• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2017.tde-07072017-155613
Documento
Autor
Nome completo
Tales Augusto Queiroz Tomaz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Marcondes Filho, Ciro Juvenal Rodrigues (Presidente)
Cazeloto, Edilson
Machado Junior, Rubens Luis Ribeiro
Rudiger, Francisco Ricardo de Macedo
Trivinho, Eugênio Rondini
Título em português
Máquina como outro comunicativo crítica da concepção cibernética à luz da fenomenologia de Heidegger
Palavras-chave em português
Alteridade
Cibernética
Comunicação
Heidegger
Máquina
Técnica
Resumo em português
Esta tese discute a ideia de máquina como Outro comunicativo. Atualizando a compreensão cibernética sobre a relação entre humanos e máquinas, pensadores como o sociólogo francês Bruno Latour propõem uma ontologia pós-humanista em que humanos e não humanos sejam nivelados do ponto de vista social. Com base nessa perspectiva, ganha força já há alguns anos na área da comunicação a ideia de que devemos atribuir a máquinas como o computador a designação de Outro comunicativo. Mas há outras interpretações possíveis para o mesmo fenômeno. Considerada precursora da maior parte das perspectivas críticas ao desenvolvimento tecnológico, a fenomenologia do filósofo alemão Martin Heidegger parece fornecer elementos também para o debate sobre essa questão. Embora situado em meados do século 20 e, portanto, anterior aos desdobramentos recentes da técnica, seu pensamento tem apoiado diversos empreendimentos teóricos que se propõem a interpretar o contexto tecnológico atual, caracterizado pelo aprofundamento da digitalização e informatização da vida humana. Diante disso, esta tese discute o seguinte problema de pesquisa: Como a ideia de máquina como Outro comunicativo deve ser compreendida à luz da fenomenologia de Martin Heidegger? A hipótese é a de que, desse ponto de vista, a atribuição da qualidade de Outro comunicativo também à máquina seja vista como uma manifestação radicalizada do reducionismo tecnológico do real em curso na história do pensamento ocidental. O objetivo do trabalho é, portanto, propor uma alternativa à interpretação cibernética com base na fenomenologia do filósofo alemão. Para tanto, a tese adotou metodologia de base exclusivamente teórica. Primeiro, apresenta as bases da perspectiva cibernética atualizada, a partir de textos fundamentais de autores como Bruno Latour e Arno Bammé e de representantes mais específicos da comunicação, como Erick Felinto, André Lemos, Massimo di Felice e David Gunkel. Em seguida, a tese introduz os conceitos básicos da fenomenologia de Heidegger, em especial a respeito do sentido do ser, com base em obras seminais do autor e em intérpretes como Karl Leidlmair, Peter Trawny, Andreas Luckner e Dieter Mersch. No passo seguinte, a tese aborda a compreensão de Heidegger sobre técnica e tecnologia, relacionando-a com a questão sobre o sentido do ser, apoiada também nas principais obras do pensador e nos intérpretes já citados, além de Günter Seubold. Com base nesses fundamentos, a tese propõe uma conceituação fenomenológica do Outro comunicativo, em diálogo ainda com as concepções de alteridade de Emmanuel Levinas e do seu intérprete Amit Pinchevsky, que discute explicitamente a relação entre o Outro e a comunicação. Por meio dessa metodologia, a tese busca apresentar uma interpretação alternativa à perspectiva cibernética para a questão da máquina como Outro comunicativo, contribuindo, assim, para o enriquecimento do debate em torno desse tema fundamental para o futuro da área da comunicação.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
Alterity
Communication
Cybernetics
Heidegger
Machine
Technology
Resumo em inglês
This thesis discusses the idea of machine as a communicative Other. Reconsidering the cybernetic understanding of the relationship between humans and machines, thinkers such as the French sociologist Bruno Latour propose a post-humanist ontology in which humans and nonhumans are socially leveled down. Based on this perspective, the idea that we should assign the designation of communicative Other to machines like the computer has recently gained strength in the field of communication. But there are other possible interpretations for the same phenomenon. Considered to be the forerunner of most of the critical perspectives of technological development, the phenomenology of the German philosopher Martin Heidegger seems to provide elements for the debate on this issue as well. Although established in the middle of the 20th century, and thus prior to the recent developments of technology, his thinking has supported several theoretical projects that aim at interpreting the current technological context, characterized by the deepening of the digitalization and computerization of human life. In view of this, this thesis discusses the following research problem: How can the idea of the machine as communicative Other be understood in the light of Martin Heidegger's phenomenology? The hypothesis is that, from this point of view, the ascription of the quality of communicative Other to the machine should be seen as a radicalized manifestation of the technological reductionism of the real undergoing the history of Western thought. The objective of this work is, therefore, to propose an alternative to the cybernetic interpretation based on the phenomenology of the German philosopher. In order to achieve that, the methodology adopted in this thesis is exclusively theoretical. Firstly, it presents the basics of this revised cybernetic perspective according to elementary texts by authors such as Bruno Latour and Arno Bammé and more specific representatives from the area of communication, such as Erick Felinto, André Lemos, Massimo di Felice and David Gunkel. The thesis then introduces the basic concepts of Heidegger's phenomenology, especially the meaning of being, based on seminal works by the author and interpreters such as Karl Leidlmair, Peter Trawny, Andreas Luckner and Dieter Mersch. In the next step, the thesis deals with Heidegger's understanding of technique and technology, relating it to the question of the meaning of being, supported also in the main works of the philosopher and the interpreters already mentioned, besides Günter Seubold. Based on these foundations, the thesis proposes a phenomenological conceptualization of the communicative Other, also in dialogue with the conceptions of alterity in Emmanuel Levinas and his interpreter Amit Pinchevsky, who explicitly discusses the relationship between the Other and communication. Through this methodology, the thesis aims to present an alternative interpretation to the cybernetic perspective regarding the question of the machine as communicative Other, thus contributing to the enrichment of the debate around this fundamental theme for the future of the area of communication.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-07-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.