• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2019.tde-30012019-134358
Documento
Autor
Nome completo
Natalia Araujo Mazzini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Pasin, Camila Torriani (Presidente)
Polese, Janaine Cunha
Pompeu, José Eduardo
Rondon, Maria Urbana Pinto Brandão
Título em português
Efeitos do treinamento multimodal em ambientes real e virtual na qualidade de vida e cognição de indivíduos pós-Acidente Vascular Cerebral: ensaio clínico aleatorizado
Palavras-chave em português
AVC
Cognição
Exercícios físicos multimodais
Qualidade de vida relacionada a saúde
Realidade virtual
Resumo em português
Introdução: Sabe-se que exercícios físicos multimodais compostos por treinamento aeróbio, resistido, neuromotor e de flexibilidade podem contribuir para melhorar a marcha, equilíbrio, força muscular, capacidade aeróbia e cognição. Tais efeitos podem impactar positivamente na qualidade de vida relacionada à saúde de indivíduos pós-Acidente Vascular Cerebral (AVC). Exercícios físicos multimodais podem ser realizados em ambiente real (mais comum na prática clínica) ou virtual. No ambiente real há elevado relacionamento interativo entre o profissional e o paciente, elevada validade ecológica, possibilitando treinamento específico à tarefa com alta intensidade, possibilidade de realização de forma individual ou em grupo, não necessitando de recursos tecnológicos, o que reduz o custo. Já no ambiente virtual, há uma rica oferta de informações sensoriais (visuais, auditivas, proprioceptivas), alta estimulação cognitiva e de resolução de problemas, que oferece informações com foco externo de atenção em um ambiente seguro, controlado, motivador e desafiador. Considerando as características de ambos os ambientes, surge a seguinte questão: A combinação de intervenções em ambientes real e virtual poderia resultar em benefícios superiores na qualidade de vida relacionada à saúde e cognição de indivíduos pós-AVC? Objetivo: investigar os efeitos da combinação de exercícios físicos multimodais em ambiente real e virtual na qualidade de vida relacionada à saúde e cognição de indivíduos pós-AVC. Método: Tratou-se de um ensaio clínico aleatorizado com três grupos, grupo multimodal real (GMR), grupo multimodal virtual (GMV) e grupo multimodal combinado (GMC), sendo que os sujeitos do GMR realizaram apenas exercícios físicos multimodais em ambiente real, 2 vezes por semana, 60 minutos por sessão, durante 15 semanas, o GMV realizou exercícios no mesmo período, porém somente em ambiente virtual, já o GMC realizou uma sessão semanal de exercícios físicos multimodais em ambiente real e a outra sessão semanal em ambiente virtual. Para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde foi aplicada, por um avaliador cego, a Escala de Impacto do AVC (EIAVC) e a cognição foi mensurada por meio da Montreal Cognitive Assessment (MoCA), ambos realizados antes, após e 1 mês do término da intervenção. Os dados foram analisados por meio da ANOVA (3x3) para o fator grupo, com medidas repetidas levando-se em conta o fator tempo (pré-teste, pós-teste e seguimento) e com o post hoc de teste de Tukey para detecção das diferenças, com alfa de 0,05 como significância estatística. Resultados: Quarenta e oito sujeitos foram recrutados, sendo que 36 sujeitos terminaram o protocolo de estudo (12 sujeitos em cada grupo). Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos após o período de intervenção em nenhuma das variáveis do estudo; com relação ao seguimento, o GMV piorou com relação aos dois outros grupos no que diz respeito a QVRS, mais especificamente nas AVD/AIVD e mobilidade. Ao observar os grupos isoladamente (análise intragrupo), nota-se que o GMR obteve melhora após a intervenção na QVRS: função de mão e percepção de recuperação do AVC, e também na cognição e tais melhoras se mantiveram no seguimento. Tais resultados dão suporte para a efetividade do treinamento em ambiente real. Com relação à cognição, o GMV, apresentou resultados positivos tanto após a intervenção, quanto no seguimento. Conclusão: A combinação de exercícios físicos em ambiente real e virtual (combinado) não apresentou efeitos superiores ao treinamento isolado
Título em inglês
Effects of multimodal training in real and virtual environments on the quality of life and cognition of individuals after stroke: randomized clinical trial
Palavras-chave em inglês
Cognition
Health-related quality of life
Multimodal physical exercises
Stroke
Virtual reality
Resumo em inglês
Introduction: It is known that multimodal physical exercises composed of aerobic, resistance, neuromotor and flexibility training can contribute to gait improvement, balance, muscle strength, aerobic capacity and cognition. Such effects may have a positive impact on the health-related quality of life of post-stroke patients. Multimodal physical exercises can be performed in real environment (more common in clinical practice) or virtual. In the real environment, there is a high interactive relationship between the professional and the patient, high ecological validity, enabling specific training to the task with high intensity, possibility of accomplishment individually or in a group, not requiring technological resources, which reduces the cost. In the virtual environment, there is a rich supply of sensory information (visual, auditory, proprioceptive), high cognitive stimulation and problem solving, which offers information with an external focus of attention in a safe, controlled, motivating and challenging environment. Considering the characteristics of both environments, the following question arises: Could the combination of interventions in real and virtual environments result in superior health-related quality of life and cognition of post-stroke individuals? Objective: to investigate the effects of the combination of multimodal physical exercises in real and virtual environment on health-related quality of life and cognition of post-stroke individuals. Method: This was a randomized clinical trial with three groups, real multimodal group (RMG), virtual multimodal group (VMG) and combined multimodal group (CMG). The RMG subjects performed only multimodal physical exercises in real environment 2 times 60 minutes per session for 15 weeks, the VMG performed exercises in the same period, only in a virtual environment and, the CMG performed a weekly session of multimodal physical exercises in real environment and the other weekly session in a virtual environment. To assess the health-related quality of life, the Stroke Impact Scale (SIS) was applied by a blind assessor and the cognition was measured by the Montreal Cognitive Assessment (MoCA), both performed before, after and 1 month the intervention. The data were analyzed by ANOVA (3x3) for the group factor, with repeated measures on time factor (pre-test, post-test and follow-up) and Post hoc Tukey test to detect the differences, with alpha of 0.05 as statistical significance. Results: Forty-eight subjects were recruited, and 36 subjects completed the study protocol (12 subjects in each group). There was no statistically significant difference between the groups after intervention in any of the study variables. Regarding the follow-up, GMV worsened compared to the other two groups with respect to HRQoL, more specifically in ADL / AIDD and mobility. Intragroup analysis showed that the RMG obtained improvement after intervention in HRQoL: hand function and perception of recovery from stroke, and also in after intervention cognition and such improvement were maintained in the follow-up. These results support the effectiveness of training in real environment. Regarding cognition, VMG presented positive results both after intervention and in the follow-up. Conclusion: The combination of physical exercises in real and virtual environment (combined) did not present superior effects compared to the isolated training
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.