• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2013.tde-20052013-134258
Documento
Autor
Nome completo
Aline Bigongiari
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Mochizuki, Luis (Presidente)
Alouche, Sandra Regina
Araujo, Rubens Corrêa
Soares, Renato José
Teixeira, Luis Augusto
Título em português
O efeito do treinamento aeróbio em piscina e esteira rolante no controle postural de pessoas com sequelas crônicas de acidente vascular cerebral
Palavras-chave em português
Biomecânica
Coordenação
Exercício
Postura
Resumo em português
O acidente vascular encefálico é umas das afecções mais prevalentes e incidentes no mundo. O objetivo geral desta tese foi avaliar as variáveis biomecânicas e clínicas do controle postural em sujeitos com sequelas crônicas de acidente vascular encefálico isquêmico após o treinamento aeróbio realizado em piscina e esteira ergométrica. Participaram 12 adultos que sofreram um acidente vascular cerebral e eram capazes de andar com independência que foram divididos aleatoriamente nos grupos esteira e piscina. Para avaliação clínica foram usadas as escalas: avaliação postural para pacientes pós-AVC, equilíbrio de Berg, avaliação sensório-motora Fugl-Meyer, Medical Outcomes Study 36, teste de caminhada de seis minutos e Timed up and go. Para a avaliação biomecânica, foram analisadas as séries temporais da atividade eletromiográfica de 10 músculos do membro inferior em duas tarefas: alcance funcional e flexão do ombro não parético a 90o. A frequência de aquisição foi 2 kHz. O acelerômetro foi usado para indicar o início e término de movimento e o footswitch foi usado para indicar o término da tarefa de alcance funcional. O protocolo de treinamento aeróbico foi feito após a avaliação ergométrica determinar a aptidão cardiorrespiratória e da intensidade de exercício individual. Após 29 sessões de treino, os sujeitos realizaram novamente as avaliações clínicas e biomecânica. As variáveis biomecânicas durante o ajuste postural antecipatório, compensatório e online, e do movimento voluntário foram: pico de aceleração e de velocidade, root mean square, sinal eletromiográfico integrado, frequência mediana, sinergia, variabilidade, latência e resíduo. A análise de variância mostrou o aumento dos escores da Fugl-Meyer, Medical Outcomes Study 36, Timed up and go e equilíbrio de Berg pós treinamento. Houveram mudanças no root mean square, sinal eletromiográfico integrado, frequência mediana, sinergia, variabilidade, latência e resíduo após treinamento aeróbio, entre os grupos e os hemicorpos. O treino aeróbio melhorou a agilidade, equilíbrio e qualidade de vida de pessoas com AVC e modificou a sinergia postural de forma diferente entre os grupos piscina e esteira e para os ajustes posturais. A segunda análise foi feita com a regressão linear múltipla para conhecer as relações entre variáveis biomecânicas e clínicas. Houve relação forte entre as variáveis biomecânicas e clínicas na tarefa de alcance funcional
Título em inglês
The effect of aerobic training on a treadmill and into the water for the postural control of people with chronic sequelae of stroke
Palavras-chave em inglês
Biomechanics
Coordination
Exercise
Posture
Resumo em inglês
Stroke is one of the most prevalent and incident diseases in the world. In this study, we evaluated the clinical and biomechanical variables of postural control in subjects with chronic of ischemic stroke after exercise training performed in a pool and a treadmill. The participants were 12 adults with stroke that were able to walk without any external device. The clinical evaluation scales were applied: postural assessment for post-stroke patients, Berg balance test, sensorimotor assessment Fugl-Meyer test, the medical outcomes study 36 test, the six-minute walk test and the timed up and go test. For biomechanical evaluation, we analyzed the electromyographic activity of 10 muscles of the lower limb during two tasks: functional reach and shoulder flexion. The sampling frequency was 2 Hz. We attached a accelerometer at the wrist to have the information about the start and end of the movement and we use a footswitch to get the information about the end of the functional reach test. The training protocol was planned after ergometric evaluation for the cardiorespiratory condition and individual exercise load. After 29 training sessions, subjects underwent clinical and biomechanical analyses again. The biomechanical variables from the anticipatory postural adjustment, compensatory and online, and voluntary movement were: peak acceleration and velocity, root mean square, integrated electromyographic signal, median frequency, synergy, variability, and residual latency. Analysis of variance showed increased scores of Fugl-Meyer, The medical outcomes study 36 test, the timed up and go test and the Berg balance scale test after the training. The changes in the root mean square, integrated electromyographic signal, median frequency, synergy, variability, latency and residue after aerobic training, between groups and hemicorpos were observed. The aerobic training caused an improvement in agility, balance and quality of life of people with stroke and modified the basic mechanisms and synergy postural differently between groups, pool and treadmill, and postural adjustments. The second analysis was performed using the multiple linear regression model to understand the relationships between biomechanical and clinical variables. There was a strong relationship between the biomechanical and clinical variables in the task of functional reach
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-24
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • BIGONGIARI, A., et al. The anticipatory and compensatory adjustments during trunk extension in children. Revista Brasileira de Biomecânica , 2013, vol. 14, p. 76-81.
  • FRANCIULLI, PM, et al. Análise isocinética da articulação do cotovelo em crianças com paralisia cerebral. Motriz : Revista de Educação Física [online], 2012, vol. 18, p. 55-62. Dispon?vel em: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/3818/pdf_148.
  • BIGONGIARI, A., et al. Anticipatory and compensatory postural adjustments in sitting in children with cerebral palsy. Human Movement Science , 2011, vol. 30, p. 648-657.
  • BIGONGIARI, A., et al. Reprodubilidade da resposta eletromiográfica durante o ajuste postural antecipatório. Revista Brasileira de Biomecânica , 2011, vol. 12, p. x-x.
  • FRANCIULLI, Patrícia Martins, et al. A pesquisa em biomecânica no brasil: Grupos de pesquisa, Pós-graduação e CBB. Revista Brasileira de Biomecânica, 2009, vol. 9, p. 1-6.
  • BIGONGIARI, A., et al. CONTROLE POSTURAL DE CRIANÇAS COM E SEM PARALISIA CEREBRAL. In XIII CBB, SP, 2009. XIII CBB., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://https://www.easychair.org/conferences/submission.cgi?a=448796;track=14366;submission=215530.
  • BIGONGIARI, A., et al. Efeito da reabilitação em esteira rolante e piscina terapêutica no controle postural de pessoas que sofreram doença encéfalo vascular: um estudo preliminar. In XIV Congresso Brasileiro de Biomecânica, Ribeirão Preto, 2011. XIV Congresso Brasileiro de Biomecânica., 2011. Resumo.
  • BIGONGIARI, A., et al. Effect of underwater aerobic training in finctional capacity, balance and life quality in chronic stroke persons. In 8th World Stroke Congress, Brasília, 2012. 8th World Stroke Congress., 2012. Resumo.
  • BIGONGIARI, A., et al. The influence of treadmill aerobic training on the functional capacity, balance and life quality in chronic stroke. In 8th World Stroke Congress, Brasília, 2012. 8th World Stroke Congress., 2012. Resumo.
  • FRANCIULLI, PM, et al. The ankle motor control during walking in post stroke hemiparesis. In 8th World Stroke Congress, Brasilia, 2012. 8th World Stroke Congress., 2012. Resumo.
  • SOUZA, F. A., et al. Accuracy of joint position sense in chronic stroke. In 8th World Stroke Congress, Brasilia, 2012. 8th World Stroke Congress., 2012. Resumo.
  • COTTA, R.F., et al. Comparação EMG dos mm. do aparelho locomotor na marcha na esteira rolante e elíptico. In XIV CBB, Ribeirão Preto, 2011. XIV CBB., 2011. Resumo.
  • MOCHIZUKI, L., ARAUJO, R. C., e BIGONGIARI, A. OS EFEITOS DA IDADE NA PROPRICEPÇÃO DURANTE O MOVIMENTO ARTICULAR. In XIII CBB, SP, 2009. XIII CBB., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://https://www.easychair.org/conferences/submission.cgi?a=448796;submission=206980.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.