• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2011.tde-25052011-153336
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Monteiro da Fonseca
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Ugrinowitsch, Carlos (Presidente)
Rodacki, Andre Luiz Felix
Tricoli, Valmor Alberto Augusto
Título em português
A influência da variabilidade da intensidade e do exercício no treinamento de força para ganhos de força e área de secção transversa muscular
Palavras-chave em português
Hipertrofia
Intensidade
Teste de 1RM
Resumo em português
O objetivo desse estudo foi avaliar a influência da variabilidade da intensidade e do exercício no treinamento de força nos ganhos de força e área de secção transversa (AST). Quarenta e nove sujeitos destreinados e do sexo masculino foram divididos em cinco grupos: intensidade constante exercício variado (ICEV), intensidade constante exercício constante (ICEC), intensidade variada exercício variado (IVEV), intensidade variada exercício constante (IVEC) e controle (C). Foi realizado treinamento de força para membros inferiores durante doze semanas. A força máxima foi avaliada por meio do teste de uma repetição máxima (1RM) no agachamento e a AST do músculo quadríceps femural aferida por ressonância magnética. Todos os grupos obtiveram ganhos significativos em relação à condição pré-treinamento tanto de força máxima quanto de AST (P < 0,05). Não houve diferença significativa entre os grupos para ambas variáveis. A inclusão da variação do exercício isoladamente ou combinada com a variação da intensidade no estímulo do treinamento de força parece não trazer benefícios adicionais para o ganho de força e AST. Contudo, a variação da intensidade somente pode não ser a estratégia mais indicada quando o objetivo é gerar força em sujeitos destreinados em um período de doze semanas
Título em inglês
The influence of intensity and exercise variability in the gains of maximum strength and muscle cross section area in a strength training program
Palavras-chave em inglês
1 RM test
Hertrophy
Intensity
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the variability of intensity and exercise of the strength training on strength gains and muscle cross-sectional area (CSA). Forty-nine untrained male subjects were divided into five groups: constant exercise-varied intensity (ICEV), constant intensity-constant exercise (ICEC), varied exercise-varied intensity (IVEV), varying intensity- constant exercise (IVECO) and control (C). Strength training for the lower limbs was performed for twelve weeks. The maximal strength was assessed using the squat one repetition maximum test (1RM) and quadriceps femoris muscle CSA measured by MRI. All groups had significant gains both in maximum strength and CSA in relation to the pre-training (P <0.05). There were no significant differences between groups for both variables. On the IVEC group did not differ the maximum strength values from the control group at the post-test (P>0.05). The inclusion of the variation of exercise alone or combined with the variation in the stimulus intensity during a strength training program appears to produce no additional gains in strength and AST. However, the variation of intensity only may not be the best strategy when the objective is to increase strength in untrained subjects in a period of twelve weeks
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Rodrigo_1_26_01.pdf (5.46 Kbytes)
Rodrigo_2_26_01.pdf (21.27 Kbytes)
Rodrigo_3_26_01.pdf (391.43 Kbytes)
Data de Publicação
2011-05-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.