• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2012.tde-16042012-171729
Documento
Autor
Nome completo
Mario Luiz Miranda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Franchini, Emerson (Presidente)
Moreira, Alexandre
Vecchio, Fabrício Boscolo Del
Título em português
Respostas psicofisiológicas na arbitragem do judô: efeitos da experiência dos árbitros e do nível das competições.
Palavras-chave em português
Ansiedade
Arbitragem (Esportes)
Judô
Psicofisiologia
Tomada de decisões
Resumo em português
A competição de judô é instituída por grande número de regras e o combate se configura pela diversidade de ações entre lutadores. O desempenho adequado e a tomada de decisão correta na arbitragem dessa modalidade requerem autocontrole e elevado nível de concentração, que são variáveis psicofisiológicas moduladas pela interação do córtex pré-frontal e de estruturas límbicas juntamente com o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA) e o sistema cardiovascular. Portanto, o objetivo deste trabalho foi investigar reações psicológicas e fisiológicas de árbitros em competições de judô. Para tal, a amostra foi constituída de dois grupos de árbitros: o primeiro designado grupo nacional (GN; n = 8), cujos participantes possuíam mais tempo de atuação, isto é, 17 ± 4 anos de prática e o outro denominado grupo estadual (GE; n = 8), que por sua vez, continha árbitros com menos tempo de experiência, ou seja, 6 ± 1 anos de prática. Ambos os grupos participaram de competições de nível regional (CREG) e estadual (CEST). Foram medidas as alterações da variabilidade da frequência cardíaca (VFC), do fluxo salivar (FS), do cortisol salivar (CS) e da imunoglobulina A salivar absoluta (sIgAabs) e taxa (sIgAtaxa). Para essas variáveis, as condições e grupos foram comparados por meio de análise de variância a dois fatores com medidas repetidas. Além disso, a ansiedade obtida via teste de ansiedade em arbitragem de competição esportiva (SCAT adaptado) e inventário de ansiedade-estado (IDATE-E), cuja comparação foi feita por teste não-paramétrico de Friedman e as diferenças examinadas pelo teste de Dunn. Observou-se que na CEST ambos os grupos de árbitros apresentaram maior nível de ansiedade (p < 0,05). O GE também mostrou maior ansiedade indicada pelo SCAT adaptado (21 ± 3 pontos) que o GN (16 ± 4 pontos), em CEST (p < 0,05). Os índices da VFC indicaram maior atividade parassimpática no GN (rMSSD = 118 ± 35 ms) do que no GE (rMSSD = 49 ± 23ms), em CEST (p < 0,05). O índice da VFC medido pela razão SD1/SD2 no GN (0,58 ± 0,16), também representou maior atividade parassimpática do que no GE (0,33 ± 0,11), em CREG (p < 0,05). O GE manifestou maior atividade simpática (SDNN = 59 ± 21ms), especialmente em CEST (p =0,02), do que o GN (SDNN= 128 ± 66 ms). Notou-se não haver diferenças estatísticas significantes nas variações no CS. O GE apresentou maior FS e sIgAtaxa (0,73 ± 0,36 ml/min; 498 ± 253 g/min, respectivamente) do que apresentado pelo GN para essas variáveis (0,34 ± 0,33 ml/min; 213 ± 215 g/min, na devida ordem), em todas as mensurações (p < 0,001). Houve correlação entre o SCAT adaptado e o índice rMSSD da VFC (rs = 0,39) e o índice SDNN (rs = 0,40) e entre o índice rMSSD e a sIgAtaxa (rs = 0,40). Os resultados mostraram que árbitros de judô para buscarem seu equilíbrio psicofisiológico, na arbitragem das competições, efetuaram autorregulações orgânicas motivadas pela sua experiência profissional e em conformidade com os desafios que surgiram da importância do evento esportivo
Título em inglês
Psychophysiological responses in judo refereeing: effects of the referees experience, and from the competition level
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Decision making
Judo
Psychophysiology
Refereeing (Sports)
Resumo em inglês
Judo competition is established by a large number of rules, and contest is configured by the assortment of the combatants' actions. Adequate performance and accurate decision making in judo refereeing require self-control and high level of concentration, psychophysiological variables which are modulated by interaction of the prefrontal cortex and of the limbic structures along with the hypothalamicpituitary- adrenal axis (HPA) and cardiovascular system. Hence, the purpose of this study was to investigate psychological and physiological reactions of referees in judo competitions. For this purpose sample consisted of two referees groups: the first one entitled as national referees group (GN; n = 8), whose individuals had more time of judos refereeing, i.e., 17 ± 4 years of practice, and another, identified as state referees group (GE; n = 8), which in turn, had less working time in such activity, i.e., 6 ± 1 practicing years. Both groups participated in regional (CREG) and state (CEST) level competitions. It was measured the changes in heart rate variability (HRV), salivary flow (SF), salivary cortisol (CS) and salivary immunoglobulin A concentration (sIgA) and rate (sIgArate). Those variables have been evaluated by two-factor analysis of variance with repeated-measures. In addition, it has been gotten the anxiety measured by the sport competition refereeing anxiety test (adapted SCAT) and State-Trace Anxiety Inventory (STAI), which assessment have been obtained by non-parametric Friedman test and statistical differences examine by Dunn test. It was observed that both referees groups have shown more anxiety level during CEST (p < 0.05). GE also has shown increased anxiety (score = 21± 3) than GN (score = 16 ± 4) in CEST (p < 0.05). It was noted that HRV indexes pointed out higher parasympathetic action in GN (rMSSD = 118 ± 35 ms) than in GE (rMSSD = 49 ± 23ms), during CEST (p < 0.05). HRV index indicated by ratio SD1/SD2 has also represented higher parasympathetic activity in GN (0.58 ± 0.16) than in GE (0.33 ± 0.11), within CREG (p < 0.05). As well, HRV has revealed more sympathetic system participation in GE (SDNN = 59 ± 21ms) than in GN (SDNN= 128 ± 66ms), especially in CEST (p < 0.05). It was noticed that there were no statistically significant differences in CS. GE has demonstrated superior FS and sIgArate (0.73 ± 0.36 ml/min; 498 ± 253 g/min, respectively) than in GN for those same variables (0.34 ± 0.33 ml/min; 213 ± 215 g/min, correspondingly), for all measurements (p < 0.001). Also has been observed correlation between adapted SCAT and rMSSD index (rs = 0,39) and SDNN indicator (rs = 0,40) and amid rMSSD index and sIgArate (rs = 0,40). Results showed that referees to seek for their psychophysiological balance, in refereeing of judo competitions, have made self-organic adjustments caused by their professional experience and in accordance to the challenges that have arisen by the importance of sporting event
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-04-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.