• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2009.tde-18112009-084750
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo André Borges
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Barbanti, Valdir Jose (Presidente)
Arruda, Miguel de
Forjaz, Cláudia Lúcia de Moraes
Kiss, Maria Augusta Peduti Dal Molin
Oliveira, Paulo Roberto de
Título em português
Determinação da potência aeróbia de crianças e adolescentes a partir de ajustes alométricos
Palavras-chave em português
Adolescentes.
Alometria
Composição corporal
Crianças
Potência aeróbia
Resumo em português
O objetivo do estudo foi determinar e analisar o comportamento da potência aeróbia (VO2pico) em valores absolutos e relativos por meio de expoentes lineares e alométricos, em crianças e adolescentes de 10 a 16 anos de Marechal Candido Rondon Paraná. A amostra foi intencionalmente composta por 248 indivíduos, sendo 124 rapazes e 124 moças. Medidas de estatura, massa corporal (MC) e dobras cutâneas foram realizadas. A gordura corporal e a massa corporal magra (MCM) foram determinadas pela equação de Boileau et al. (1986) para ambos os sexos. A potência aeróbia foi determinada diretamente por meio de teste cardiopulmonar de esforço em esteira, segundo o protocolo modificado de Balke, para ambos os sexos. Medidas ventilatórias (VE, VO2, QR) e homodinâmicas (FC) foram obtidas através do analisador metabólico de gazes VO2000 e do transmissor Polar, a cada 10 segundos. No tratamento estatístico dos dados, foi utilizada a estatística descritiva e as diferenças entre os sexos foram verificadas pelo teste t para amostras independentes. Os expoentes alométricos foram determinados através de uma regressão log-linear. Os resultados demonstraram que dos 10 aos 16 anos, os ganhos na potência aeróbia absoluta foram de 107% para os rapazes (1,67 para 3,46 L·min-1) e 66% para as moças (1,57 para 2,61 L·min-1), com diferenças a partir dos 14 anos. Os ganhos da potência aeróbia relativa à massa corporal foram de 12% (48,8 para 54,5 mL·kg-1·min-1) e 1% (42,9 para 43,3 mL·kg-1·min-1), com diferenças significantes entre os sexos em todas as idades, enquanto que relativos à MCM foram de 8% (58,0 para 62,9 mL·MCM-1·min-1) e 6% (53,3 para 56,3 mL·MCM- 1·min-1) para rapazes e moças respectivamente, com diferenças significantes entre os sexos a partir dos 12 anos. Os expoentes nos diferentes grupos etários e sexos variaram de 0,30-0,94 para a MC e de 0,44-1,32 para a MCM. No ajuste alométrico da MC, o expoente 0,91 (r=0,88) foi obtido para todos os rapazes, 0,82 (r=0,85) para todas as moças e 0,85 (r=0,81) para ambos os sexos. O ajuste da MCM gerou o expoente 1,00 (r=0,94) para os rapazes, 1,01 (r=0,87) para as moças e 1,02 (r=0,89) para ambos os sexos. Concluiu-se que a potência aeróbia de crianças e adolescentes foi adequadamente ajustada pela MCM1,0 e alométricamente pela MC0,85
Título em inglês
Determination of the aerobic power in children and adolescents by scaling
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Aerobic power
Allometry
Body composition
Children
Resumo em inglês
The aim of this study was to determine and analyze the absolute e and relative aerobic power (VO2peak) by mean of linear and allometric exponents in children and adolescents, ages 10 to 16 years from Marechal Cândido Rondon Paraná. Body mass (BM), height end skinfold thickness were measure in an intentional sample of 248 schoolchildren (124 boys and 124 girls). Body fat and lean body mass (LBM) were estimated by the equation suggested by Boileau et al. (1982) in both sexes. Aerobic power was determinate directly using a treadmill by mean of a modified Balke protocol and a VO2000 portable metabolic system and heart rate by Polar transmission, each ten seconds. Descriptive statistics were use for all data. The difference between sexes was determined by t test, and the allometric exponents by log-linear regression. The gain in VO2peak absolute was 107% in boys (1,67 to 3,46 L·min-1) and 66% in girls (1,57 to 2,61 L·min-1) from 10 to 16 years old. Absolute VO2peak was similar for boys and girls in ages 10, 11, 12 and 13 years old. The gain was 12% (48,8 to 54,5 mL·kg-1·min-1) and 1% (42,9 to 43,3 mL·kg-1·min-1) to VO2peak relative to BM and 8% (58,0 to 62,9 mL·MCM-1·min-1) and 6% (53,3 to 56,3 mL·MCM-1·min-1) relative to LBM, for boys and girls respectively. The differences in VO2peak relative to BM were significant in all ages, with boys showing higher values. Boys also showed significantly higher values in VO2peak relative to LBM from ages 12 to 16 years. Allometry applied to VO2peak relative to BM determinate an exponent of 0.91 for boys, 0.82 for girls and 0.85 for both sexes. Allometry applied to VO2peak relative to LBM revealed an exponent of 1.00 for boys, 1.01 for girls and 1.02 for the both sexes. The data suggest that VO2peak were better adjust linearly by LBM and by MC0,85
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese2009Gustavo.pdf (881.35 Kbytes)
Data de Publicação
2009-11-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.