound. Faced with a crisis of both production and theoretical knowledge of music, many aesthetic trends adopted as fundament the model of hard sciences and acoustical physics. The result was what Schaeffer called "a priori music". This approach is rejected by him on the basis that our perception of sound cannot be reduced to measurements that merely describe the acoustic signal. As an alternative, Schaeffer proposes to carry out a fundamental music research which conceives music as an interdiscipline and, above all, approaches the sound as a phenomenon (i.e. as a sound object). In the second chapter, I point out Schaeffer's phenomenological affiliation through analysis of his theoretical sources, i. e. Merleau-Ponty and Husserl. In this very chapter, I provide evidence for the fact that Schaeffer conceives the idea of sound object as an intentional object. The third chapter is devoted to the discussion of the origins of the concept of sound object, beginning with "acousmatic" and then analyzing how a series of phenomenological concepts (e.g. transcendence, epoché and reduction) is applied by Schaeffer in his Traité. The fourth chapter describes Schaeffer's "Theory of Listening" and discusses in what sense it can be understood as an intentional analysis of listening. In the fifth and final chapter, I present the two main results of the intentional analysis of listening: firstly, the correlation between the listening of a physicist and that of a musician; secondly, the recognition that the sound object represents a synthesis of a structural dualism. In conclusion, I briefly summarize the consequences of schaefferian phenomenology for the program of musical research proposed by Schaeffer in the final books of his Traité
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.