• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.3.2017.tde-16082017-151433
Documento
Autor
Nome completo
Etienne Américo Cartolano Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Saraiva, Antonio Mauro (Presidente)
Silva, Flavio Soares Correa da
Albertini, Bruno de Carvalho
Lauretto, Marcelo de Souza
Sichman, Jaime Simão
Título em inglês
A model for trust under a suitcase word perspective.
Palavras-chave em inglês
Behavioral decision
Simulation
Suitcase word
Trust
Trust model
Resumo em inglês
Trust is a social phenomenon fundamental to relationships and a building block of our society. People experience it daily, such as in a borrowing between friends, in an e-commerce transaction, in a mother-son relationship, in a connection between autonomous agents, or to show faith in God ("In God we trust"). In the specific case of Biodiversity domain, trust is one of the pillars of the Citizen Science projects, which are helping to solve the lack of biodiversity data by engaging citizens to work as volunteers to address this problem. Measuring and simulating levels of trust on these projects might reveal or anticipate losses; for example, the disposal of data because a deficit of trust on the technical capacity of the volunteers, opening an opportunity to manage and improve it. However, trust is a hard concept to define. The word 'trust' may carry different meanings, such as honesty, security, integrity, competence, etc. and this is an attribute of the 'suitcase words'. Adopting the 'suitcase' perspective would change the way as we define, model, and simulate trust, once people would identify, decode, and simulate many meanings of trust with a single approach. In this scenario, the main objective of our research was to verify the hypotheses 1) that trust is a suitcase word, and 2) that trust can be modeled and simulated under a suitcase word perspective. A network analysis of the Web of Science citation database was able to confirm the hypothesis that trust is a suitcase word, since a distribution analysis of articles showed that trust occurs across a wide range of disciplines, and since co-occurrence maps of keywords showed that trust meanings from these disciplines may be significantly different. To verify the second hypothesis, we proposed a framework to manage trust with three components: 1) a suitcase model to identify different meanings of trust, which is the main purpose of this work, 2) a procedure to detail trust situations in terms of the suitcase model, and 3) a behavioral decision model of confidence, which was required for our simulation, since trust and control play complementary roles in the development of confidence, and consequently, to generate a confident behavior to cooperate. In our suitcase model the decision to trust (or distrust) the trustee depends on the trustors' general capacity to take risks (= trustfulness) and on the assessment of trustee's interests and capacity to behavior as the trustor expects (= trustworthiness). In a practical and workable way, trustworthiness was considered a function of the trustor's expectations (expected evidence) and the trustee's previous behavior (collected evidence) for each situation. We proposed a formalism to the suitcase model, and then replicated the PlayGround simulator to modify it and incorporate our model. The new simulator, the PlayGround 2.0, was used to run a case study using trust situations from Citizen Science projects. Our main goal with this case study was to test the hypothesis that trust can be simulated under a suitcase perspective. A successful simulation would plot agents in the field reacting differently according to each situation. Results were as expected, what demonstrated the comprehensive utility of our model, with potential to handle different meanings of trust in the context of Citizen Science in the Biodiversity domain.
Título em português
Um modelo para trust sob uma perspectiva de suitcase word.
Palavras-chave em português
Decisão comportamental
Informação (Confiabilidade)
Simulação
Resumo em português
Trust, que em português não possui uma tradução que reflita a sua complexidade, é um fenômeno fundamental para os relacionamentos e uma peça fundamental da nossa sociedade. Trust é vivenciada diariamente pelas pessoas, seja em um empréstimo entre amigos, em uma transação de comércio eletrônico, na relação entra uma mãe e um filho, na conexão entre agentes autônomos, ou para demonstrar a nossa fé. No caso específico da ciência da Biodiversidade, trust é um dos pilares dos projetos de Ciência Cidadã, que ajudam a resolver a falta de dados de biodiversidade engajando cidadãos para trabalhar como voluntários para solucionar o problema. Medir e simular trust nestes projetos pode revelar ou antecipar perdas, por exemplo, o descarte de dados devido à falta de trust na capacidade técnica dos voluntários, abrindo oportunidades para sua gestão e incentivo. Contudo, trust é um conceito difícil de definir. A palavra pode carregar muitos significados, tais como honestidade, segurança, integridade, competência, etc., e esta é uma característica das suitcase words (palavras-mala). Adotar uma perspectiva de suitcase pode mudar a maneira como definimos, modelamos e simulamos trust, pois as pessoas poderiam identificar, decodificar, e simular vários significados de trust com uma única abordagem. Neste cenário, o objetivo principal desta pesquisa foi verificar as hipóteses de que 1) trust é uma suitcase word e de que 2) trust pode ser modelada e simulada em uma perspectiva de suitcase com potencial para manipulação de diferentes significados. Uma análise de distribuição utilizando o banco de dados Web of Science foi suficiente para confirmar a primeira hipótese de que trust é uma suitcase word, pois uma análise dos seus registros de citações mostrou que trust é estudado por muitas disciplinas da ciência, e além disso, mapas de co-ocorrência de palavraschaves mostraram que os significados de trust nas disciplinas podem ser diferentes. Para verificar a segunda hipótese, nós propusemos um framework com três componentes: 1) um 'modelo suitcase' para identificar diferentes significados de trust, que é o objetivo principal deste trabalho, 2) um procedimento para detalhar as situações de trust em componentes do modelo suitcase, e 3) um modelo de decisão comportamental sobre confiança, que foi necessário para nossa simulação, uma vez que trust e controle tem papéis complementares no desenvolvimento da confiança, e consequentemente, na exibição de um comportamento de confiança que pode levar à cooperação. No nosso modelo, a decisão de trust o trustee (aquele a quem trust é direcionada) depende da capacidade do trustor (aquele que direciona trust) em aceitar riscos (= trustfulness), e da avaliação do interesse e da capacidade do trustee em agir como o esperado (= trustworthiness). De uma maneira prática, trustworthiness foi considerada como uma função das evidências esperadas e coletadas em cada situação. Nós propusemos um formalismo para o novo modelo, e depois replicamos um simulador chamado PlayGround para depois modificá-lo e incorporar o modelo suitcase. O novo simulador, o PlayGround 2.0, foi utilizado para rodar um estudo de caso utilizando situações comuns em projetos de Citizen Science. Nosso maior objetivo foi testar a hipótese de que trust poderia ser simulada em uma perspectiva de suitcase. Uma simulação bem-sucedida plotaria os agentes em campo reagindo diferentemente de acordo com as situações apresentadas. Os resultados foram como esperados, o que demonstrou a utilidade abrangente do nosso modelo, com potencial para lidar com diferentes significados de trust no contexto dos projetos de Ciência Cidadã para Biodiversidade, ou em outros contextos.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-16
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • VEIGA, A. K., SARAIVA, A. M., and CARTOLANO JÚNIOR, E.A. Data quality concepts and methods applied to biological species occurrence data. In Mildorf, Tomas, and Charvat Jr, Karel. ICT for Agriculture, Rural development and Environment [online]. Organizador. Praga : Czech Center for Science and Society, 2012{Volume}. chap. 1, p. 194-205.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3141/tde-16082017-151433/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.