• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.38.2016.tde-30062016-105418
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula Siqueira Dornellas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Simone, Luiz Ricardo Lopes de (Presidente)
Marian, José Eduardo Amoroso Rodriguez
Marques, Rodrigo Cesar
Tavares, Marcos Domingos Siqueira
Vanin, Sergio Antonio
Título em português
Análise cladística da subfamília Tegulinae (Vetigastropoda: Turbinidae)
Palavras-chave em português
morfologia
Sistemática
Tegulinae
Trochoidea
Resumo em português
A subfamília Tegulinae é composta por 44 espécies viventes descritas em seis gêneros. Ocorrem nas águas tropicais e subtropicais do Pacífico Oriental, no Caribe, na costa pacífica da América, na costa atlântica da América do Sul e no leste da Ásia, habitando as regiões entre marés e infralitoral. Os tegulíneos foram definidos taxonomicamente por apresentarem: (i) opérculo com o crescimento da borda curto; (ii) perda da habilidade de depositar carbonato de cálcio no opérculo; (iii) rádula com dente raquidiano sem uma cúspide secundária ou aba para prover uma fixação adicional na fita radular. O posicionamento do táxon dentro de Trochoidea nunca foi bem estabelecido e a posição sistemática dos grupos internos de tegulíneos nunca foi investigada como objetivo primário. O presente trabalho abordado no Capítulo 1 apresenta um estudo morfológico detalhado de alguns representantes de Tegulinae e Trochoidea visando testar a monofilia da subfamília, bem como elucidar o posicionamento filogenético dos gêneros que a compõem e seu posicionamento em Trochoidea. Todos os gêneros, exceto Catallocostoma, foram incluídos. As espécies polimórficas Agathistoma hotessierianum, A. patagonicum e A. viridulum foram compostas em subunidades monomórficas, totalizando o grupo-interno em 23 terminais. O grupo-externo incluiu 24 terminais, com representantes das famílias de Trochoidea, além de uma espécie de Pleurotomarioidea (Perotrochus atlanticus), considerada a raiz. Uma análise cladística foi realizada, com buscas heurísticas com pesos iguais e pesagem diferencial. O resultado da análise demonstrou a monofilia de Tegulinae, grupo-irmão de Prisogaster niger, alocada na família Turbinidae. Os gêneros formaram grupos monofilético, embora Tegula excavata não demonstrasse um posicionamento bem definido nas análises alternativas. As espécies polimórficas não foram consideradas como espécies nominais distintas, pois foi constatado que os caracteres que separam cada espécie em subamostra têm alto grau de plasticidade. Caracteres morfológicos foram testados pela primeira vez em um grupo hierarquicamente baixo em Trochoidea e tiveram valor significativo na definição de linhagens internas. O Capítulo 2 teve como objetivo inserir todos os táxons analisados no Capítulo 1, na análise filogenética de Caenogastropoda de Simone (2011). A análise resultou em Vetigastropoda monofilético. A parafilia de Zeugobranchia foi corroborada com outras hipóteses filogenéticas, bem como a monofilia de Trochoidea. As famílias Calliostomatidae, Trochidae, Turbinidae e Margaritidae não formaram um grupo monofilético. A monofilia de Tegulinae foi corroborada, grupo-irmão do clado Prisogaster niger+, bem como os gêneros Intistoma aureotinctum, Norrisia, Chlorostoma e Agathistoma.
Título em inglês
Cladistics analysis of subfamily Tegulinae (Vetigastropoda: Turbinidae)
Palavras-chave em inglês
morphology
Systematic
Tegulinae
Trochoidea
Resumo em inglês
Tegulinae encompasses 44 extant species belonging to six genera. They occur in tropical and subtropical waters of the Eastern Pacific, Caribbean, on the Pacific coast of America, Atlantic coast of South America and East Asia, inhabiting intertidal to shallow sublittoral areas. Tegulines are taxonomically defined by (i) a short growing edge of operculum, (ii) inability to calcify the operculum and (iii) rachidian tooth lacking a secondary cusp or flap providing additional attachment to the radular ribbon. A consensual placement of tegulines within Trochoidea has not yet been reached, and the systematic positions of the genera have never been investigated as a primary objective. A cladistics analysis of the subfamily based on detailed morphology is presented herein on Chapter 1, aimed at testing the groups monophyly. Additionally, the phylogenetic positions of the genera are investigated along with the phylogenetic position of Tegulinae within Trochoidea. The sampled ingroup included representatives of all genera except for Cantallocostoma; the polymorphic species Agathistoma hotessierianum, A. patagonicum and A. viridulum were subdivided into monomorphic taxa, totaling 23 ingroup terminals. The outgroup comprised 24 terminals including representatives of trochoidean families. The Pleurotomarioidea were represented by Perotrochus atlanticus, which was also used as root. Cladistics analysis included heuristic searches carried with equal and differential weighting. Results presented here indicate that Tegulinae are monophyletic, being sister to Prisogaster niger and belonging to the family Turbinidae. The genera studied herein were supported as clades, despite the non-consensual position of Tegula excavata between alternative hypotheses. Polymorphic species were considered non-distinct nominal species, since the characters that divide them into subsamples are highly plastic. Morphological characters were used for the first time to support a hierarchically low-level group for Trochoidea and had significant value in the definition of internal lineages. On Chapter 2, the analyzed taxa from the previous chapter were added to Simones (2011) phylogenetic hypothesis of Canogastropoda in order to investigate the phylogenetic position of Trochoidea in a broader scenario. The results support the monophylies of Vetigastropoda and Trochoidea, and indicate the paraphyly of Zeugobranchia, corroborating previous hypotheses. Tegulinae is a monophyletic group, sister to Prisogaster niger+, Intistoma aureotinctum, Norrisia, Chlorostoma and Agathistoma.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TESE.pdf (30.91 Mbytes)
Data de Publicação
2016-08-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.