• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.39.2014.tde-05092014-130646
Documento
Autor
Nombre completo
Simone Cristina Scarpa Romero
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2014
Director
Tribunal
Takito, Monica Yuri (Presidente)
Benicio, Maria Helena D Aquino
Domingues, Marlos Rodrigues
Título en portugués
Gestação ativa: influência do profissional de saúde no comportamento da mulher
Palabras clave en portugués
Atividade física
Exercício físico
Gestante
Recomendação
Resumen en portugués
No período gestacional a mulher está mais suscetível às recomendações dos profissionais de saúde que a acompanha durante todo o pré-natal, sendo um momento propicio para orientá-las a adotarem um estilo de vida ativo. Entretanto, devido à alta prevalência de inatividade física na gestação, deve-se analisar a lacuna que existe entre a recomendação e a prática de atividade física no lazer/exercício físico realizado pelas mulheres neste período. Dessa maneira, o objetivo do presente estudo é verificar a associação entre a prática regular de atividades físicas no lazer e/ou exercícios físicos na gestação e orientações recebidas durante o atendimento de pré-natal. Trata-se de um estudo transversal com 290 puérperas (captadas no pós-parto imediato) de dois hospitais de Santo André, sendo um da rede pública e outro da rede privada de atendimento de pré-natal. Adicionalmente, participaram 45 profissionais de saúde captados em clínicas, hospitais, consultórios e postos de saúde. Utilizou-se um questionário para obter informações referentes à prática de atividade física no lazer/exercício físico e ao aconselhamento realizado pelo profissional de saúde. Para avaliar associação e concordância foi realizado o teste de qui-quadrado, a análise de regressão logística binomial e análise de Kappa, considerando-se o nível de significância inferior a 5%. As usuárias do serviço privado possuíam maior idade, renda e escolaridade (p<0,001). Todavia, as puérperas do serviço público apresentavam maior nível de atividade física (p<0,001) e consequentemente maior gasto energético (p<0,001). Mas, 56,8% do gasto energético eram influenciados pela atividade física doméstica (p=0,011). Houve maior frequência de recomendação para a prática de atividade física no lazer/exercício físico para as mulheres do serviço privado. A prática de atividade física pré-gestacional e a presença de recomendação do profissional de saúde estavam associados ao nível de atividade física no lazer, aumentando a chance da mulher atingir a recomendação (150 minutos de atividade física semanal). A maioria das mulheres citou a falta de tempo e de interesse como principais barreiras a adoção de um estilo de vida ativo. Em relação aos profissionais, observou-se que há associação entre a recomendação de atividade física no lazer e a formação do profissional. A prática da caminhada e a hidroginástica foram as atividades mais recomendadas. Em relação ao volume semanal e a intensidade da atividade física, 35,4% dos profissionais recomendavam pelo menos 150 minutos e 66,7% recomendavam a intensidade leve. Não houve concordância entre as informações percebidas pelas mulheres durante o pré-natal com as recomendações proferidas pelos profissionais de saúde, demonstrando a importância de desenvolver estratégias para suprir esta lacuna na comunicação entre a usuária e o profissional. Ainda assim, observa-se que a adequação de conteúdo e forma das recomendações realizadas durante as consultas de pré-natal podem auxiliar no quadro do estilo de vida ativo da mulher. Sugere-se a realização de novos estudos com intervenções com os profissionais de saúde para que se possa formar uma equipe multidisciplinar e oferecer a saúde materno-fetal uma melhor qualidade de vida
Título en inglés
Active Pregnancy: influence of health professionals on women's behavior
Palabras clave en inglés
Exercise
Physical activity
Pregnant women
Recommendation
Resumen en inglés
During pregnancy women are more susceptible to the recommendations of health professionals who accompanies throughout the prenatal, being a propitious moment to target them to take an active lifestyle. However, due to the high prevalence of physical inactivity during pregnancy, you should analyze the gap between the recommendation and the practice of physical activity in leisure / exercise performed by women in this period. Thus, the objective of this study is to assess the association between regular physical activity in leisure and / or physical exercise during pregnancy and guidance received during prenatal care. It is a cross-sectional study of 290 women (captured in the immediate postpartum) of two hospitals in Santo André, one of public and other private health care providers of prenatal care. In addition, 45 health professionals raised in clinics, hospitals, clinics and health posts attended. We used a questionnaire to obtain information regarding the practice of leisure physical activity / exercise and counseling performed by a healthcare professional. The association agreement and the chi-square test and analysis of binomial logistic regression and analysis of agreement Kappa, considering the level of less than 5% significance was conducted. The private service users had higher age, income and education (p <0.001). However, the mothers of the public service had a higher level of physical activity (p <0.001) and consequently higher energy expenditure (p <0.001). But 56.8% of energy expenditure were influenced by domestic physical activity (p = 0.011). There was a higher frequency of recommendation for physical activity in leisure / exercise for women in the private service. The practice of pre-pregnancy physical activity and the presence of the recommendation of the health professional was associated with level of physical activity during leisure time, increasing the chance of women reach the recommended (150 minutes of physical activity per week). Most women cited lack of time and interest as the main barriers to adoption of an active lifestyle. Regarding professional, it was observed that there is an association between the recommendation of physical activity during leisure time and professional training. The practice of walking and aerobics were recommended activities. Regarding the weekly volume and intensity of physical activity, 35.4% of the professionals recommend at least 150 minutes and 66.7% recommended light intensity. There was no agreement between the information perceived by women during the prenatal to the recommendations given by health professionals, demonstrating the importance of developing strategies to fill this gap in communication between the user and the professional. Still, it is observed that the suitability of content and form of the recommendations made during prenatal consultations can assist within the active lifestyle of women. It is suggested to conduct further studies with interventions with health professionals so that they can form a multidisciplinary team and provide maternal-fetal a better quality of life
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2014-09-16
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.