• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.39.2019.tde-07012019-112830
Documento
Autor
Nombre completo
Renata Gonçalves Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2018
Director
Tribunal
Bertuzzi, Rômulo Cássio de Moraes (Presidente)
Papoti, Marcelo
Gualano, Bruno
Silva, Thays de Ataide e
Título en portugués
Efeito do enxágue bucal com carboidrato sobre o desempenho em exercício realizado em condição de fadiga mental: um estudo duplo-cego, cruzado e controlado por placebo
Palabras clave en portugués
Ativação muscular
Atividade cognitiva
Enxágue bucal de carboidrato
Percepção subjetiva de esforço
Stroop task
Resumen en portugués
O objetivo da presente tese foi verificar a influência do enxágue bucal com carboidrato (CHO) sobre o desempenho no exercício físico predominantemente aeróbio realizado após uma atividade cognitiva frequentemente utilizada para induzir a fadiga mental. Sete homens fisicamente ativos participaram do estudo (idade: 26 ± 5 anos; estatura: 176,0 ± 8,3 cm; massa corporal: 73,6 ± 7,4 kg e gordura corporal: 14,3 ± 3,7 %, VO2 pico: 43,9 ± 6,5 ml.kg-1.min-1, Wpico: 268 ± 23,8 W) realizaram o Stroop Incongruente para indução da Fadiga Mental (FM) ou assistiam a um documentário pelo mesmo período de tempo (controle, CON). Após a tarefa eles realizaram um exercício de carga constante (~55%Wpico) até exaustão. Em cada uma das condições FM e CON os voluntários utilizavam o enxágue bucal (10s) com CHO ou placebo (PLA). No pre-exercício, não houve diferença estatisticamente significante para glicose entre as diferentes condições. A frequência cardíaca apresentou aumento após todas as intervenções, assim como a fadiga percebida (P = 0,001, ES = 0,49), mas sem efeito de condição. O effect size foi moderado para essa variável, sugerindo que o aumento na fadiga percebida foi maior na condição FM (75%) quando comparado a condição CON (60%). A motivação não apresentou diferença entre as condições. Porém, houve uma tendência (0,07) a ser maior na condição DOC. Houve uma redução de 7,8% no tempo até exaustão na condição FM comparado ao CON, entretanto, essa diferença não foi estatisticamente significante. A frequência cardíaca, percepção subjetiva do esforço, fadiga percebida e eletromiografia do músculo vasto lateral aumentaram em função do tempo, sem diferença entre as condições. Com base nesses achados, pode-se concluir que a FM produz apenas um pequeno efeito deletério no exercício físico prologado e que o enxágue com CHO não era capaz de influenciar nessas condições experimentais. Possivelmente, isso se deve ao fato de ambas as intervenções estudadas (FM e enxágue com CHO) produzirem apenas pequenas alterações nas variáveis fisiológicas e perceptivas antes do exercício físico
Título en inglés
Effect of carbohydrate mouth rinse on exercise performance realized in mental fatigue condition: a double-blind, cross-over and placebo-controlled study
Palabras clave en inglés
Carbohydrate mouth rinse
Cognitive activity
Muscular activation
Rating perceived exertion
Stroop task
Resumen en inglés
The aim of this thesis was verify the influence of carbohydrate mouth rinse (CHO) on endurance performance after cognitive activity frequently used to induce mental fatigue. Seven health men (age: 26 ± 5 years; height: 176.0 ± 8.3 cm; weight: 73.6 ± 7.4 kg; and corporal fat: 14.3 ± 3.7%, VO2peak: 43.9 ± 6.5 ml.kg-1.min-1, Wpeak: 268.0 ± 23.8 W) performed an Incongruent Stroop to induce mental fatigue (FM) state or watched a documentary (control, CON) prior to endurance exercise. Following, they performed a workload exercise (~55%Wpeak) until exhaustion with CHO or placebo (PLA) mouth rinse (10s). In the pre-exercise, there was no significant difference for blood glucose between conditions. There was a main effect of distance for heart rate and perceived fatigue, but without interaction (P > 0.05) or condition (P > 0.05) effects. However, there was a moderate effect size for perceived fatigue (ES = 0,49), suggesting a possible relevant increase in perceived fatigue in the FM condition (75%) when compared to CON condition (60%). Although did not reach a significance level, the motivation tended (P = 0.07) to be greater in DOC condition. There was a reduction of 7.8% in time to exhaustion in FM condition compared to CON, however did not reach a significance level (P > 0.05). During exercise, the heart rate, rating perceived exertion, perception of fatigue and electromyography of the vastus lateralis increased over time (P < 0.05), but without interaction (P > 0.05) or condition (P > 0.05) effects. These results suggest that FM produce only a small deleterious effect in the prolonged physical exercise and that carbohydrate mouth rinse was not able to influence the endurance performance at all experimental conditions. Possibly, this is due to the fact of the experimental interventions (FM and carbohydrate mouth rinse) produced only discrete changes in the physiological and perceptual variables before endurance exercise
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-02-04
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.