• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2017.tde-01062017-101818
Documento
Autor
Nome completo
Silmara Cristina Pasetto Correa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Freudenheim, Andrea Michele (Presidente)
Oliveira, Jorge Alberto de
Barreiros, João Manuel Pardal
Freitas, Sandra Maria Sbeghen Ferreira de
Gimenez, Roberto
Título em português
Efeitos do tipo de dica na aprendizagem de habilidades motoras de indivíduos surdos
Palavras-chave em português
Aprendizagem motora
Dica cinestésica
Dica visual
Surdez
Resumo em português
O objetivo desse estudo foi investigar os efeitos do fornecimento de dicas visual, cinestésica, separadamente e em conjunto, na aprendizagem de habilidades motoras por indivíduos surdos. A tarefa utilizada foi o arremesso de dardo de salão. A amostra foi composta por 99 indivíduos do ensino fundamental, de ambos os sexos, sendo 62 com surdez neurossensorial bilateral (de moderadamente severa a anacusia) e 37 ouvintes, com idade média de 10,4 anos (±1,5) e 10,8 anos (±1,4), respectivamente. O estudo constou de três grupos experimentais de indivíduos surdos: dica visual (SV); dica cinestésica (SC) e dica visual e cinestésica (SVC). Para cada um destes grupos foi composto um grupo de ouvintes pareado por idade. O delineamento compreendeu: pré-teste (1 bloco de 5 arremessos); fase de aquisição (6 blocos de 10 arremessos); pós-teste (1 bloco de 5 arremessos) seguido de teste de transferência (1 bloco de 10 arremessos). Somente na fase de aquisição, a cada bloco de 10 tentativas, a dica "cotovelo flexionado em 90º" foi fornecida de acordo com a condição, por meio de figura (dica visual), manipulação (dica cinestésica) ou figura e manipulação (dica visual/cinestésica). As análises foram realizadas separadamente para os participantes que aprenderam (PA) e que não aprenderam (PNA) a habilidade. A identificação de indicativo de aprendizagem ocorreu mediante análise descritiva dos desempenhos individuais em relação ao erro radial absoluto. Foram consideradas para a análise não-paramétrica as variáveis precisão e consistência do desempenho (erro radial), respectivamente, erros absoluto e variável e, a tendência direcional através do erro constante; duas variáveis que expressam o padrão de resposta (temporais) e 14 variáveis que correspondem ao padrão de movimento (espaço-temporais). Os indivíduos surdos também foram avaliados quanto ao domínio da língua de sinais brasileira (LIBRAS) por meio da TVRSL 1.3. As medidas de erro, de padrão de resposta e de movimento foram obtidas através dos softwares Launcher Tracker e Kinovea. Os resultados dos PA mostraram que, com a prática, todos os grupos (surdos e ouvintes) diminuíram os erros radiais, absoluto e variável; ou seja, em termos de precisão e consistência do arremesso, aprenderam a habilidade. Na comparação entre os grupos experimentais, os resultados mostraram que o grupo SV obteve desempenho superior ao SC e ao SVC. Não foi detectada diferença na comparação entre os grupos de ouvintes em função da dica fornecida. A confirmação do melhor aproveitamento da dica visual pelos aprendizes surdos também foi verificada nos resultados relativos ao padrão de movimento. A dica visual possibilitou um melhor posicionamento do braço de arremesso, o que interferiu nas variáveis de ângulo, tempo e velocidade, resultando em maior precisão e consistência do arremesso. Estes resultados permitem concluir que: (1) A dica visual é mais eficiente em promover a aprendizagem motora dos surdos do que a dica cinestésica e a visual associada à cinestésica; (2) os efeitos da dica visual são específicos à aprendizagem dos surdos; e (3) o nível de domínio da LIBRAS dos aprendizes surdos - no caso, abaixo do esperado para a idade e escolaridade - não determina a ocorrência ou a não-ocorrência de aprendizagem de uma habilidade motora
Título em inglês
Effects of different type of cues on motor skill learning of deaf individuals
Palavras-chave em inglês
Deafness
Kinesthetic cue
Motor skill learning
Visual cue
Resumo em inglês
The aim of this study was to investigation the effects of providing visual kinesthetic cues, separately and in combination, on the learning of motor skills by deaf individuals. The task used in this study was the dart throwing. The sample consisted of 99 subjects of elementary education, of both sexes, as follows: 62 with bilateral sensorineural hearing loss (from moderate/severe to anacusis) and 37 listeners, with an average age of 10.4 years (± 1.5) and 10.8 years (± 1.4), respectively. The study consisted of three experimental groups of deaf individuals: visual cue (SV); kinesthetic cue (SC) and visual and kinesthetic cue (SVC). For each of these groups, an age-matched group of listeners was composed. The project comprised: pre-test (1 block of 5 throws); acquisition phase (6 blocks of 10 throws); post-test (1 block of 5 throws) followed by transfer test (1 block of 10 throws). Only in the acquisition phase, in each block of 10 attempts, the cue "elbow flexed at 90º" was supplied according to the condition, by means of figure (visual cue), manipulation (kinesthetic cue) or figure and manipulation (visual-kinesthetic cue). The analysis was performed separately for the participants who learned (PA) and did not learn (PNA) of motor skill. The identification of learning occurred through a descriptive analysis of the individual performances in relation to the absolute radial error. For the non-parametric analysis, we considered the variables accuracy and consistency of performance (radial error), respectively, absolute and variable errors, and the directional trend through constant error; two variables which express the response pattern (temporal) and 14 variables that correspond to the movement pattern (spatiotemporal). Deaf individuals were evaluated concerning the mastery of the Brazilian sign language (LIBRAS) through the TVRSL 1.3. The measurements of error, standard response and motion were obtained through the software programs Launcher Tracker and Kinovea, respectively. The results of PA showed that, with practice, all groups (deaf and hearing) decreased radial errors, absolute and variable; that is, in terms of accuracy and consistency of the throw, they learned the skill. In the comparison between the experimental groups, the results showed that the SV group performed better than SC and SVC. No difference was detected in the comparison between the groups of listeners, depending on the provided cue. The confirmation of the best use of the visual cue by the deaf learners was also verified in the results related to the movement pattern. The visual cue provided a better positioning of the throwing arm, which interfered in the variables of angle, time and speed, resulting in greater precision and consistency of the throw. These results allow to conclude that: (1) the visual cue is more efficient to promote the motor learning of the deaf individuals than the kinesthetic and visual-kinesthetic cues; (2) the effects of the visual cue are specific to the learning of the deaf individuals; and (3) the mastery level of LIBRAS in deaf learners - in this case, lower than expected for their age and schooling - does not determine the occurrence or failure of a motor skill learning
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.