• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.3.2013.tde-08072014-121202
Documento
Autor
Nome completo
Giselle Ramirez Cañedo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Eston, Sérgio Medici de (Presidente)
Bacci, Denise de La Corte
Dias, Elvira Gabriela Ciacco da Silva
Iramina, Wilson Siguemasa
Sansone, Eduardo Cesar
Título em português
Mapa de iso-velocidades : uma ferramenta para o controle das vibrações nas pedreiras.
Palavras-chave em português
Controle ambiental
Equações carga distância
Mapa de iso-velocidades
Monitoramento sismográfico
Vibrações do solo
Resumo em português
Com o crescimento urbano ao redor das minerações surgiram novos problemas como o desconforto dos vizinhos com vibrações, que podem provocar danos nas estruturas das casas, a poeira, os ultralançamento, a sobrepressão atmosférica, entre outros. Atualmente no Brasil as restrições ambientais são cada vez mais rígidas e são exigidos mais monitoramentos sismográficos como medida de controle ambiental. A Geosonic Inc. foi a primeira a usar o sistema de mapa de iso-velocidades, mas seu uso não é prática corrente no Brasil devido ao elevado custo de instrumentação e de operação no campo. Iramina (2002) desenvolveu um método com equações de carga-distância simulando um mapa de iso-velocidades. O objetivo deste trabalho é verificar a metodologia proposta por Iramina (2002), que construiu mapas de iso-velocidades usando oito monitoramentos unidirecionais para oito detonações diferentes e sequenciais numa mesma bancada e analisar alternativas para a construção dos mapas de iso-velocidade. Neste trabalho foram monitoradas quatro detonações e em cada uma delas, quatro direções diferentes foram selecionadas utilizando um total de 20 sismógrafos. As detonações avaliadas foram todas na mesma bancada e com características similares. Para cada direção foram estimados os parâmetros da equação carga-distância e foram construídos e comparados diferentes mapas de iso-velocidade. Conclui-se que a disposição dos geofones deve-se adequar aos objetivos do monitoramento. Oito a quinze geofones alinhados são adequados para uma curva carga-distância. Sessenta e quatro ou mais geofones, bem distribuídos espacialmente, podem gerar um mapa de iso-velocidades referente a uma única detonação. A alta variabilidade das características dos maciços rochosos parece não permitir bons resultados quando os sismógrafos não são bem distribuídos ao redor da detonação.
Título em inglês
Iso seismic map: an environmental control method for blasting vibration in quarries.
Palavras-chave em inglês
Environment control
Ground vibrations
Iso-seismic map
Seismograph monitoring
Vibration predictor equations
Resumo em inglês
The urban growth around the open pit mines causes some problems hard to solve due to possible damage to structures built as result of unwanted ground vibration propagation, blast overpressure, flyrocks, water contamination and also particulate matter dispersion. Currently in Brazil, the environmental constraints are increasingly rigid and it is required seismographic monitoring as a measure of environmental control. Geosonic Inc. was the first to use the iso-seismic maps, but this technique is not commonly used in Brazil due to the high cost of instrumentation and field operation. Iramina (2002) developed a model of vibration predictor equations that simulates an iso-seismic map. Thus, the objective of this work is to verify the methodology developed by Iramina (2002), who implemented an iso-seismic map from eight unidirectional measurements in eight different and sequential detonations in the same bench and analyze alternatives for the construction of iso-seismic maps. Herein were monitored four detonations with four directions in each and 20 seismographs at most. All detonations were monitored in the same bench and with similar characteristics. For each direction were estimated the parameters of the vibration predictor equations and from these equations were obtained and compared different iso-seismic maps. Then, it is concluded that the arrangement of geophones should suit to the objectives of monitoring. In this sense, eight to fifteen aligned geophones are suitable for a good load-distance curve, sixty-four geophones or more spatially well distributed, must generate a iso-seismic map corresponding to a single detonation. The high variability of the characteristics of the rock mass does not seem to allow good results when the seismograph are not well distributed around the detonation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-07-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.