• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2012.tde-22012013-150602
Documento
Autor
Nome completo
Flavio de Oliveira Francisco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Arias, Maria Cristina (Presidente)
Sofia, Silvia Helena
Furlan, Sueli Angelo
Miyaki, Cristina Yumi
Santos, Isabel Alves dos
Título em português
Estrutura e diversidade genética de populações insulares e continentais de abelhas da Mata Atlântica
Palavras-chave em português
Abelhas
Ilhas
Mata Atlântica
Resumo em português
Durante muito tempo as ilhas vêm sendo fundamentais para pesquisa em ecologia e biologia evolutiva. Esses estudos tornaram possível a elaboração de importantes teorias nesses campos e que puderam ser extrapoladas para diversos outros ambientes. O aumento dos desmatamentos e da fragmentação de habitats tem levado ao isolamento dos organismos em "ilhas" dentro do continente. A perda de diversidade em fragmentos é uma situação preocupante. Populações restritas a ilhas ou fragmentos possuem maior probabilidade de extinção. As abelhas possuem um papel fundamental nos ecossistemas e por isso a extinção de uma população terá impacto nos outros níveis tróficos. Em virtude disso, o objetivo desse trabalho foi testar a hipótese de que populações das abelhas Tetragonisca angustula e Bombus morio de ilhas com mais de 100 ha localizados nos estados de Santa Catarina (SC), Paraná (PR), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), e populações continentais em áreas próximas a remanescentes de Mata Atlântica nos estados de Minas Gerais (MG), PR, RJ, SC e SP possuem baixa diversidade genética e, por isso, estariam mais propensas à extinção. Nossos resultados mostraram que a espécie T. angustula apresenta alta filopatria de rainhas e baixa diversidade genética mitocondrial. Por outro lado, os microssatélites mostraram menor estruturação e alta/moderada diversidade genética, indicando que os machos são o sexo dispersor. Para a espécie B. morio, a diversidade genética observada para ambos os marcadores foi alta, com exceção de duas populações. As fêmeas também apresentaram maior estruturação populacional, enquanto que para os machos essa estruturação praticamente não existiu. Portanto, as populações das espécies T. angustula e B. morio não apresentam inclinação à extinção. A sobrevivência em ambientes urbanos e a grande capacidade de migração dos machos parecem ser fatores fundamentais para isso. Além disso, essas características parecem ser as responsáveis pelo não isolamento genético entre muitas das populações geograficamente isoladas
Título em inglês
Genetic structure and diversity of island and mainland populations of bees from Atlantic forest
Palavras-chave em inglês
Atlantic Forest
Bees
Islands
Resumo em inglês
Islands have been key research fields on the ecology and evolutionary biology for a long time. The study of their biota has made possible the development of important theories that could be extrapolated to other environments. The increase in deforestation and habitat fragmentation has led to isolation of the organisms in "islands" within the continent. Loss of diversity in fragments is a concern, because nowadays many species only exist in fragments. Populations restricted to islands or fragments have higher probability of extinction. Bees have a key role in ecosystems and the extinction of their populations will impact other trophic levels. The aim of this study was to test the hypothesis that populations of two bee species, Tetragonisca angustula and Bombus morio, in islands with more than 100 ha located in the states of Santa Catarina (SC), Paraná (PR), São Paulo (SP) and Rio de Janeiro (RJ), and mainland populations in areas near the Atlantic Forest remnants in the states of Minas Gerais (MG), PR, RJ, SC and SP have low genetic diversity and therefore would be more prone to extinction. Our results to T. angustula showed low mitochondrial genetic diversity which can be associated to queen philopatry behavior. Moreover, microsatellites showed lower structure and moderate/high genetic diversity, indicating a greater dispersion by males. The genetic diversity observed for B. morio for both markers was high, excepting two populations. Females also had higher population structure than detected for males. Therefore, most of T. angustula and B. morio populations are not prone to extinction, mainly because of their capability to survive in urban environments and high male migration. Therefore, these characteristics seem to be responsible for allowing many of the geographically isolated populations do not present genetic isolation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Flavio_Francisco.pdf (8.84 Mbytes)
Data de Publicação
2013-04-12
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • BRITO, Rute Magalhães, et al. Characterization of microsatellite loci of Tetragonisca angustula (Hymenoptera, Apidae, Meliponini) [doi:10.1007/s12686-009-9045-4]. Conservation Genetics Resources [online], 2009, vol. 1, n. 1, p. 183-187.
  • FRANÇOSO, Elaine, FRANCISCO, Flávio de Oliveira, and ARIAS, Maria Cristina. Permanent Genetic Resources added to Molecular Ecology Resources Database 1 December 2011 - 31 January 2012 : Microsatellite loci for Bombus morio (Hymenoptera, Apidae, Bombini) [doi:10.1111/j.1755-0998.2012.03133.x]. Molecular Ecology Resources [online], 2012, vol. 12, n. 3, p. 570-572.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.